ZOOLOGIA DOS VERTEBRADOS


A presença de um revestimento externo de pelos, associado a numerosas glândulas cutâneas, forneceu aos mamíferos distintas vantagens em relação a seus ancestrais répteis. 

Figura: Onça pintada.

Fonte: Vanessa das Dores Duarte Teruel

 

Sobre os pelos e glândulas nos mamíferos, julgue os itens a seguir em V para as assertivas VERDADEIRAS e F para FALSAS.

 

I) (     ) O pelo serviu de isolante contra o calor e frio, ajudando, portanto, a manter uma temperatura interna constante.

II) (    ) As glândulas sebáceas associadas secretam substâncias que lubrificam o pelo e impermeabilizam-no.

III) (  ) As glândulas sudoríparas secretam água e substâncias de excreção, auxiliando tanto a excreção como a regulação térmica.

 

A sequência CORRETA está contida em:


V – V - F
F – V – V
V – V – V
V – F – V
V – F – F

A presença de um revestimento externo de pelos, associado a numerosas glândulas cutâneas, forneceu aos mamíferos distintas vantagens em relação a seus ancestrais répteis. 

Figura: Onça pintada.

Fonte: Vanessa das Dores Duarte Teruel

 

Sobre os pelos e glândulas nos mamíferos, julgue os itens a seguir em V para as assertivas VERDADEIRAS e F para FALSAS.

 

I) (     ) O pelo serviu de isolante contra o calor e frio, ajudando, portanto, a manter uma temperatura interna constante.

II) (    ) As glândulas sebáceas associadas secretam substâncias que lubrificam o pelo e impermeabilizam-no.

III) (  ) As glândulas sudoríparas secretam água e substâncias de excreção, auxiliando tanto a excreção como a regulação térmica.

 

A sequência CORRETA está contida em:


V – V - F
F – V – V
V – V – V
V – F – V
V – F – F

O sucesso reprodutivo foi aumentado nos mamíferos mais avançados pela eliminação de postura de ovos e pela retenção dos filhotes no trato reprodutivo da fêmea durante um período de tempo mais longo de desenvolvimento, permitindo um período de maturação mais seguro. Apesar deste método reprodutivo geralmente significar a produção de menos filhotes de uma vez, ele é compensado pelas grandes chances de sobrevivência de cada filhote.

 

 

Sobre os aspectos reprodutivos da maioria dos mamíferos, podemos afirmar que:

 

I) Apresentam fecundação interna.

II) Apresentam fecundação externa.

III) São ovíparos.

IV) São placentários.

 

A sequência CORRETA está contida em:

 


F – V – V – F.
F – V – F – V.
V – F – F – V.
V – F – V – F.
V – V – F – F.

Os elefantes (VIDE Figura) gastam cerca de três quartos de todo o seu tempo, tanto de dia como de noite, selecionando, preparando e ingerindo os alimentos. O elefante selvagem adulto ingere de 100 a 200 kg de vegetação por dia, dependendo do local onde vive e de seu tamanho. São animais herbívoros, mas não conseguem digerir a celulose, substância da qual é composta grande parte de cada planta. Ao contrário dos ruminantes, como bois e outros animais que remoem o bolo alimentar, os elefantes não têm câmaras adicionais no estômago para auxiliar a digestão. Porém, têm um ceco muito grande, um órgão:

Figura: Elefante - mamífero proboscídeo.

Fonte: Fotografado por Ricardo Baratella (2013).


em forma de saco na junção do intestino grosso com o estômago, onde vivem milhões de protozoários (organismos multicelulares) e bactérias.
em forma de saco na junção do intestino grosso com o delgado, onde vivem milhões de protozoários (organismos unicelulares) e bactérias.
em forma de saco na junção do intestino grosso com o estômago, onde vivem milhões de protozoários (organismos unicelulares) e bactérias.
em forma de saco na junção do intestino grosso com o pâncreas, onde vivem milhões de protozoários (organismos unicelulares) e bactérias.
em forma de saco na junção do intestino grosso com o delgado, onde vivem milhões de protozoários (organismos multicelulares) e bactérias.

Tanto as tartarugas marinhas como as de água doce podem alterar o peso específico de seus corpos a fim de permanecer em certos níveis na água. Um cágado pode flutuar sobre a superfície ou mover-se até o fundo do lago. Ele provavelmente, o consegue, mudando o volume de ar dos pulmões e aumentando ou diminuindo a quantidade de água armazenada na cloaca.

