CIDADANIA, HETEROGENEIDADE E DIVERSIDADE


Leia com atenção o trecho seguinte:

Quanto maior a distância da mancha urbana, mais apta estará a área para a implantação de um aterro, pois a população estará distante dos odores, assim como dos insetos e demais vetores de doenças encontrados no local. Segundo Rafael e Witold, a distância dos aterros sanitários do perímetro urbanos visa afastar os impactos ambientais gerados pelos resíduos sólidos na natureza. (GREGÓRIO, Bernarda de Souza ; AZEVEDO, Geide Moreira de; SOUZA, Jacqueline Lopes de; SANTOS, Pablo Santana. Avaliação de áreas para instalação de aterro sanitário no município de Barreiras, Bahia. Anais XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 13 a 18 de abril de 2013, INPE)

No que tange à questão do Lixo Urbano, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

(  ) É comum que o morador das grandes cidades abandone seu lixo em terrenos baldios, sem se preocupar com a questão do saneamento urbano.

(  ) Os lixões não atendem às exigências ambientais e acabam se tornando nocivos para a natureza e o Homem..

(  ) O processo de decomposição dos resíduos do lixo produz um líquido fétido que polui o solo e as reservas de água do subsolo.

Assim sendo, está correta a alternativa:


F; V; F


V; V; F


 V; V; V


F; F; F


V; F; V

Reflita um instante sobre a noção de cidadãos passivos. Segundo esse princípio, é possível afirmar que os poderosos de cada sociedade, quase sempre, converteram os cidadãos num rebanho de ovelhinhas pacatas, pastando, lado a lado, sem queixa, mesmo na escassez de pasto.

Segundo essa metáfora é correto afirmar que:


a postura do cidadão deve ser ativa: simplesmente, cobrando, propondo e pressionando o poder público. 


a condição de passividade no cidadão, frequentemente, justifica-se pela necessidade que se tem do “pasto", mesmo quando escasso.


o exercício da cidadania está condicionado ao sentir-se prejudicado pelos excessos do poder público.


a passividade de um cidadão não chega a prejudicar a ordem e equilíbrio social porque a sociedade só se configura enquanto multidão.


as chamadas Organizações Não Governamentais encarnam completamente a chamada passividade social.

Em virtude do rápido e crescente número de idosos na população brasileira o Estado, entendendo a necessidade de dar maior atenção a esse grupo, criou uma Lei de nº 10.741, de 1.º de outubro de 2003, denominada Estatuto do Idoso. Essa lei tem por objetivo:


regular os direitos assegurados às pessoas idosas, que devem gozar de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana.

 


assegurar a inclusão social do idoso, criando condições para promover sua participação ostensiva no mercado de trabalho.

 


proteger a pessoa idosa, onde a família têm o dever de amparar e assegurar sua reclusão no âmbito privado.


preparar os trabalhadores para a aposentadoria, por meio de estímulo à criação de novos projetos sociais.

 


denunciar às autoridades competentes, qualquer forma de negligência ou desrespeito ao idoso.

 

Esse componente (Cidadania Heterogeneidade e Diversidade) atende às necessidades sociais prementes aos cidadãos brasileiros. O profissional de hoje em dia precisa de ferramentas intelectuais que lhe facultem lucidez social. Assim, sobre o conceito de cidadania e o seu exercício é correto afirmar que:


a cidadania relaciona-se à vida na zona rural e tudo que a singulariza.


faz parte da tomada de consciência do cidadão, renunciar ao sentimento ético e o senso de direitos sociais.


com exceção do direitos de crianças e idosos, tudo mais que se vivencia em espaço urbano é cidadania. 


inevitavelmente, associa-se ao que se convencionou chamar de “direitos humanos”.


o princípio fundamental da cidadania é situar os direitos sociais acima dos deveres comunitários.

Devemos considerar o movimento revolucionário francês como fundamento para a elaboração da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, de 1789. Uma carta que fixa princípios básicos relativos ao moderno conceito de cidadania.

Sobre os fundamentos dessa Declaração podemos afirmar que:

I) afirmou a igualdade legal entre os cidadãos, condenando as regalias e concessões restritas a um só grupo.

II) reforça a superioridade de alguns grupos étnicos. 

III) institui o nivelamento econômico entre todos (como princípio de igualdade).  

IV) assinala a noção da Liberdade como único bem de todo cidadão.

Assinale:


Se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.


Se apenas a afirmativa I estiver correta.


Se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.


Se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.


Se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas.

