ENSINO-APRENDIZAGEM DE HISTÓRIA


A partir de suas leituras e dos seus estudos, já deve ser do seu conhecimento que há diversas formas que podem ser utilizadas no ensino de História. Assinale, dentre as alternativas abaixo, a que trata especificamente da forma tradicional do ensino de História.


Prioriza a memorização, assim como os conceitos e habilidades propostos pelo professor.


Prioriza os aspectos qualitativos sobre os quantitativos.


Estabelece estudos comparativos nas relações entre passado e presente.


Enfoca a cultura e a cidadania dos alunos em sala de aula.


Propõe pesquisas em arquivos, museus e bibliotecas.

Ao formular questões, o professor deve sempre fazer suportes, ou seja, contextualizar, para depois lançar o questionamento. Mas na elaboração dos itens (enunciado e alternativas) também é preciso seguir algumas especificações técnicas, entre quais destacam-se:

 

I - Elaborar os itens considerando-se o critério de universalidade, tratados de forma ampla, com uso de linguagem clara e direta.

II - Considerar o tempo de realização da prova, evitando elaborar alternativas muito extensas, utilizando o número adequado para cada série/ciclo.

III - Incluir em cada item diferentes problemas, avaliando vários tópicos ou contextos, definindo muitos passos para a identificação da resposta correta.

IV - Priorizar a elaboração de alternativas em que o aluno identifique a resposta negativa, utilizando termos como “incorreta”, “errada”, “não”, “exceção”.

 

É correto apenas o que se afirma em:


II e IV.


II e III.


I e II.


I, II e III.


I, III e IV.

Leia com atenção o fragmento abaixo:

 

A aprendizagem é pautada pelo uso de estratégias que constituem numa arte de decidir sobre um conjunto de disposições, que favoreçam o alcance dos objetivos pelo aprendiz, desde a organização do espaço da sala de aula com suas carteiras até a preparação do material a ser usado, por exemplo, os recursos audiovisuais, visitas técnicas, internet, etc, ou uso de dinâmicas de grupo, ou de atividades individuais. (MAZETTO, 2003, p. 86). 

 

Sobre a importância do professor utilizar técnicas diferenciadas em suas aulas de história analise as afirmativas a seguir:

 

I - A variação das técnicas permite que se respeitem as diferenças individuais existentes no grupo de alunos da turma.

II - Para o professor, consiste num desafio que exige reflexão, flexibilidade, criatividade e renovação de sua prática cotidiana.

III - O mais importante para o professor é ter domínio do conteúdo e fazer uso da técnica expositiva, uma vez que a utilização de estratégias diversas dificulta o processo de ensino/aprendizagem.

 

É correto apenas o que se afirma em:


I, II e III.


I e III.


I e II.


III.


II.

O professor Vasco Pedro Moretto destacou a importância do papel do professor no processo de avaliação ao afirmar que “Compete ao professor organizar de forma eficiente o processo da avaliação da aprendizagem”. (MORETTO, Vasco Pedro. Avaliar com eficácia e eficiência. In:  Prova: um momento privilegiado de estudo, não um acerto de contas. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007, p. 7)

Partindo da citação e das leituras realizadas, analise as seguintes afirmativas:


I - Uma avaliação da aprendizagem pode ser eficaz sem ser eficiente. Ela é eficaz quando atingiu o objetivo proposto
II - Se o professor definiu como objetivo verificar se os alunos sabem as datas das revoluções francesa e americana, e todos respondem corretamente na prova, então a avaliação foi eficaz. 
III - A avaliação eficiente é também eficaz, pois os objetivos são importantes, mas o processo desenvolvido para alcançá-lo é mais relevante, devendo ser racional, econômico e útil. 
IV - A eficiência é atingida quando o conhecimento é relevante no contexto do aluno, racional e significativo.


Estão corretas as afirmativas contidas em:


III e IV, apenas.


I, II e III, apenas.


I, III e IV, apenas.


I e II, apenas.


I, II, III e IV.

A incorporação de novas tecnologias é um dos pontos de modernização do ensino de História. Sobre o emprego de novas tecnologias no ensino pode-se afirmar que:


I) Substitui a ação pedagógica do professor.
II) Deve ser utilizada como recurso pedagógico.
III) Deve ser combinado com a explicação do professor e o debate com os alunos.

É correto apenas o que se afirma em:


III.


I, II e III.


I e III.


II e III.


I e II.

