GESTÃO DE PROCESSOS E OPERAÇÕES


Mudança é a transição de uma situação atual, que não satisfaz mais a organização, para uma nova situação, uma nova realidade, e a Teoria do Desenvolvimento Organizacional (DO) é parte central disso. As mudanças podem ser: na estrutura organizacional, trazendo redesenho da organização, mudanças na estrutura de trabalho; na tecnologia, com novos equipamentos, processos, layout; nos próprios produtos e serviços, novos produtos e serviços, novos clientes; na cultura organizacional, novas percepções, atitudes, expectativas, habilidades e resultados. A DO tem alguns valores organizacionais essenciais para que sua implantação e manutenção sejam efetivos, tais como:

I – entendimento do homem como bom na essência;

II – os indivíduos são seres humanos, passíveis de erros que são;

III – visão do homem como um ser em constante crescimento;

IV – aceitação e uso das diferenças individuais;

V – incapacidade de usar eficazmente seus sentimentos;

VI – uso do comportamento político e dissimulado;

VII – uso da sua posição para alcançar objetivos organizacionais;

VIII – adota a confiança nas pessoas;

IX – gosta e assume riscos;

X – adota postura de colaboração entre as pessoas.

É correto o que se afirma em:


III, IV, V, VII, VIII, IX, X.


II, III, V, VI, VII, IX, X.


I, II, III, IV, VII, VIII, IX, X.


II, IV, VI, VII, VIII, IX, X.


I, III, IV, V, VI, VII, VIII.

Taylor escreveu o livro Princípios da Administração Científica (1911), dando nome a abordagem de Administração Científica. Em seu livro, Taylor reforçou a importância das empresas usarem a ciência como apoio na administração, modificando profundamente as relações trabalhistas e os negócios das empresas. O que havia antes de Taylor era desorganização, má distribuição da carga de trabalho, má divisão dos cargos, e, consequentemente, custos errados e perda de lucros. A Administração Científica de Taylor veio para:

I - diminuir a vadiagem sistemática de funcionários que não tinham a carga de trabalho adequada ou, pior, que queriam sabotar o sistema por acharem que o sistema os sabotava diariamente (existe um fundo de verdade nisso, pela própria má divisão das tarefas feita pela direção da empresa);

II - implantar tempos-padrão para execução das tarefas, suportando assim uma melhor divisão das tarefas e;

III - diminuir a subjetividade e a falta de uniformidade na distribuição de cargos e tarefas.

É correto o que se afirma em:


I, II e III.


I e II, apenas.


II, apenas.


I e III, apenas.


II e III, apenas.

Segundo Capote (2012), promover melhorias nas organizações com o Foco DO Cliente, ou Outside-in, é muito abrangente pois considera não apenas operações internas, mas a vida cotidiana do cliente, buscando entender o que o leva a escolher POR um produto ou serviço. sobre Outside-in, Marque a alternativa incorreta.


Tudo o que é feito em uma organização deve contribuir para a entrega dos melhores resultados para os Clientes


Seu objetivo é descobrir como as coisas acontecem para., então, reduzir erros e custos internos.


Um passo importante para desenvolver melhorias com o foco do cliente (Outside-in) é se colocar no lugar dele.


Uma organização existe para prover Serviços ou Produtos para seus Clientes.


Para Outside-in a experiência do Cliente é formada pela soma de suas interações com a empresa, incluindo seu relacionamento com os produtos e serviços, inclusive no pós-venda.

A respeito da gestão de pessoas na gestão de processos, analise as duas asserções a seguir:

I – No século XXI é de conhecimento geral que as pessoas são o cerne de toda empresa, pois sem as pessoas nenhuma mudança ocorrerá, nenhum processo e nenhum produto/serviço será entregue.

LOGO

II – O foco hoje é gerir adequadamente os talentos humanos para que os mesmos tenham liberdade e autonomia para produzir o melhor possível, dar o melhor de si, utilizando sua potencialidade para beneficiar os clientes, que são na verdade a razão de existir das empresas.

Analisando as duas asserções acima, é correto o que se afirma em:


As duas asserções estão corretas, mas a II não justifica corretamente a I.


As duas asserções são falsas.


A asserção I está correta, e a II é falsa.


A asserção I é falsa e a II é verdadeira.


As duas asserções estão corretas, e a II justifica corretamente a I.

Sobre o empoderamento das pessoas nas organizações, há muito o que se discutir, principalmente relacionado ao papel dos líderes nesse processo de empoderar as pessoas. Sobre empoderamento, analise as duas asserções a seguir:

I - A questão do sentimento de dono, termo em alta nos artigos sobre gestão empresarial e de processos, é internalizar nos funcionários um sentimento de que a empresa é sua, e por isso ele teria autonomia para tomar decisões rápidas e eficientes com intuito central de reduzir desperdícios e melhorar os resultados positivos. Obviamente, não basta dar autonomia sem dar as ferramentas necessárias para as correções das falhas.

