CONTEÚDOS E METODOLOGIAS DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA


As aprendizagens especificadas na BNCC são organizadas para as diferentes etapas e identificadas por um código alfanumérico. Na Educação Infantil, os códigos se iniciam com EI, e no Ensino Fundamental com EF. O primeiro par de letras indica a etapa da educação em que o aluno se encontra. O segundo grupo indica a faixa etária ou o ano de escolaridade. O terceiro grupo indica o campo de experiência e o quarto grupo indica a posição da habilidade na numeração sequencial do campo de experiências para cada grupo/faixa etária. Com base na organização alfanumérico indique qual é a habilidade representada pelo código abaixo. Consulte a BNCC se julgar necessário.

EF   01   LP  01


O código EF01LP01 refere-se ao primeira habilidade proposta em língua portuguesa no bloco relativo ao primeiro ano do ensino fundamental. Conhecer, diferenciar e relacionar letras em formato imprensa e cursiva, maiúsculas e minúsculas.
O código EF01LP01 refere-se ao terceira habilidade proposta em língua portuguesa no bloco relativo ao primeiro ano do ensino fundamental. Identificar outros sinais no texto além das letras, como pontos finais, de interrogação e exclamação e seus efeitos na entonação.  
O código EF01LP01 refere-se ao quinta habilidade proposta em Língua Portuguesa no bloco relativo ao primeiro ano do ensino fundamental. Nomear as letras do alfabeto e recitá-lo na ordem das letras.
O código EF01LP01 refere-se ao décima habilidade proposta em Língua Portuguesa no bloco relativo ao segundo ano do ensino fundamental. Reconhecer a separação das palavras, na escrita, por espaços em branco.
O código EF01LP01 refere-se ao primeira habilidade proposta em Língua Portuguesa no bloco relativo ao primeiro ano do ensino fundamental. Reconhecer que textos são lidos da esquerda para a direita e de cima para baixo da página.

A escola precisa criar situações de leitura em que exista o prazer em tratar questões de natureza prática, científica e/ou literária, pertinentes à realidade do aluno.

PORQUE

O ato de aprender a LER não pode ser entendido como uma atividade cujo sentido vem da constituição do sujeito leitor, ou sobre o qual o que foi lido atua sobre ele, pois a leitura tem função apenas de informar. Assim, os textos lidos não tem o poder de refletir sobre a visão de mundo de um sujeito

 

Acerca dessas asserções, assinale a opção correta. 

 


As duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira.
Tanto a primeira quanto a segunda asserções são proposições falsas.
As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.
A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira.
A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa.

Uma professora fez um diagnóstico de leitura com sua turma e, baseada no resultado elencou duas habilidades em que o desempenho da classe foi baixo: inferir informação implícita e estabelecer relação entre imagens e o corpo do texto. Com o objetivo de melhorar o desempenho dos alunos nessas habilidades e nas avaliações, a professora selecionou uma série de textos de diferentes gêneros textuais e elaborou para cada um desses textos questões que contemplavam somente as habilidades selecionadas. Para o processo de correção, apresentou o gabarito das respostas e retomou as questões que tiveram mais respostas erradas.

Levando em conta a situação apresentada e as orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), leia as asserções abaixo e assinale a resposta correta.

 


O professor realizou a avaliação diagnóstica, elencou as principais dificuldades dos alunos e buscou trabalhar as habilidades em textos e não em atividades isoladas. Nesse sentido, a abordagem do professor está correta, uma vez que trabalhou somente as habilidades diagnosticadas de forma independente objetivando assim uma aprendizagem significativa.  
Buscar o bom desempenho dos alunos nas avaliações internas e externas é um dos maiores objetivos das escolas atualmente. Sendo assim, é necessário trabalhar as dificuldades dos alunos levando em conta que o foco da Língua Portuguesa é a alfabetização e a interpretação de textos. As demais habilidades devem ser trabalhadas apenas quando essas já estiverem consolidadas.    
Embora o professor tenha feito seu planejamento a partir das dificuldades dos alunos, não levou em conta que treinar habilidades é algo que não se pode fazer de forma isolada. A compreensão de um texto mobiliza diferentes habilidades. Restringir a exploração de um texto a certas habilidades é desconsiderar as práticas sociais. Além disso, o trabalho com a leitura e a escrita não deve visar o desempenho em provas, mas a plena participação em práticas sociais.
Nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental, a ação pedagógica deve ter como foco a alfabetização, a fim de garantir amplas oportunidades para que os alunos se apropriem do sistema de escrita alfabética. Sendo assim, a abordagem do professor levou em conta diminuir a dificuldade dos alunos e ampliar o letramento digital.
O professor agiu corretamente, uma vez que buscou atuar diretamente nas dificuldades dos alunos. Treinar habilidades é algo que deve ser feito de forma isolada, independente do contexto. Isso fará com que os alunos entendam o que leem e tenham melhor desempenho nas provas.  

