LIBRAS


“O balé das mãos” é um poema em língua de sinais. O poema foi criado por Márcio Stein Carrier e Ellery em uma aula do curso de Letras-Libras ( UFSC 2008) e, registrado em vídeo, com duração de 1’40”.

 

“O balé das mãos”

O mundo das palavras

Alimenta as mãos

Cria... transforma a língua de sinais

Cria expressões... expressões faciais.

 

A língua circula

Atravessa mundos

Modifica os ouvintes

Ganha espaço

 

A língua de sinais é pobre?

Não, a língua é importante

Ela se modifica

 

As mãos sinalizam

Uma letra

Outra letra

Letras-Libras

 

Os surdos se desenvolvem

Ampliam seus horizontes

São reconhecidos... Admirados

 

As mãos refletem

As mãos sentem

Nunca esqueçam:

Elas criam mundos!

 

KARNOPP, Lodenir; BOSSE, Renata Heinzelmann. Mãos que dançam e traduzem: poemas em língua de sinais. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea. Brasília, v. 01, n.54, p. 123-141, 2018.

 

Sobre os aspectos conceituais da poesia em língua de sinais, analise as afirmativas a seguir:

 

I – A poesia em língua de sinais assim como a poesia em qualquer língua, utiliza uma arte intensificada, estética, bela e expressiva.

 

II – A poesia em língua de sinais, representa em algum nível o empoderamento dos povos surdos.

 

III – A poesia em língua de sinais representam as experiências do mundo visual e o lugar das pessoas surdas no mundo.

 

Marque a alternativa que indica as afirmativas que podemos considerar corretas:


II e III apenas.
I e II apenas.
I, II e III.
I e III apenas.
II apenas.
A proposta educacional bilíngue apresenta uma visão socioantropológica da surdez, percebendo-a como uma experiência visual e o surdo, como um ser que é linguística e culturalmente diferente. Com relação à proposta educacional bilíngue para surdos, avalie as afirmações a seguir:   I –  A língua de sinais é um traço identitário da comunidade surda e garante-lhes e uma forma de comunicação natural, eficiente e significativa. II – A proposta educacional bilíngue considera a língua de sinais como língua natural e, portanto, a primeira língua da pessoa surda (L1) e o aprendizado da língua portuguesa como segunda língua (L2). III – Uma prática verdadeiramente bilíngue extrapola as questões linguísticas e leva-nos a refletir sobre a importância do reconhecimento e valorização da diferença e não da deficiência. IV – O bilinguismo resgata a identidade do surdo enquanto cidadão consciente, através da valorização da prática da língua de sinais.   É correto o que se afirma em:

I, III e IV.
II e III.
I e II.
I, II, III e IV.
III e IV.
Leia com atenção o texto, a seguir:   Em decorrência da atual pandemia do Covid-19, muitas são as medidas de prevenção e cuidados em circulação. Sabemos, no entanto, que para as pessoas surdas e surdocegas do nosso país, o acesso às mais diversas informações têm sido afetado negativamente. Desta forma, ao lado de instituições parceiras, lançamos a campanha independente “Surdos e intérpretes contra o coronavírus”, visando promover o acesso destas pessoa a sociedade. Esta campanha, sem fins lucrativos e sem posição partidária, tem como objetivo principal promover a efetivação dos direitos linguísticos dos surdos e surdocegos através da interpretação e guia-interpretação de Libras-Português em esferas nas quais já existam barreiras comunicacionais que têm sido agravadas devido a situação de pandemia do Covid-19. Portanto, convidamos Intérpretes e Guia-intérpretes de Libras de todo o Brasil que queiram participar desta campanha contribuindo com a prestação de seus serviços. Os profissionais que se dispuserem, realizarão a interpretação e guia-interpretação entre Libras e Português, preferencialmente via videoconferência, conforme as recomendações emitidas em nota pela FEBRAPILS (Federação Brasileira das Associações dos Profissionais Tradutores e Intérpretes e Guia-Intérpretes de Língua de Sinais) e as orientações elaboradas pelas autoridades do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde. Surdos e surdocegos que necessitem de interpretação remota para consultas médicas, compras em farmácias e/ou mercados, interações em espaços educacionais e/ou de trabalho, poderão preencher um formulário de inscrição online. Feita a inscrição, os surdos e surdocegos receberão, em seu e-mail, um link no qual encontrarão os dados de contato dos profissionais intérpretes e guia-intérpretes voluntários, bem como a disponibilidade de horários de cada um   TRADUZLIBRAS. Intérpretes e surdos contra o coronavírus.  Disponível em: https://conteudo.vedere.com.br/interpretes-contra-corona?fbclid=IwAR30ib3q-4I4JQGtwYVi7k43lqUrO2v_w2Sy0UgIk4hEhHWzvMqGIuJKDWs. Acesso em: 21 mar 2020.     Tendo em vista a Campanha: “Surdos e intérpretes contra o coronavírus”, analise as afirmativas a seguir:    I - A campanha “Surdos e intérpretes contra o coronavírus”, tem por finalidade promover o acesso da pessoa surda a sociedade e o acesso às informações, medidas de prevenção, cuidados em circulação por meio da Língua Brasileira de Sinais.   II - A Campanha “Surdos e intérpretes contra o coronavírus” é uma campanha sem fins lucrativos e sem posição partidária cuja finalidade é a efetivação dos direitos linguísticos dos surdos e surdocegos.   III – A Campanha “Surdos e intérpretes contra o coronavírus”  contará com a prestação de serviços de Intérpretes (para surdos) e Guias-Intérpretes (para surdoscegos) voluntários e, preferencialmente via videoconferência.   IV- A Campanha “Surdos e intérpretes contra o coronavírus” poderá atender aos surdos e surdocegos do mundo inteiro como os serviços de interpretação e guia-interpretação, haja vista  que a Libras é uma língua de sinais universal.     É CORRETO o que se afirma em:

