ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA MATERNA


Para ancorar o ensino de Língua Portuguesa no Ensino Médio, sugere-se conceber a linguagem como interação humana. Considerando essa concepção, os conteúdos mínimos devem ser pensados em termos do desenvolvimento da capacidade de ação de linguagem dos sujeitos. Assim, é preciso que o professor delimite os conteúdos a serem transformados em objetos de ensino e de aprendizagem, bem como os procedimentos por meio dos quais se efetivará sua operacionalização. Esse trabalho pode se desenvolver a partir de sequências didáticas que envolvam agrupamentos de textos, que só NÃO se baseiam em:


gêneros discursivos que, neles, se encontram em jogo as funções sociocomunicativas desses gêneros.


mídias e suportes em que circulam.


domínios ou esferas de atividades de que emergem.


elementos formais do sistema linguístico, com as suas respectivas definições e classificações.


tipos ou sequências textuais que os constituem.

As Orientações curriculares para o Ensino Médio apontam diretrizes para a prática pedagógica. Entre elas, estão os objetivos referentes ao trabalho do professor de língua materna. Leia-os, com atenção, e analise cada objetivo descrito.

I. Permitir aos alunos estabelecerem  relações concretas entre os conteúdos trabalhados e a realidade em que eles vivem.

II. Oportunizar aos alunos o acesso ao estudo das variantes linguísticas, entre elas a norma culta, para saber utilizá-las nas situações de interação social.

III. Proporcionar aos alunos um avanço nos estudos da linguagem, com condições para retroagirem no aprimoramento profissional.

IV.Possibilitar aos alunos uma ligação entre os conceitos com os quais trabalha em sala de aula e a prática social.

V. Assegurar uma educação como meio de preparar os alunos para o trabalho, possibilitando-lhes a inserção social cidadã.

 

Estão coerentes com as Orientações curriculares os objetivos:


I, II, III e IV, apenas.


III, IV e V, apenas.


I, II, III e V, apenas.


I, II, IV e V, apenas.


II, III e V, apenas.

Os documentos oficiais, que norteiam o ensino-aprendizagem de língua materna, sugerem que o trabalho com a Língua Portuguesa deve possibilitar ao aluno:


a leitura de textos de um mesmo gênero discursivo em todos os momentos da aprendizagem.


o emprego de todas as estruturas gramaticais para usar diariamente a norma culta da língua, em todos os contextos.


o uso da língua nas práticas sociais, tanto no que se refere à leitura e compreensão, como na produção de textos.


a memorização de todas as classes de palavras que proporciona, por meio dessa habilidade, a construção de textos coerentes.


a compreensão de todas estruturas gramaticais para atuação na sociedade, mesmo que nos contextos informais.

O uso das artes no processo de ensino e de aprendizagem deve manter uma relação interdisciplinar com o ensino de língua materna. Considerando essa orientação metodológica, assinale a alternativa coerente com essa prática.


O trabalho com intertextualidade nas artes pode prejudicar o desenvolvimento da criatividade do aluno.


Quando se mostra, em sala de aula, uma pintura ou uma escultura, os alunos passam a escrever com proficiência.


O uso das artes, de forma interdisciplinar, pode auxiliar na leitura e produção de textos.


As artes plásticas constituem a forma mais eficaz existente para o ensino de língua materna.


Quando se trabalha com artes no ensino de língua materna, a biografia do autor é o momento mais importante da atividade.

Sobre a maneira de o livro didático abordar as variedades linguísticas, é CORRETO afirmar que:


a norma culta, que é a variante de prestígio, deve ser trabalhada com rigor, pois o aluno já traz o coloquial de casa. Isso vale para as atividades propostas nos livros didáticos atuais.


ensinar as formas coloquiais, juntamente com as formas de prestígio, é uma prática que deve ser evitada em um livro didático, para não criar confusões na cabeça dos alunos.


o livro didático não deve abordar somente a modalidade escrita e padrão da língua, deixando as variações linguísticas relegadas a textos literários.


a maioria dos livros didáticos possui um trabalho dinâmico com todos os gêneros do discurso e valorizam outras formas de linguagem, assim como a variação linguística.


o livro didático deve abordar somente as formas coloquiais de linguagem, pois isso representa um avanço no ensino de língua materna, além de uma democratização desse ensino.

