DIDÁTICA


Rubem Alves, em seu texto “Os grandes contra os pequenos”, traz algumas afirmações que nos permitem refletir sobre a avaliação, seus processos e finalidades. Leia o trecho a seguir:

Há muitas escolas que não passam de jacarés. Devoram as crianças em nome do rigor, de ensino apertado, de boa base, de preparo para o vestibular. É com essa propaganda que elas convencem os pais e cobram mais caro… Mas, e a infância? E o dia que não se repetirá nunca mais? E os sonos frequentados por pesadelos de quinze pontos, recuperação, férias perdidas e palavras de ventríloquo? (Grifo nosso) Escolas jacarés, que as crianças têm de frequentar, e quando começam a demonstrar sinais de pavor frente ao bicho, tratam logo de dizer que o bicho vai muito bem obrigado, que é a criança que está tendo problemas, um foco cerebral com certeza, neurologista, psicólogo, psicanalista, e os pais vão, de angústia em angústia, gastando dinheiro, querendo o melhor para o filho…

Com base nos estudos realizados e no trecho selecionado, leia as afirmativas a seguir:

 

I – As colocações do autor enfatizam a avaliação como algo desnecessário e que não deve fazer parte do dia-a-dia da escola porque causa traumas nas crianças.

II – O trecho do texto nos permite perceber que avaliar é coisa séria e requer do professor uma postura e crítica que se preocupe com o tipo de homem que queremos formar e que estamos formando.

III – Rubem Alves, em seu texto, nos permite perceber que ao avaliar o aluno devemos, também, avaliar de maneira crítica os conteúdos e os processos pelos quais as crianças passaram para aprender.

IV – Avaliar é um ato político e de poder, relacionado aos objetivos de ensino, às finalidades educacionais, aos jogos de interesses. Requer comprometimento e mudança de postura dos professores frentes aos problemas apresentados por seus alunos.

V – Quando o assunto é avaliação, o texto nos remete a compreensão de que, os problemas de insucesso nas aprendizagens escolares são problemas, únicos e exclusivos da criança e não do processo avaliativo.

A(s) afirmativa(s) CORRETA(S) está(ão) contida(s) em:


I e IV apenas


II, III e IV apenas


III e IV apenas


II e III apenas


I e II apenas

Para LUCKESI, 2014, a avaliação como um espelho para que a escola, os professores e também os estudantes voltem o olhar para si mesmos buscando transformações das suas práticas.

 

Leia as asserções abaixo e em seguida assinale a alternativa correta.

 

A avaliação da aprendizagem ganhou um espaço tão amplo nos processos de ensino que nossa prática educativa escolar passou a ser direcionada por uma “pedagogia do exame”.

 

PORQUE

 

No processo de avaliação do ensino e da aprendizagem da maioria das escolas brasileiras, predomina a utilização da avaliação diagnóstica em detrimento da classificatória.

 

A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.

 


Tanto a primeira quanto a segunda asserções são proposições falsas.
As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.
A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa.
As duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira.
A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira.

De acordo com nossos estudos sobre o tema Planejamento, do ponto de vista pedagógico ele apresenta-se como:

 


Uma forma para que o gestor tenha todas as informações pedagógicas organizadas.
Um documento que precisa ser preenchido para atender aos âmbitos superiores, mas sem muita importância.
Um instrumento que organiza, com intencionalidade, todas as atividades a serem desenvolvidas.
Uma forma de atender às cobranças dos pais em relação ao cumprimento do livro didático.
Uma atividade de rotina que pode ser repassada de um professor para outro apenas mudando o ano letivo.

O pensamento pedagógico de Paulo Freire parte de alguns princípios que marcam, de forma clara e objetiva, o seu modo de entender o ato educativo:

 

[...]“não há docência sem discencia”, pois “quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender. ” (FREIRE, 2002, p.25)

[...]“ensinar não poderia ser uma mera transferência de conhecimento, mas, muito mais, uma criação de “possibilidades para a sua produção ou a sua construção. ” (FREIRE, 2002, p. 52)

[...]“ensinar inexiste sem aprender e vice-versa e foi aprendendo socialmente que, era possível ensinar que historicamente, homens e mulheres descobriram que podiam ensinar. ” (FREIRE, 2002, p.25,26).

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa-21ª Edição- São Paulo. Editora Paz e Terra, 2002.

 

Considerando as características do pensamento desse autor, analise as afirmações que se seguem.

 

I - Ensinar é um ato que envolve a reflexão sobre a própria prática.

II - Modificar a cultura originária é parte do processo educativo.

III - Superar a consciência ingênua é tarefa da ação educativa.

IV - Educar é um ato que acontece em todos os espaços da vida.

V - Educar é transmitir o conhecimento erudito e universalmente reconhecido.

 

Estão de acordo com o pensamento de Paulo Freire APENAS as afirmações:

 


I, III e IV apenas
I e II apenas
II e V apenas
I, IV e V apenas
I, II, III, IV e V

No texto “A prática do ensino de didática no Brasil: introduzindo a temática”, indicado como leitura obrigatória, OLIVEIRA e ANDRÉ (1997), afirmam que os estudos da Didática passam por 3 momentos a partir da 2ª metade do século XX: o didática numa perspectiva do liberalismo, da negação da Didática e da sua reconstrução numa perspectiva progressista.

 

A esse respeito, leia as afirmativas que se seguem:

 

I – A didática centrada em fornecer subsídios metodológicos ao professor com o objetivo de ensinar bem, sem se perguntar a serviço do que e de quem se ensina são próprias da perspectiva Progressista.

