ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA


Segundo Vygotsky, na teoria de Vergnaud (1983), quando a criança se torna capaz de usar os sistemas de símbolos para registrar eventos, lembrar e pensar sobre eles, inicia-se um novo processo de desenvolvimento, que ele considera essencialmente humano e social. Desta maneira, as crianças desenvolvem na vida diária esquemas de ação que elas usam para resolver problemas simples de matemática.  Esses esquemas de ação precisam ser:


dissociados para que as crianças não possam emitir respostas na resolução de problemas. 


coordenados com o sistema de numeração maia, para que a criança consiga resolver os mais complexos problemas de adição e multiplicação.


correlacionados com o sistema de numeração para que os alunos tenham abstração reflexiva do processo de aprendizagem.


dissociados do sistema de numeração para que a criança tente resolver problemas de adição e subtração.


coordenados com o sistema de numeração para que a criança possa resolver os mais simples problemas de adição e subtração.

Faz parte do cotidiano escolar a expressão “conhecimento lógico-matemático”. Mas nem todos conseguem compreender e até mesmo definir o que a expressão quer dizer ou representa. Porém, a maioria das situações que vivemos exige a aplicação do raciocínio lógico-matemático e, consequentemente, um conhecimento mais significativo. Sendo assim, entende-se que o conhecimento lógico-matemático: 


É um depósito de ideias prontas e memorizadas.


Não é um processo significativo de ensino de tentativas de uma real aprendizagem.


É desenvolvido sem a necessidade de relacionar-se com o outro.   


É uma aplicação das estruturas mentais e um espaço para memorizar os conteúdos.     


Refere-se a uma ação do sujeito e a uma abstração reflexiva, possibilitando ao sujeito conscientizar-se das relações que estabelece tanto com os objetos quanto com o meio em que vive.

Há certamente ligações entre raciocínio aditivo e multiplicativo. Pois, a relação que existe entre multiplicação e adição está centrada no processo de cálculo da multiplicação: o cálculo da multiplicação pode ser feito usando-se adição repetida. PORQUE?

Dentre as opções abaixo, marque a ÚNICA opção correta.

 


A multiplicação é distributiva com relação à subtração.


A adição é distributiva com relação à adição.


A subtração é distributiva com relação à multiplicação.


A multiplicação é distributiva com relação à adição.


A divisão é distributiva com relação à adição.

Ao compreender o princípio aditivo do sistema de numeração, as crianças entendem e estabelecem corretamente a correspondência entre a numeração falada, a forma escrita (extenso) e a representação com algarismo. 

PORQUE 

Compreender o princípio aditivo é fundamental para o real entendimento (compreensão) do sistema de numeração indo-arábico. 

Marque apenas a alternativa CORRETA:


 Não existe a necessidade das crianças aprenderem o principio aditivo. 


As duas asserções são proposições verdadeiras.


A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa.


Tanto a primeira quanto a segunda asserção são proposições falsas.


As duas asserções são irrelevantes no processo ensino-aprendizagem da matemática.  

Pense no seu dia a dia, no cotidiano de sua casa, nas coisas que estão em sua volta e perceba o quanto a matemática está presente. Traçando um paralelo entre a realidade vivenciada e os temas trabalhados neste componente, leia e analise as frases abaixo. Depois, assinale a única errada.


As atividades lúdicas fazem parte da infância. Elas contribuem para a formação de conceitos, estruturação das ideias, comparações e conclusões de fatos e/ou resultados.


As atividades matemáticas desafiam os alunos a pensar em soluções para os problemas cotidianos. 


A interpretação de gráficos, a leitura de tabelas, localização de endereços e execução de uma atividade cronometrada são situações cotidianas atreladas ao conhecimento matemático. 


A aprendizagem matemática contribui para a formação da capacidade intelectual do indivíduo e para a estruturação do pensamento.


A criança, ao chegar à escola, não possui nenhum conhecimento matemático. A escola, por sua vez, é responsável pelo estudo sistematizado da mesma.    