Sabe-se que o ensino de História do Brasil esteve associado, durante longo período, à constituição da identidade nacional. De acordo com Circe Bittencourt (2009, p. 185), o nacionalismo patriótico, os cultos a heróis nacionais e as festas cívicas são "alguns do valores que, na escola, se integram ao ensino da História do Brasil ou, ao menos, de uma certa história do Brasil".

Essa “certa” história do Brasil, praticada por tanto tempo nas escolas, é caracterizada pelo ensino:


renovador, pautado nas raízes culturais.


construtivista, tendo o aluno como centro do processo de ensino-aprendizagem.


moderno, que valoriza os heróis nacionais.


tradicional, baseado nos preceitos de Positivismo.


crítico, capaz de despertar elementos de cidadania.

Sabemos que ao longo do século XX a escola brasileira passou por várias mudanças, quase sempre atreladas às transformações do cenário político. Sendo assim, se você tivesse acesso ao depoimento de uma pessoa de que cursou a educação básica durante o regime militar brasileiro, o que ela relataria sobre o ensino de História desse período? Assinale a alternativa correta:


A disciplina de História continuou presente no currículo da Educação básica, apenas sofrendo leves modificações.


A História e todas as ciências sociais foram banidas da educação básica. Os alunos não recebiam qualquer tipo de informação sobre questões de natureza política.


A História propriamente dita foi substituída pelo ensino de Educação Moral e Cívica e de OSPB (Organização Social e Política do Brasil).


A História passou a ser valorizada nas escolas, assumindo contornos revolucionários e questionadores.


A Geografia passou a explorara conteúdos que antes eram exclusivos da História.

A LDB (Lei 9394/96), em seu artigo 22, estabelece os objetivos para a educação básica, que visa “[...] desenvolver o educando, assegurar-lhe a formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores”.

Pensando nos princípios pedagógicos para atingir tal objetivo, o ensino de História deve priorizar:


A valorização de grandes fatos históricos, reforçando o papel dos heróis políticos na História.


O reconhecimento da vulnerabilidade do aluno como parte menos importante na relação de aprendizado.


O debate de temas polêmicos para tornar o aluno um cidadão crítico e militante.


A assimilação da maior quantidade de conteúdos por meio da memorização.


O desenvolvimento no aluno da capacidade de aprender e de adquirir conhecimentos vinculados à prática social e a formação de valores humanos.

Ao elaborar uma prova operatória, o professor deve ter alguns objetivos e cuidados, dentre os quais destacamos:

 

I - As questões operatórias são aquelas que exigem operações mentais, simples ou complexas, nas quais o aluno possa estabelecer relações significativas com o seu aprendizado.

II - Na elaboração da prova deve ficar claro em cada questão o que o professor deseja avaliar depois de ensinar determinado conteúdo. 

III - A elaboração do contexto numa questão deve servir de apoio ao aluno para responde-la: “o que dá sentido ao texto é o contexto”. 

IV - Na prova, devem ser colocados textos que obriguem a leitura, permitindo que a mesma seja respondida sem sustentação teórica, embora de acordo com o perguntado. 

 

É correto apenas o que se afirma em:



I e IV.


II e III.


I e II.


II, III e IV.


I, II e III.

Leia com atenção:


A postura teórico-metodológica do educador faz a diferença na condução do processo de ensino e aprendizagem. E trabalhar com o livro didático requer uma série de conhecimentos, historiográficos e pedagógicos que otimizem sua utilização, percebendo-o como um documento que comporta vários outros documentos na sua estrutura, ou seja, além do texto principal de cada capítulo, um volume didático traz, em geral, um série de fontes textuais e iconográficas, como também diferentes linguagens visuais, que podem favorecer à uma “série de técnicas de aprendizagem” (TIMBÓ, Isaíde Bandeira. Livro didático de História: cultura material em destaque. ANPUH, Fortaleza, 2009, p.4-5).

 

Considerando o fragmento, é possível concluir que o livro didático é um importante:


produto comercial, isento de influências subjetivas e voltado apenas para o mercado.


instrumento pedagógico, portador de um sistema de valores, que agrega diferentes fontes e metodologias.


recurso didático, que deve ser utilizado como base essencial do conhecimento escolar, dispensando o uso de outras metodologias.


veículo de comunicação, pois oferece um suporte entre o aprendizado técnico e o saber acadêmico.


indispensável ao professor, pois ele é a única fonte de conhecimento histórico para a condução de suas aulas.

Páginas: 12345