 

II – Se houve um momento de negação da Didática, podemos dizer que na atualidade ela caracteriza-se por discutir tanto as questões técnico-metodológico, quanto ideológico e epistemológico do processo de ensinar e aprender.

 

III – Enquanto professores que se preocupam com a formação dos educandos que seja menos opressiva, dominadora e excludente devemos fazer uso da didática que valoriza os aspectos técnicos do ensino.

 

IV – Podemos afirmar que a didática na perspectiva progressista está mais afeita aos compromissos com a democratização da escola pública, com os interesses das classes populares.

 

V – A didática progressista entende que os professores devem aprender e usar dos aspectos técnicos do ensino, entretanto devem, também, possuir uma compreensão mais ampla e crítica da realidade do ensino, buscando explica-la a luz do contexto que a produz.

 

 

As afirmativas CORRETAS estão contidas em:


Apenas II, IV e V são corretas
Apenas I e II são corretas
Apenas III e IIV são corretas
Apenas II e III são corretas
Apenas I, III e IV são corretas

Conforme foi apresentado no decorrer de nossos estudos, assinale na alternativa abaixo aquela que melhor representa o que vem a ser a Pedagogia.

 


É um campo de estudo importante, que tem como objetivo científico refletir sobre o processo de ensino e aprendizagem e os diversos elementos condicionantes da prática educativa.
É uma construção cultural, que relaciona-se com experiências escolares que giram em torno do conhecimento.
Normatiza quais atitudes e padrões de comportamento geram melhor êxito, na relação com as finalidades educacionais estabelecidas nos contextos educativos.
É a ciência que estuda a natureza e as finalidades da educação, bem como as metodologias apropriadas para a formação das novas gerações.
É o espaço de vivência de nossas escolas.

Em relação as três dimensões do processo de ensino e aprendizagem: humana, sociopolítica e técnica, podemos afirmar CORRETAMENTE que:

 


A dimensão mais importante é a humana, uma vez que as relações estabelecidas entre aluno-aluno e aluno-professor é o único aspecto definidor e relevante no processo de ensino-aprendizagem.
O processo de ensino – aprendizagem possui caráter multidimensional, assim estas três dimensões devem articular entre si, sendo que uma não pode ser desconsiderada em função das demais.
As dimensões mais importantes são a sociopolítica e a técnica porque a primeira diz respeito aos aspectos relativos ao ensino e a segunda aos valores e saberes sociais a serem aprendidos, ou seja, a aprendizagem.
A dimensão sociopolítica é a mais importante das três dimensões, pois traz em si valores imprescindíveis para a formação de identidades;
A dimensão mais importante é a técnica, uma vez que se preocupa e diz respeito aos aspectos que envolve o desenvolvimento do ensino, do como fazer.

Você estudou que o trabalho com projetos é uma boa forma para desenvolver a interdisciplinaridade no cotidiano da escola.

Sendo assim, com base nos estudos realizados, leia as afirmativas a seguir:

 

I – O trabalho com projetos possibilita um grande envolvimento de todos os que estão inseridos no processo de ensino-aprendizagem, na prática cotidiana.

II – O envolvimento de todos nos projetos torna possível a reflexão constante sobre a prática pedagógica, articulando experiências realizadas com o contexto vivenciado.

III – O trabalho com projetos no cotidiano da escola minimiza a necessidade de planejamento uma vez que a ação educativa está condicionada ao envolvimento de todos e de diferentes pontos de vista.

IV – O trabalho com projetos possibilita o desenvolvimento da interdisciplinaridade, entretanto não são todos os temas que podem ser trabalhados por meio de projetos, assim como há limites e limitações a serem respeitadas para aprender.

 

As afirmativas CORRETAS estão contidas em:


II e IV apenas.
III e IV apenas;
I e III apenas;
 II e III apenas;
I e II apenas;

Em relação ao tema transversal Saúde, não deve ser trabalhado somente no que diz respeito aos nomes dos órgãos, ao funcionamento do organismo e às doenças.

PORQUE

Crianças e adolescentes precisam mudar seu comportamento para ter uma vida saudável e sabemos que apenas as informações não bastam. É preciso trabalhar a saúde como um valor e não apenas como ausência da doença.

 

A respeito destas asserções, assinale a alternativa correta:


As duas asserções são proposições verdadeiras mas a segunda não é uma justificativa da primeira.
As duas asserções são proposições verdadeiras e a segunda é uma justificativa correta da primeira.
Tanto a primeira como a segunda asserções, são proposições falsas.
A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa.
A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira.

Comenius, em sua obra “Didática Magna” explicita uma proposta de reforma da escola e do ensino, lançando as bases para uma pedagogia que prioriza a “arte de ensinar tudo a todos”. Como toda proposta, carrega aspectos de mudanças, mas também, de permanências.

Pensando nas PERMANÊNCIAS  em Comenius, assinale a alternativa CORRETA:

 


Em sua obra aborda o movimento renovador já existente na sociedade feudal de valorização do homem individual.
A ideia difusão do conhecimento para todos, em que a educação é tida como direito natural de todos.
Reforça em sua obra a continuidade de criação de uma teoria do ensino, o que já era existente até então.
Embora buscasse adaptar o ensino as fases do desenvolvimento infantil, mantinha-se o ensino simultâneo e o método único.
Contempla princípios e regras do ensino com ideias avançadas para a prática pedagógica, princípios estes que já eram praticados na escola de então – a escolástica.  
Páginas: 12345678910
1112