ÉTICA NAS ORGANIZAÇÕES


“É ou não ético roubar um remédio cujo preço é inacessível, a fim de salvar alguém, que, sem ele, morreria? Seria um erro pensar que, desde sempre, os homens têm as mesmas respostas para questões desse tipo. Com o passar do tempo, as sociedades mudam e também mudam os homens que as compõem. Na Grécia Antiga, por exemplo, a existência de escravos era perfeitamente legítima: as pessoas não eram consideradas iguais entre si, e o fato de umas não terem liberdade era considerado normal. Hoje em dia, ainda que nem sempre respeitados, os Direitos Humanos impedem que alguém ouse defender, explicitamente, a escravidão como algo legítimo”.

Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Ética. Brasília, 2012. Disponível em: <portal.mec.gov.br>. Acesso em: 16 jul. 2012 (adaptado).

Com relação a ética e cidadania, avalie as afirmações seguintes.

  1. Toda pessoa tem direito ao respeito de seus semelhantes e a uma vida digna, mesmo que esteja cumprindo pena de privação de liberdade, por ter cometido delito criminal, com trâmite transitado e julgado.
  2. Sem o estabelecimento de regras de conduta, não se constroi uma sociedade democrática, pluralista por definição, e não se conta com referenciais para se instaurar a cidadania como valor.
  3. Segundo o princípio da dignidade humana, que é contrário ao preconceito, toda e qualquer pessoa é digna e merecedora de respeito, não importando, portanto, sexo, idade, cultura, raça, religião, classe social, grau de instrução e orientação sexual.

É correto apenas o que se afirma em:


1.


2 e 3.


1 e 2.


3.


1, 2 e 3.

Para se conseguir debater acerca da ética, é necessário partir do humano. A primeira consideração que deve ser feita a quando a personalização do humano. Assim, analise os fragmentos a seguir: 

“Sobre o significado da palavra pessoa, Arnold, Eysenck e Meili esclarecem que, na origem etrusca, a palavra phersu significa um ser que existe entre o mundo e o submundo, recebendo também o significado de máscara”.

José Otávio Weber. Ética, educação e trabalho. Curitiba: InterSaberes, 2013. p. 40.

“Pessoa é mais um termo de valorização cultural, de cunho social, psicológico e ético [...]. Ela ignora, portanto, critérios científicos para decidir quando existe uma pessoa [...]”.

José Otávio Weber. Ética, educação e trabalho. Curitiba: InterSaberes, 2013. p. 42.

Acerca da pessoa, assinale a alternativa que corresponde ao significado dos fragmentos acima:

 


A primeira frase diz respeito à analise biológica e a segunda à análise social.


A segunda frase diz respeito à condição da pessoa e a primeira ao conceito.


A primeira frase diz respeito ao conceito de pessoa e a segunda à análise biológica.


A segunda frase diz respeito à análise social e a primeira à análise biológica.


A primeira frase diz respeito à análise biológica e a segunda ao conceito.

Analise as assertivas a seguir.  

  1. Assim como a palavra moral vem do latim (mos, moris), a palavra ética vem do grego (ethos) e ambas se referem a costumes, indicando as regras do comportamento, as diretrizes de conduta a serem seguidas. 
  2. As normas éticas não prescrevem e orientam o agir do homem.
  3. A moral social trata dos valores e das normas de conduta que são exigidas do indivíduo para realizar sua personalidade. 
  4. A norma ética possui, como uma de suas características, a impossibilidade de ser violada.  

Assinale a alternativa que contém apenas as assertivas CORRETAS.


1 e 3.


1 e 2.


2 e 4.


2 e 3.


1 e 4.

A constituição do sujeito é fundamental para o comprometimento da comunidade educativa com o processo de inclusão, pois ele é capaz de relacionar-se com a realidade, promovendo mudanças na cultura organizacional. Silva (2004, p. 98), criador da Pedagogia do Sujeito Coletivo, afirma que uma pedagogia da constituição de sujeitos coletivos deverá, portanto, procurar conduzir seus integrantes a:

I -  vivenciarem um momento de encontro onde predomine sentimentos de estranhamento e aversão. 

II-  vivenciarem a oportunidade de praticar uma tarefa comum onde possam exercitar julgamentos comuns, de modo a construírem uma comum visão de mundo;

III - um comprometer-se pessoal e grupalmente com objetivos e metas;

IV-  assumirem ou acolherem uma identidade comum;

V- atuarem publicamente com essa identidade enfrentando os desafios dos ambientes físico e social; 

Assinale a alternativa correta. 