Assinale a alternativa CORRETA, em relação ao livro didático e aos novos paradigmas.


Defende-se a ideia de que o educador deve acolher as atividades de aprendizagem, considerando que o livro didático deve ser um propulsor da aprendizagem para contagiar o aluno em suas buscas de conhecimento.


Exigir do aluno qualquer tópico estrutural da língua é uma necessidade, pois se o objetivo do ensino da língua materna é a aprendizagem da norma culta, é preciso que o aluno aprenda todas as estruturas linguísticas.


O livro didático também deve ser avaliado quanto à abordagem de diversas formas de linguagem. Assim, o texto literário deve ocupar a maior porcentagem de textos a serem analisados em atividades de leitura.


As propostas literárias não devem se valer somente da contextualização da obra, da organização dos diferentes gêneros, mas principalmente da análise estrutural e gramatical das frases que compõem o texto.


No campo literário, o livro didático deve contemplar, sobretudo, os textos dos autores clássicos, já que são os textos desses autores que dão suporte à Língua Portuguesa.

É correto afirmar que o modelo tradicional de educação:


enfoca um trabalho em sala de aula com uma dimensão coletiva e as atividades de grupo são colaborativas.


considera o aluno como um protagonista em sala de aula, motivando-o para a aprendizagem.


concebe que o professor e os alunos estão todos engajados na hierarquia da cultura, mas em diferentes planos e distâncias.


leva em consideração o aluno que, diariamente, precisa ser motivado para a aprendizagem.


valoriza a bagagem cultural  que o aluno tem, proporcionando-lhe uma ação sobre o objeto de estudo.

Em cada alternativa a seguir, há um tipo de enunciado de questão. Assinale aquela cujo enunciado seria de uma questão elaborada a partir de uma concepção de linguagem como processo de interação.


"Depois de ler o artigo do jornal, circule todas as conjunções que indicam oposição ou contraste."


"Separe os elementos morfológicos de cada palavra, indicando o processo de formação a que pertencem."


"Depois de ler o texto, é possível dizer aproximadamente em que época ele foi escrito, partindo das palavras que encontramos nele? Estabeleça um possível contexto histórico desse texto".


"Retire do texto dez exemplos de verbos que estejam conjugados no pretérito perfeito do indicativo."


"Classifique as orações em coordenadas ou subordinadas, circulando o verbo de cada oração que compõe o período."

Realizar uma tarefa comunicativa e, no dizer de Kristeva (1969, p. 11) escavar “na superfície da palavra uma vertical, onde se buscam os significados que a língua não recita”. Assim, sobre o não dito em um discurso, pode-se afirmar que:


é o que está explícito em todo e qualquer enunciado.
é a interpretação literal para as palavras no texto escrito.
é entendido como subentendido e pressuposto no discurso.
é o sentido expresso, de forma clara, em qualquer produção textual.
é o sentido visível nas diferentes situações sociocomunicativas.

A metodologia de projetos é uma proposta educacional com o ensino e com a aprendizagem, contribuindo para a organização do currículo escolar, tornando o ensino mais ativo e significativo. Essa metodologia:


desenvolve a confiança do aluno na própria capacidade de aprender e tomar decisões.
cria condições para que os alunos memorizem o conhecimento transmitido.
promove a dependência dos alunos em relação ao conhecimento do professor.
possibilita a prática de um ensino pronto, acabado e estanque em sala de aula.
possibilita exclusivamente o trabalho individual em sala de aula. 
Páginas: 12