Nas Histórias em Quadrinhos, Tirinhas e Charges que devem ser exploradas com as crianças, o professor precisa perceber e saber que esse tipo de texto possue uma característica muito marcante no que diz respeito à linguagem.

PORQUE

Há neles a presença, muitas vezes, da linguagem verbal e não verbal. E as duas linguagens devem ser trabalhadas concomitantemente, pois elas se relacionam, se complementam para produzir os sentidos da unidade textual.

Acerca dessas asserções, assinale a opção correta.

 


A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa.
A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira.
A primeira e a segunda asserções são proposições falsas.
As duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira.
As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.

Leia o poema abaixo e responda a questão:

O MARVADO

Namorei c´o seu Libório,
Cumbinemo si casá…
Mai, no dia do casório…
Que vergonha!… Cadê o tá?

Insperei pulo marvado!
Veiu o juiz, veiu o inscrivão!
Vei tudo os cunvidado,
Só ele num veiu, não!

Tinha virado sorvete!
Ele havia se pirado!
Me mandando esse biete:
– Mi adiscurpe…Sô casado!…

J.Triste

 

O eu lírico do poema pode ser considerado um típico habitante da zona rural, comumente chamado de “roceiro” ou “caipira”. Considerando a sua fala, essa tipicidade é confirmada, primordialmente, pela:

 


Emprego de elementos que caracterizam sua linguagem como linguagem culta.
Transcrição da fala característica de áreas rurais mostrada pela personagem.
Utilização da palavra “marvado”, pouco frequente nas áreas mais urbanizada.
Escolha de palavras ligadas ao meio rural, incomuns nos meios urbanos.
 Redução da palavra “bilhete” para “biete”, comum nas comunidades rurais.

A linguagem se faz presente em todos os momentos de nossas vidas. Utilizamos a linguagem para nos comunicarmos com as outras pessoas, para fazermos compras, pegarmos um ônibus, enviarmos uma carta ou e-mail, darmos aula, enfim, para tudo.

Pensando nisso, avalie as afirmações a seguir:

I- O professor deve trabalhar com seus alunos as mais variadas situações de uso social da linguagem, pois eles devem entender que há formas diferentes de se comportar linguisticamente em cada uma delas.

II- O ensino da Língua Portuguesa deve levar em consideração  que a sociedade em que vivemos é socioeconomicamente múltipla e, como em outros setores da vida social, produz práticas de letramento também múltiplas e particulares a cada grupo.

III- Devemos mostrar aos nossos alunos que nosso país é rico em extensão e, consequentemente, em falares. Devido a essa riqueza linguística e cultural, há vários dialetos, sotaques, expressões regionais, mas para nos comunicarmos temos que utilizar exclusivamente a norma culta, senão não seremos compreendidos. 

IV-É de fundamental importância para os alunos perceberem e conhecerem a existência, também, de vários gêneros textuais, cada um com seus objetivos dentro da sociedade, seus estilos e vocabulários próprios.

É correto o que se afirma em:

 


I, III e IV apenas .
I, II, IV apenas.
 I e II apenas.
I, II, III e IV.
 II e III apenas .
Somente na década de 1990, podemos dizer ter havido uma revolução nos pensamentos e atitudes em relação ao ensino da Língua Portuguesa. PORQUE Com a LDB nº 9394/96 (art. 36), instituiu-se que o ensino de Língua Portuguesa deveria ser abordado como instrumento de comunicação, acesso ao conhecimento e exercício da cidadania, englobando todas as modalidades expressivas, ou seja, a preocupação era trabalhar a linguagem como um processo de interação humana.   Acerca dessas asserções, assinale a opção correta.      