Nos estudos sobre o “Campo multiplicativo” vimos que: “Relacionadas a esse campo estão uma variedade de situações e problemas que envolvem o uso da multiplicação, da divisão ou de uma combinação entre elas e o conjunto de conceitos que permite analisar estas situações: frações, razões, proporções, probabilidade, múltiplos, divisores, quocientes, etc.” (GOMES 2012, p. 237, 238), nesse contexto, observe atentamente as seguintes afirmativas.

I) As operações de natureza multiplicativa, por sua vez, envolvem relações fixas entre quantidade, isto é, envolve quantidades que apresentam uma relação constante entre si. (PAVANELLO, 2004).

II) As situações desse campo estão representadas de diversos modos: por desenhos, equações, gráficos, tabelas. Assim como no campo aditivo, esse campo não se restringe aos anos iniciais do Ensino fundamental, estende-se por todos os domínios numéricos.

III) O campo multiplicativo possui, reconhecidamente, maior complexidade porque envolve regras operatórias mais sofisticadas que os conceitos de natureza aditiva, implicando uma mudança significativa no pensamento da criança.

Estão corretas as afirmativas contempladas em:


III apenas;


I apenas;


II e III apenas;


I e II apenas;


I, II e III;

Nos estudos sobre as “Estruturas multiplicativas” vimos que: “segundo Vergnaud, citado por Gonçalves (2008), os problemas de multiplicação e divisão podem ser classificados segundo três tipos de estruturas:” (GOMES 2012, p. 239).


Equações, gráficos e tabelas;


Isomorfismo de medidas, produto de medidas e proporção múltipla;


Frações, razões e proporções;


Múltiplos, divisores e quocientes;


Isomorfismo de medidas, produto de medidas e proporção de medidas;

A contagem envolve sempre dois aspectos do número, que são estreitamente ligados: o ordinal e o cardinal. Com base nesta afirmação leia e analise as seguintes afirmativas. Em seguida, classifique-as em verdadeiras ou falsas.

I- O cardinal refere-se ao número de elementos do conjunto.

II- O cardinal está diretamente relacionado à inclusão presente no conceito de número.

III- O ordinal refere-se a ordem do número da série.

IV- O ordinal está relacionado à ideia de ordem presente no conceito de número.

V- Tanto o aspecto ordinal quanto o cardinal, são utilizados dependendo da situação.

Com base nas respostas, assinale a alternativa correta:


Apenas a V é verdadeira. 


Apenas IV e V são verdadeiras.


Todas as afirmativas são verdadeiras.


Apenas I e III são verdadeiras.


Apenas I, II e III são verdadeiras.

Para Danyluk (1998), o processo da aquisição da escrita em Matemática é altamente complexo, abrangendo a compreensão, a interpretação e a comunicação de idealidades matemáticas.

 

Nessa perspectiva, ressaltamos que a Matemática pode ser contextualizada por diferentes recursos utilizados pelo professor em sala de aula. Assinale nas afirmativas abaixo alguns desses recursos.  

 

I. Contos e poesias

II.  Músicas e cantigas de roda

III. Memorização (decoreba)

IV. Jogos e brincadeiras

 

Assinale abaixo a alternativa que condiz com a(s) assertiva(s) acima.


F, V, F, V


V, V, F, V


V, V, V, V


F, F, F, F


V, F, V, F

O conhecimento lógico-matemático se desenvolve aos poucos e os jogos estão diretamente ligados a esse desenvolvimento.

PORQUE

Segundo os PCNs de Matemática, por meio dos jogos, as crianças não apenas vivenciam situações que se repetem, mas aprendem a lidar com símbolos e a pensar por analogia.

 

Acerca dessas asserções, assinale a opção correta:


Tanto a primeira quanto a segunda asserções são proposições falsas.


As duas asserções são proposições verdadeiras, mas a segunda não é uma justificativa correta da primeira.


As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.


A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa.


A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira.

Páginas: 12345678910
1112