Leia a seguir:

...a ausência completa, ou praticamente completa, entre eles, de qualquer orgulho da raça. Ao menos do orgulho obstinado e inimigo de compromissos, que caracteriza os povos do Norte. Essa modalidade de seu caráter, que os aproxima das outras nações de estirpe latina e, mais do que delas, dos mulçumanos da África, explica-se muito pelo fato de serem os portugueses, em parte, e já ao tempo do descobrimento do Brasil, um povo de mestiços. (HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro, José Olympio, 1976, p.22.)

A conclusão inevitável dos apontamentos de Sérgio Buarque é aquela que entende o brasileiro como um povo, essencialmente: (Assinale a alternativa correta)


Mestiço


Lusitano


Mediterrâneo


Ibérico


Ariano

As medidas de proteção à pessoa com deficiência são aplicáveis sempre que os seus direitos, reconhecidos no Estatuto do deficiente ou em outra legislação, forem ameaçados ou violados (Art. 192). Podem ser destacadas como situações em que as medidas de proteção serão aplicadas os seguintes itens (Assinale V para verdadeiro e F para falso):

(  ) por falta, omissão ou abuso da família, tutor, curador ou entidade de atendimento;

(  ) por ação ou omissão da sociedade ou do Estado;

(  ) por negligência dos organismos internacionais;

(  ) por falta de investimentos das famílias mais ricas do país;

(  ) pela não aceitação de alguns deficientes face à própria deficiência.

Agora, assinale a alternativa contendo a sequência correta:


F; V; V; V; F


F; F; F; F; F


V; V; V; V; V


F; F; F; V; V


V; V; F; F; F

Leia com atenção:

"O comportamento no trânsito pode ser considerado uma manifestação do sistema cultural de um povo. Se existe algo que diferencia os seres humanos das outras espécies é a herança cultural, no sentido de costumes do dia-a-dia, compartilhados e transmitidos de uma geração para outra." (HOFFMANN, Maria Helena e CRUZ, Roberto Moraes (orgs). Comportamento Humano no Trânsito. São Paulo: Casa do psicólogo, 2011.)

Após refletir sobre a informação anterior, responda: O que pode ser afirmado sobre o nosso comportamento no trânsito? Assinale a alternativa correta:


O comportamento no trânsito é controlado, sobretudo, pelo medo que os cidadãos, invariavelmente, têm da morte e as comoções despertadas pelo mais puro instinto de conservação.


O comportamento no trânsito é determinado pela boa condição das estradas e da sinalização, além de se poder contar com os sofisticados programas de navegação dos veículos, automáticos e monitorizados.


O comportamento no trânsito é também controlado por regras legais previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), nas portarias e nas resoluções baixadas pelo Conselho Nacional de trânsito (CONTRAN).


O comportamento no trânsito é determinado pela boa educação recebida nas escolas, onde o Estado têm estabelecido metas de qualidade que garantem que o aluno saia do Ensino Médio completamente preparado para o trânsito.


O comportamento no trânsito é contido pelas noções de moralidade assimiladas em ambiente religioso, sob a orientação dos sacerdotes e dos livros santos da tradição do cristianismo.

Devemos considerar o movimento revolucionário francês como fundamento para a elaboração da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, de 1789. Uma carta que fixa princípios básicos relativos ao moderno conceito de cidadania.

Sobre os fundamentos dessa Declaração podemos afirmar que:

I) afirmou a igualdade legal entre os cidadãos, condenando as regalias e concessões restritas a um só grupo.

II) reforça o acesso irrestrito à educação, à saúde e à moradia oferecidos a qualquer cidadão.

III) institui o nivelamento econômico entre todos (como princípio de igualdade).  

IV) assinala a noção da Liberdade como bem maior de todo cidadão (maior, ainda, que a qualidade de vida).

Assinale:


Se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.


Se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.


Se apenas as afirmativas I e IV estiverem corretas.


Se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.


Se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.

O Estatuto da Igualdade Racial foi considerado um marco jurídico cuja efetivação confere nova estatura ao nosso país, tornando-o mais democrático, justo e igualitário. Sobre o Estatuto é possível afirmar que:


Não adota o princípio jurídico da promoção da igualdade/ação afirmativa; inclusão social da população negra.


Nega acesso à saúde; educação, cultura e lazer; liberdade de crença; acesso à terra e moradia; trabalho e meios de comunicação.


Centraliza a política de promoção da igualdade racial, nos municípios.


Só produzirá os efeitos necessários se houver contribuição de toda a sociedade.


Há previsão de que somente o orçamento da União crie rubricas específicas para programas e ações de promoção da igualdade racial.