ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA


Ao brincar, o aluno apropria-se de um instrumento de aprendizagem e desenvolve aspectos: emocional, afetivo e cognitivo. Para Piaget (1994), o jogo assume a característica de promotor da aprendizagem da criança.

 PORQUE

Os jogos não são apenas uma forma de desafogo ou entretenimento para gastar energia das crianças, mas o meio que enriquece o desenvolvimento intelectual. 

De acordo com as asserções acima, marque a seguir uma única alternativa correta. 


As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa da primeira.


As duas são proposições verdadeiras, porém Piaget discorda do jogo na aprendizagem da criança. 


A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda, uma proposição falsa.


A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda, uma proposição verdadeira.


Tanto a primeira quanto a segunda asserções falsas.

Nos estudos sobre o “Campo multiplicativo” vimos que: “Relacionadas a esse campo estão uma variedade de situações e problemas que envolvem o uso da multiplicação, da divisão ou de uma combinação entre elas e o conjunto de conceitos que permite analisar estas situações: frações, razões, proporções, probabilidade, múltiplos, divisores, quocientes, etc.” (GOMES 2012, p. 237, 238), nesse contexto, observe atentamente as seguintes afirmativas.

I) As operações de natureza multiplicativa, por sua vez, envolvem relações fixas entre quantidade, isto é, envolve quantidades que apresentam uma relação constante entre si. (PAVANELLO, 2004).

II) As situações desse campo estão representadas de diversos modos: por desenhos, equações, gráficos, tabelas. Assim como no campo aditivo, esse campo não se restringe aos anos iniciais do Ensino fundamental, estende-se por todos os domínios numéricos.

III) O campo multiplicativo possui, reconhecidamente, maior complexidade porque envolve regras operatórias mais sofisticadas que os conceitos de natureza aditiva, implicando uma mudança significativa no pensamento da criança.

Estão corretas as afirmativas contempladas em:


III apenas;
I, II e III;
I e II apenas;
I apenas;
II e III apenas;

Pense no seu dia a dia, no cotidiano de sua casa, nas coisas que estão em sua volta e perceba o quanto a matemática está presente. Traçando um paralelo entre a realidade vivenciada e os temas trabalhados neste componente, leia e analise as frases abaixo. Depois, assinale a única errada.


As atividades lúdicas fazem parte da infância. Elas contribuem para a formação de conceitos, estruturação das ideias, comparações e conclusões de fatos e/ou resultados.
A interpretação de gráficos, a leitura de tabelas, localização de endereços e execução de uma atividade cronometrada são situações cotidianas atreladas ao conhecimento matemático. 
A aprendizagem matemática contribui para a formação da capacidade intelectual do indivíduo e para a estruturação do pensamento.
As atividades matemáticas desafiam os alunos a pensar em soluções para os problemas cotidianos. 
A criança, ao chegar à escola, não possui nenhum conhecimento matemático. A escola, por sua vez, é responsável pelo estudo sistematizado da mesma.    

O processo de construção do conceito de número implica compreender que o mesmo é sempre o resultado de conjuntos que se equivalem termo a termo. Isto é, “um a um”, tal como o pastor faz ao relacionar as ovelhas e as pedrinhas. Com base nesta afirmação assinale a única alternativa que apresenta os princípios lógicos corretos.


Classificação, ordenação, seriação e numeração.
Correspondência termo a termo, classificação, seriação e conservação.
Correspondência termo a termo, classificação, seriação, conservação, numeração e ordenação.
Correspondência termo a termo, seriação, conservação e numeração.
Classificação, seriação, correspondência termo a termo.

Na Educação Infantil, o trabalho com noções matemáticas deve atender, por um lado, às necessidades da própria criança de construir conhecimentos que incidam nos mais variados domínios do pensamento; e, por outro, precisa corresponder a uma necessidade social de melhor instrumentalizá-la para viver, participar e compreender um mundo que exige diferentes conhecimentos e habilidades.

 

A Educação Infantil representa uma etapa muito importante no processo de ensino e aprendizagem da criança.  A criança, desde o nascimento, não está imersa em um universo do qual os conhecimentos matemáticos são parte integrante de seu meio social. É irrelevante a aprendizagem dos jogos como recurso pedagógico para o bem-estar da criança.