 

“Sua incrível capacidade de navegação é ainda um assunto que intriga o entendimento humano. De alguma forma, as tartarugas marinhas conseguem realizar migrações transoceânicas de forma extremamente precisa, se guiando de um ponto remoto a outro do oceano, mesmo que estejam separados por milhares de quilômetros.

 

Conhecidas como sentinelas dos mares, às Tartarugas Marinhas funcionam como termômetros da qualidade ambiental. Por serem animais de "sangue frio”, ou seja, sua temperatura corporal varia conforme a temperatura do ambiente, possuem a fisiologia profundamente influenciada pelo meio externo. Essa condição, junto de outras particularidades como colocar vários ninhos numa mesma temporada reprodutiva, fazem com que as tartarugas sejam um organismo ideal para detectar alterações no ambiente, como por exemplo as mudanças climáticas.”

 

Trecho adaptado de: https://www.tamar.org.br/noticia1.php?cod=914. Acesso em: 29 fev. 2020.

 

Considerando as informações do texto acima e as características fisiológicas, comportamentais e adaptativas da Classe Repteis, mas especificamente da Ordem dos Quelônios, analise as afirmativas a seguir.

 

I) Os ovos tendem a ser esféricos ou ovais, e seu número varia com a espécie, idade e tamanho da fêmea.

II) Os ovos são envoltos por uma casca dura, mas, em algumas espécies, a casca pode ser bastante fina.

III) A fêmea da tartaruga comum (Chelydra serpentina) pode atravessar mais de uma milha a partir da lagoa ou rio onde vive até encontrar um local disponível para por seus ovos.

IV) O cágado (Clemmys marmorata) põe de 5 a 11 ovos, que são enterrados num buraco que a fêmea cava com seus membros posteriores. Para isso, são escolhidos locais ensolarados e abertos.

 

Estão CORRETAS as assertivas contidas em:

 


II, III e IV, apenas.
II e IV, apenas.
I, III e IV, apenas.
I, II e III, apenas.
I, II, III e IV.

Os peixes produzem sons de diversas maneiras dependendo da espécie. Storer et al.(2002, p.603), ressaltam que os peixes ósseos (cf. Figura) podem: mover as nadadeiras contra partes do corpo, atritar os dentes faríngeos, libertar gás pelo ducto da bexiga natatória ou vibrar suas paredes com músculos especiais. Os sons podem servir para reunir indivíduos para a reprodução ou para a alimentação. Em algumas espécies, eles são emitidos durante o comportamento agressivo ou defensivo e eles podem ser importantes no comportamento territorial. Em muitas espécies, os sons parecem ser transmitidos por meio do corpo para o ouvido interno.

Osteichthyes: peixe ósseo.

Fonte: Acervo do autor.

A partir das informações acima e considerando as características morfofisiológicas dos peixes, analise a veracidade das assertivas a seguir.

I)  Nos peixes ósseos, as brânquias são protegidas por placas ósseas, denominadas opérculos

II)  A linha lateral é composta por uma fileira de pequenos poros, que serve para perceber ligeiras modificações da pressão ou os movimentos da correnteza. 

III) Nos peixes ósseos há a presença de nadadeiras, estruturas locomotoras que, quanto à localização, podem ser peitorais, pélvicas ou ventrais, dorsais, caudais e anais.

IV) Todos os peixes (chondrichthyes e osteichthyes) são endotérmicos; dioicos com fecundação externa e desenvolvimento indireto; e respiração branquial.

As assertivas CORRETAS estão indicadas em:


I, II e III, apenas
I, II, III e IV
II, III e IV, apenas
I e II, apenas
I e III, apenas

Várias espécies de animais que vivem na água são chamados peixes desde os peixes-boi até as estrelas-do-mar, mas o termo se aplica propriamente a vertebrados aquáticos inferiores. Os gregos conheciam os peixes como ichthytes, sendo ictiologia o estudo científico dos peixes; o nome comum peixe deriva do latim, pisces. Os peixes mais típicos ou peixes ósseos (VIDE Figura) têm esqueleto ósseo, são cobertos com escamas dérmicas, geralmente têm corpo fusiforme, nadam por meio das nadadeiras e respiram por brânquias. Várias espécies habitam todos os tipos de água, doce, salobra, salgada, quente ou fria. Os peixes têm sido um armazém de alimento proteico para a humanidade desde a antiguidade e muitas espécies fornecem recreação agradável para pescadores amadores (STORER et al., 2002).