Tanto a primeira quanto a segunda asserções são proposições falsas.
A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa.
As duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira.
A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira.
As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.
Observe a metodologia utilizada por duas professoras do terceiro ano do ensino fundamental para tratar da ortografia em sala de aula e assinale as afirmativas que apontam para uma prática bem sucedida.    A)           Professora Rejane propôs à turma um ditado de palavras. Escolheu palavras que os alunos erram frequentemente nas atividades em sala. Ao final da atividade, recolheu os ditados e os corrigiu em sua mesa. Entregou a atividade corrigida aos alunos e chamou a atenção daqueles que tiveram um percentual maior de erros, solicitando que prestem mais atenção na escrita das palavras.         B)    Professora Leticia leu um pequeno livro para seus alunos, conversaram sobre a história e ela propôs um ditado com algumas palavras do texto. Ao final do ditado a professora pediu aos alunos que trocassem seus ditados com o colega e fizessem a correção. Para isso os alunos deveriam procurar as palavras no dicionário e verificarem se a ortografia estava correta. Cada aluno corrigiu o ditado e escreveu uma mensagem de incentivo ao colega.         Assinale as alternativas que indicam práticas positivas, que levarão o aluno a refletir sobre a língua e seu uso.   I-  A didática utilizada pela professora Letícia oferece maiores possibilidades de reflexão sobre a língua e sobre seus erros. II-  A decisão da professora Rejane em chamar a atenção dos alunos que obtiveram maior percentual de erros é correta, pois o aluno deve refletir sobre a escrita e entender o funcionamento da ortografia da Língua Portuguesa. III-  A professora Letícia encara o “erro” do aluno como uma forma de aprendizagem e o utilizou para que os alunos refletissem sobre a atividade desenvolvida. IV-  As atividades de ditado não são aconselháveis já que os alunos se sentem desmotivados por perceberem que nem todas as palavras de nossa língua possuem regras que as definem. V-  Incentivar o uso do dicionário é uma decisão correta, pois amplia o vocabulário, auxilia na interpretação da leitura e nas produções textuais.  

II, III e V
I, II e III
I, III e V
III, IV e V
II, III e IV
No nosso dia-a-dia utilizamos a linguagem verbal e não verbal para nos comunicarmos, escolhendo, mesmo sem perceber, o gênero adequado para cada situação. Nesse sentido, é necessário que o professor apresente aos alunos diversos gêneros verbais e não verbais e sua respectiva função social. Com base no texto acima, observe com atenção os exemplos citados abaixo e atribua: 1 para os portadores textuais que apresentam linguagem verbal 2 para os portadores textuais que apresentam linguagem não verbal.   ( ) Diálogo. ( ) Poema, poesia e crônica. ( ) Sinalização de trânsito, semáforo, logotipos e bandeiras. ( ) Jornal televisivo. ( ) Uma escultura.   A sequência correta está em: 

1, 1, 2, 1, 2.
2, 2,1, 2, 1.
2, 1, 1, 2, 1.
1, 1, 2, 2, 2.
2, 1, 2, 1, 2.
A linguagem é um instrumento de interação entre as pessoas, por meio da qual os interlocutores constituem-se como sujeitos ativos de um processo em que os participantes realizam trocas verbais, constroem sentidos e influenciam-se.  Em relação ao trabalho do professor com a linguagem oral, baseando-se em seus estudos, marque a alternativa CORRETA.

É necessário ao professor mesclar atividades e situações de fala, com respostas de ações de fala formais, informais, contextualizadas em projetos de estudo, quer da área de Língua Portuguesa, quer das demais áreas do conhecimento.         
Para que o aluno aprenda a falar corretamente e a ler com fluência, o professor deve propor sempre atividades de leituras orais individuais em sala de aula.
Ao saber que a fala interfere na escrita, o professor deve se preocupar sempre em corrigir a fala dos alunos, procurando sanar tais problemas.
O professor que realiza um bom trabalho não mescla atividades e situações de fala com propostas de ações de fala formais e informais, pois essa prática pode confundir o aluno, não sendo objetiva, nem funcional.
O professor deve levar seu aluno a perceber, em relação às variedades linguísticas, que existe uma fala considerada correta e uma popular, considerada incorreta.
Páginas: 1234567