 

Com base nas assertivas acima, está(ão) correta(s):


I e II apenas
Apenas a III
Apenas a I
Apenas a II
II e III apenas

Os jogos são recursos utilizados pelos homens há muito tempo. Com o passar dos anos, foram percebendo que os jogos poderiam ser aplicados na escola como forma de motivar os alunos, despertando maior interesse e favorecendo a compreensão de alguns conteúdos. Ao propor a realização de uma atividade lúdica, estimulamos o raciocínio lógico-matemático e o uso da lógica torna-se imprescindível. Pensando a aplicação dos jogos por essa perspectiva, podemos dizer que, na Educação Infantil, na visão de Dinello (2007), o jogo deve:


ser jogado apenas para preencher o espaço da aula;
interpretado como uma simples brincadeira;
atender ao interesse do professor e não as habilidades da criança;
entendido como recurso desnecessário no âmbito educacional;  
ser algo planejado com fins determinados;
Segundo Piaget (1994), o jogo assume a característica de promotor da aprendizagem da criança. Ao ser colocada diante de situações de brincadeira, a criança compreende a estrutura lógica do jogo, e, consequentemente, a estrutura matemática presente neles.   Marque a única alternativa que certifica a teoria deste filósofo.   

Dentro da concepção construtivista, Piaget afirma que os jogos não estão contribuindo com as atividades propostas pelo professor.
O docente é imprescindível no processo de ensino-aprendizagem. O mesmo precisa estar atento, buscando sempre potencializar o ensino na sala de aula.
As brincadeiras e jogos pedagógicos trazem impossibilidades de integração, cooperação e competição, no pensamento do docente e discente. 
O docente ao propor brincadeiras e jogos, dentro do ambiente escolar, não estão proporcionado metodologia eficaz na aprendizagem dos alunos. 

Faz parte do cotidiano escolar a expressão “conhecimento lógico-matemático”. Mas nem todos conseguem compreender e até mesmo definir o que a expressão quer dizer ou representa. Porém, a maioria das situações que vivemos exige a aplicação do raciocínio lógico-matemático e, consequentemente, um conhecimento mais significativo. Sendo assim, entende-se que o conhecimento lógico-matemático: 


É um depósito de ideias prontas e memorizadas.


É uma aplicação das estruturas mentais e um espaço para memorizar os conteúdos.     


Não é um processo significativo de ensino de tentativas de uma real aprendizagem.


É desenvolvido sem a necessidade de relacionar-se com o outro.   


Refere-se a uma ação do sujeito e a uma abstração reflexiva, possibilitando ao sujeito conscientizar-se das relações que estabelece tanto com os objetos quanto com o meio em que vive.

O sucesso do processo ensino-aprendizagem decorre, em grande medida, da maneira como o professor organiza as atividades, seguindo o ritmo do grupo e de cada criança. Pois, elas não aprendem linearmente, isto é, primeiro correspondem, depois comparam, em seguida classificam e assim por diante.

 

Nesse contexto, avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas:

 

Na vivência de cada criança, essas ideias vão sendo percebidas e incluídas no seu conhecimento, como se ela estivesse diante de vários alimentos e, experimentando um pouco mais de um, e menos de outro, sem qualquer ordem ou critério.  

                                                                PORTANTO,

Existe uma ordem ideal par a realização das atividades em sala de aula a ser recomendada a todos os professores, pois cada professor está numa realidade diferente.

 

A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.

 


Tanto a primeira quanto a segunda asserções são proposições falsas.


As duas são proposições verdadeiras, mas a segunda traz um ensino distorcido da real aprendizagem. 


As duas são proposições verdadeiras, e a segunda é uma justificativa correta da primeira.


A primeira é uma proposição falsa, e a segunda, verdadeira.


A primeira é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma proposição falsa.

A formação do conceito de número é um processo longo e complexo, ao contrário do que pensava até há pouco tempo, quando o ensino de números privilegiava o reconhecimento dos numerais.

Com base nesta afirmação leia e analise as afirmativas abaixo e classifique-as em verdadeiras ou falsas.

(   ) - Vergnaud, ao provar a Teoria dos campos Conceituais, destaca que quando a criança aprende a contar também aprende números, quantidades e representações simbólicas para essas ideias.

(   ) - Piaget argumenta que o número se organiza por etapa de acordo com a elaboração gradual dos sistemas de inclusão (hierarquia de classes lógicas) e de ordem (séries qualitativas), construindo, assim, a série dos números como síntese operatória da classificação e da seriação.

(   ) I- Os princípios lógicos matemáticos da correspondência termo a termo, classificação, inclusão, seriação e conservação são imprescindíveis para a construção do número pela criança.

(   ) -  Lorenzato defende que o número não é uma ideia mental complexa.

(   ) - Segundo Borges, a formalização das operações matemáticas, tal como se tem hoje, é produto de um longo processo de sistematização, da passagem do plano das ações para a interiorização simbolizada dessas operações.


V, V, V, F, V


F, F, F, V, V


V, F, V, F, F


V, V, V, V, V


F, F, F, F, F

Páginas: 1234567