LOGO

II - Empoderar não é somente dar poder, é dar poder e cobrar resultados continuamente, pois pessoas empoderadas tendem a ter excesso de vaidade, soberba e ganância, visando crescerem nas empresas em que trabalham e terem maiores rendimentos financeiros.

Analisando as duas asserções acima, é correto o que se afirma em:


As duas asserções são falsas.


A asserção I está correta, e a II é falsa.


As duas asserções estão corretas, e a II complementa corretamente a I.


A asserção I é falsa e a II é verdadeira.


As duas asserções estão corretas, mas a II não complementa corretamente a I.

Considerando a afirmação:

Por ser uma ferramenta que pode trazer vários benefícios, mesmo separada das demais áreas de conhecimento de BMP, é, provavelmente, a área que tem a maior quantidade de praticantes e é compreendida como parte fundamental para análise e otimização de processos de negócios, pois proporciona entendimento e oportuniza a visualização e reflexão de algo que, até então, era só executado.

Marque a alternativa que represente a área do CBOK que se aplica à afirmação acima.


BPM Business Process Management.


Melhoria contínua.


Gestão da Qualidade Total


Transformação.


Modelagem de processos.

Quando o assunto são áreas “de uso comum” entre diferentes empresas, regidas por leis específicas (de legislação ou conformidade) e com estudos consolidados na literatura, é possível utilizar-se de soluções prontas, o que pode contribuir de forma significativa com a agilidade e qualidade na implantação de processos, mesmo considerando o custo de aquisição dos mesmos. Nestes casos, a modelagem é de extrema importância na identificação do nível de semelhança entre os processos e evitar erros de implantação dessas soluções.

A procura por modelos de referência pode ser realizada através de:


Softwares prontos e/ou benchmarking


Transformação de processos


Análise do ciclo de vida do processo


Indicadores de desempeho


Elementos utilizados na notação BPMN

A descrição e desenho desses processos são realizados com uma linguagem específica (BPMN) que podem ser automatizadas por ferramentas próprias (BPMS). Então, de forma mais detalhada, temos:

I - BPMN - Business Process Model and Notation (Modelo e Notação de Processos de Negócio): é um tipo de notação. Por consenso, os profissionais mais técnicos utilizam BPMN;

E

II - BPMS – Business Process Management Suites/System (Sistemas Gerenciamento de Processos de Negócio) – é quando um diagrama vai para a fase de automação, ou seja, se torna um software.

Marque a alternativa correta:


As asserções I e II são proposições falsas.


As asserções I e II são verdadeiras mas a II não complementa a I.


A asserção I é uma proposição falsa e a II uma proposição verdadeira.


A asserção I é uma proposição verdadeira e a II uma proposição falsa.


As asserções I e II são verdadeiras e a II complementa a I.

A Teoria da Burocracia surgiu na década de 1940 com bastante influência de Max Weber, economista e sociólogo já falecido à época. O conceito de burocracia para Weber é a organização eficiente por excelência, pois para alcançar a excelência a burocracia detalha minuciosamente como as coisas deverão ser feitas.

Segundo Weber, a burocracia pode ter as seguintes características, a saber:

I – Caráter legal das normas e regulamentos;

II – Caráter racional e divisão do trabalho;

III – Caráter informal das comunicações;

IV – Pessoalidade nas relações;

V – Hierarquia da autoridade;

VI – Rotinas e procedimentos padronizados;

VII – Competência técnica e meritocracia;

VIII – Especialização da administração;

IX – Profissionalização dos participantes;

X – Imprevisibilidade do comportamento.

Assinale a seguir a alternativa que traz corretamente as características da Teoria da Burocracia, ou seja, é correto o que se afirma em:


I, II, III IV, VI, VIII e X.


II, IV, VI, VIII, IX e X.


II, III, IV, V, VII e VIII.


I, II, V, VI, VII, VIII e IX.


III, IV, VII, VIII, IX e X.

A Administração por Objetivos (APO) nasceu em 1954, quando Peter Drucker, o pai da APO, publicou um livro sobre o tema. A APO foi um divisor de águas nas teorias administrativas, pois levou os administradores a pensarem e agirem em prol dos resultados das organizações. A respeito da APO, analise as duas asserções que seguem:

Na APO o foco todo é no atingimento dos objetivos e resultados organizacionais, e as metas são determinadas em conjunto pela gerência e subordinados.

PORQUE

Dessa forma tanto a gerência quanto os subordinados serão integrados ao processo de criação de indicadores de desempenho, e saberão corretamente onde e como serão avaliados.

Analisando as duas asserções acima, é correto o que se afirma em:


As duas asserções são falsas.


As duas asserções estão corretas, e a II justifica corretamente a I.


As duas asserções estão corretas, mas a II não justifica corretamente a I.


A asserção I é falsa e a II é verdadeira.


A asserção I está correta, e a II é falsa.

Páginas: 1234