PRÁTICA DE QUÍMICA ORGÂNICA EXPERIMENTAL IV


O processo convencional para a produção de biodiesel ocorre pela transesterificação de óleos vegetais com álcool na presença de um catalisador. O interessante é que o catalisador utilizado possua sítios básicos, assim a utilização de NaOH ou KOH são os indicados. Portanto um aluno, ao realizar a síntese do biodiesel em laboratório, precisa preparar uma solução a 1% de NaOH em 15 mL de metanol. Sendo assim, a massa do catalisador utilizada foi de:

0,15 g
0,05 g
0,25 g
0,10 g
0,20 g
O biodiesel é um combustível biodegradável derivado de fontes renováveis que pode ser obtido por diferentes processos de reações como a transesterificação. Esse processo consiste em uma reação química entre óleos vegetais ou gordura animal com etanol ou metanol. Contudo, como a reação é lenta é necessário o uso de um catalisador, que pode ser:

CH3OH
NaOH
KBr2
HCl
CH3CH2OH
Quando os polímeros são produzidos por uma reação de polimerização de condensação, as moléculas se ligam através de grupos funcionais reativo, como o que ocorre para vários tipos de reações orgânicas típicas. Mas para que esse tipo de reação ocorra os monômeros:

Devem ser grupos funcionais semelhantes.
Devem ser ácidos.
Devem ser bifuncionais.
Devem possui o grupamento éster.
Devem ser básicos.
A celulose e o amido são polissacarídeos formados por unidades de glicose e a principal diferença entre eles é como a ligação entre as unidades de glicose é realizada. Quando trabalhamos com o amido a configuração alfa em torno do carbono 1 leva a uma dobra na cadeia com a formação de estruturas helicoidais. Nesse caso, estruturas globulares são formadas e as hidroxilas ficam expostas, ou seja:

Ocorre um ordenamento regular, tornando-o cristalino.
Ocorre um ordenamento irregular, tornando-o cristalino.
Ocorre uma interação com a água, aumentando a flexibilidade.
Ocorre uma interação intermolecular mais fraca, aumentado a rigidez.
Ocorre uma interação com a água, aumentando a solubilidade.
Páginas: 1