Somente as afirmações I, II, IV e V são consideradas condutas estimuladas pela  pedagogia da constituição de sujeitos coletivos. 


Somente as afirmações III, IV e V  são consideradas condutas estimuladas pela  pedagogia da constituição de sujeitos coletivos. 


Somente as afirmações I, II, III e IV  são consideradas condutas estimuladas pela  pedagogia da constituição de sujeitos coletivos. 


Somente as afirmações II, III, IV e V são consideradas condutas estimuladas pela  pedagogia da constituição de sujeitos coletivos. 


Somente as afirmações III e IV são consideradas condutas estimuladas pela  pedagogia da constituição de sujeitos coletivos. 

Analise as assertivas a seguir: 

Dominação é a probabilidade de encontrar obediência a uma ordem. 

PORQUE 

A situação de dominação está ligada à presença efetiva de alguém mandando.

Acerca do poder em Max Weber, pode afirmar que:


A primeira é uma assertiva falsa; e a segunda, verdadeira.


A primeira é uma assertiva verdadeira; e a segunda, falsa.


As duas assertivas são verdadeiras, mas não estabelecem relação entre si.


As duas assertivas são verdadeiras, e a segunda é uma justificativa da primeira.


Ambas as assertivas são falsas em relação ao poder.

Em certo sentido, a busca pela definição de humanização, ou ainda, pelas bases da reta ação da humanidade, perpassa pela explanação e identificação antropológicas. Ou seja, é necessário tratar aspectos fundamentais do humano. Acerca da humanização, julgue as assertivas a seguir, assinalando V, para as verdadeiras e F, para as falsas. 

(   ) Ser não é tão simples como se pensa. Ser requer de nós uma evolução enorme; exige passos esperados e inesperados.

(   ) As ações para o entendimento humano se resumem em atitudes cabíveis, somente, não sendo necessária uma concepção aprofundada.

(   ) Ser humano é um emaranhado de dimensões. Dentro dessas dimensões sobressai uma, responsável pelo comportamento humano: a psicológica.

(   ) Por ser racional, igualável e semelhante, o humano depende do outro e não se adapta facilmente às situações cotidianas da vida.


F, F, F e F.


V, V, F e F.


V, F, V e F.


V, V, V e V.


F, F, V e V.

A moral é comumente entendida como conjunto de regras e princípios que orientam determinado indivíduo. Ela é formada a partir das instituições sociais, tais como família, sociedade, escola, religião etc. Para melhor compreendê-la, seu estudo subdivide-se em dimensões. Sobre as dimensões, a assertiva correta é:


Em verdade nenhuma das dimensões são consideradas importantes, uma vez que há sempre uma variação espaço-temporal.


Analisar a moral social é compreender que a sociedade constroi um conjunto de valores que não se modifica ao longo dos anos.


As dimensões se completam, uma vez que é pela dimensão social que se formam todas as outras.


No campo da dimensão histórica, a moral é entendida em sua evolução ao longo da vida do humano.


A dimensão pessoal da moral consiste em toma-la como única e singular, sem dividi-la.

Os juízos nada mais são do que emissões de valores morais, muitas vezes, agressivas. Considerando-se a diversidade e heterogeneidade da contemporaneidade, tais juízos precisam passar pelo “filtro” ético, que consiste em equilibrar:


Querer, poder e dever.


Dúvida, pergunta e certeza.


Ser, estar e agir.


Análise, crítica e abstração.


Vícios, desejos e paixões.

Um dos aspectos centrais para a manutenção do poder é a _____________. Ela pode ser tomada como habilidade para afetar decisões e ações de outras pessoas, mesmo não possuindo autoridade ou força para assim proceder. É evidente que a _____________ não necessariamente precisa ser exercida por um cargo ou situação determinada.

Os conceitos que completam a frase são, respectivamente:


Razão e política.


Influência e autoridade.


Influência e influência.


Prática e autoridade.


Política e autoridade.

O comportamento humano varia de acordo com o conjunto de valores que ele desenvolve, na medida em que toma contato com as inúmeras fontes de princípios. Como um conjunto variado, a dimensão psicológica acaba se orientando pela disposição do julgamento, e o comportamento acaba seguindo a disposições impostas. Dessa forma, pode-se chegar a concluso que o homem age, na maioria das vezes, através:


Do preconceito.


Do dinamismo.


Da crítica.


Da razão.


Do julgamento.

Páginas: 1234567