Sardinhas: Classe Osteichthyes.

Fonte: Acervo do autor.

Considerando as informações do texto acima e os seus estudos sobre os peixes ósseos, assinale a alternativa CORRETA.


Os representantes da classe osteichthyes podem ser dulcícolas ou marinhos; apresentam cloaca e fecundação externa; ausência de bexiga natatória.
Os osteichthyes podem ser dulcícolas ou marinhos; possuem bexiga natatória e não apresentam cloaca.
A maioria dos peixes ósseos apresenta fecundação externa, as larvas são conhecidas como alevinos; possuem ânus; a ureia e o ácido úrico são os principais elementos excretados por estes peixes.
O sistema circulatório dos osteichthyes é fechado; o coração possui três cavidades (dois átrios ou aurículas, um ventrículo); possuem bexiga natatória e ânus; a amônia é o principal elemento excretado por estes peixes.
A maioria dos peixes ósseos apresenta fecundação externa, as larvas são conhecidas como girinos; possuem bexiga natatória e a circulação é aberta ou lacunar.

O que é um tubarão?

Muitas pessoas acham que os tubarões são peixes extremamente ferozes e ameaçadores, com seus focinhos pontudos, dentes assustadores e um olhar fixo. Na verdade, os tubarões são hábeis predadores, e poucos representantes oferecem perigo ao homem. Você sabia que existem aproximadamente 375 espécies de tubarões de tamanhos variados, indo de espécies minúsculas, de 20 cm de comprimento, até o tubarão-baleia, de 12 m de comprimento?

Em relação a esses peixes cartilaginosos (VIDE Figura), analise a veracidade das assertivas a seguir.

I)   O tubarão respira absorvendo água pela boca, água essa que passa em seguida pelas brânquias situadas de ambos os lados da cabeça e imediatamente à frente das peitorais.

II)  A pele dos tubarões é áspera ao tato, porque da sua superfície projetam-se inúmeras pequenas escamas constituídas por uma base óssea e uma ponta aguçada de dentina revestida de esmalte.

III) Todos os tubarões pertencem a uma classe de peixes chamados condrictes. Os tubarões vivem no mar, embora haja alguns que habitam rios ou lagos.

 

Está(ão) CORRETA(S) a(s) afirmativa(s) contida(s) em:

 


III, apenas
I, II e III
II e III, apenas
I e III, apenas
I e II, apenas

O registro fóssil dos primeiros vertebrados estimula nossa curiosidade sobre mais informações! 

Segundo Pough (2008, p.125) estes fósseis revelam muito pouco sobre o curso da evolução desde os primeiros vertebrados do Cambriano até o repentino aparecimento da ampla variedade de Agnatha e formas mandibuladas do Siluriano Superior. Estes fósseis não esclarecem sobre a evolução da organização dos vertebrados a partir de um ancestral invertebrado. Também não esclarecem a evolução dos vertebrados mandibulados a partir de seus predecessores Agnatha. 

Considerando as informações do texto acima, os vertebrados são, como todos os cordados, em princípio, animais:


não segmentados e de simetria bilateral.
segmentados e de simetria bilateral.
cilíndricos e de simetria radial.
não segmentados e de simetria radial.
segmentados e de simetria radial.

Observe a figura:

Disponível em: https://escola.britannica.com.br/artigo/lampreia/481697. Acesso em: 12 fev. 2020.

 

As Lampreias e feiticeiras são animais alongados, sem escamas e mucosos, não possuindo tecidos duros internos. São necrófagos e parasitas, e apresentam especializações para tais funções. Embora desprovida de mandíbulas, a lampreia devora carne sem dificuldade. A sua boca semelhante a uma ventosa, apresenta numerosos dentes curtos que lhe permitem fixar-se aos peixes, tornando-se, então, extremamente difícil desalojá-la de sua presa.

 

I) As lampreias permanecem fixas aos peixes, se alimentando continuamente do sangue de suas presas.

 

PORQUE

 

II) As glândulas existentes na boca segregam uma saliva com propriedades anticoagulantes para que a ferida, produzida pela ventosa, se mantenha aberta e o sangue que constitui uma parte importante da alimentação da lampreia, continue a fluir.

 

 

A respeito da relação dessas asserções, assinale a opção CORRETA.


As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
As asserções I e II são proposições falsas.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
Páginas: 123