I e III.
II, III e IV.
I, II, III e IV.
I, II e IV.
I, II e III.

Leia com atenção o texto, a seguir:

 

Em decorrência da atual pandemia do Covid-19, muitas são as medidas de prevenção e cuidados em circulação. Sabemos, no entanto, que para as pessoas surdas e surdocegas do nosso país, o acesso às mais diversas informações têm sido afetado negativamente.

Desta forma, ao lado de instituições parceiras, lançamos a campanha independente “Surdos e intérpretes contra o coronavírus”, visando promover o acesso destas pessoa a sociedade.

Esta campanha, sem fins lucrativos e sem posição partidária, tem como objetivo principal promover a efetivação dos direitos linguísticos dos surdos e surdocegos através da interpretação e guia-interpretação de Libras-Português em esferas nas quais já existam barreiras comunicacionais que têm sido agravadas devido a situação de pandemia do Covid-19. Portanto, convidamos Intérpretes e Guia-intérpretes de Libras de todo o Brasil que queiram participar desta campanha contribuindo com a prestação de seus serviços.

Os profissionais que se dispuserem, realizarão a interpretação e guia-interpretação entre Libras e Português, preferencialmente via videoconferência, conforme as recomendações emitidas em nota pela FEBRAPILS (Federação Brasileira das Associações dos Profissionais Tradutores e Intérpretes e Guia-Intérpretes de Língua de Sinais) e as orientações elaboradas pelas autoridades do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde.

Surdos e surdocegos que necessitem de interpretação remota para consultas médicas, compras em farmácias e/ou mercados, interações em espaços educacionais e/ou de trabalho, poderão preencher um formulário de inscrição online. Feita a inscrição, os surdos e surdocegos receberão, em seu e-mail, um link no qual encontrarão os dados de contato dos profissionais intérpretes e guia-intérpretes voluntários, bem como a disponibilidade de horários de cada um.

 

TRADUZLIBRAS. Intérpretes e surdos contra o coronavírus.  Disponível em: https://conteudo.vedere.com.br/interpretes-contra-corona?fbclid=IwAR30ib3q-4I4JQGtwYVi7k43lqUrO2v_w2Sy0UgIk4hEhHWzvMqGIuJKDWs. Acesso em: 21 mar 2020.

 

 

Tendo em vista a Campanha: “Surdos e intérpretes contra o coronavírus”, analise as afirmativas a seguir:

 

 I - A campanha “Surdos e intérpretes contra o coronavírus”, tem por finalidade promover o acesso da pessoa surda a sociedade e o acesso às informações, medidas de prevenção, cuidados em circulação por meio da Língua Brasileira de Sinais.

 

II - A Campanha “Surdos e intérpretes contra o coronavírus” é uma campanha sem fins lucrativos e sem posição partidária cuja finalidade é a efetivação dos direitos linguísticos dos surdos e surdocegos.

 

III – A Campanha “Surdos e intérpretes contra o coronavírus”  contará com a prestação de serviços de Intérpretes (para surdos) e Guias-Intérpretes (para surdoscegos) voluntários e, preferencialmente via videoconferência.

 

IV- A Campanha “Surdos e intérpretes contra o coronavírus” poderá atender aos surdos e surdocegos do mundo inteiro como os serviços de  interpretação e guia-interpretação, haja  que  a Libras é uma língua de sinais universal.

 

É CORRETO o que se afirma em:

 


I, II e IV.


I, II, III e IV.


I e III.


I, II e III.


II, III e IV.

Leia com atenção a citação, a seguir:

 

“[...] As línguas de sinais são consideradas pela linguística como línguas naturais ou como um sistema linguístico legítimo, e não como um problema do surdo ou como uma patologia da linguagem. Stokoe, em 1960, percebeu e comprovou que a língua de sinais atendia a todos os critérios linguísticos de uma língua genuína, no léxico, na sintaxe e na capacidade de gerar uma quantidade infinita de sentenças.” (QUADROS; KARNOPP, 2004, p.30).

 

Considerando a citação acima apresentada e o estudo sobre a língua de sinais, avalie as afirmativas que se seguem:

 

I – As línguas de sinais são derivadas da comunicação gestual dos ouvintes, e se constituem como traço identitário das comunidades de pessoas surdas.

 

II – As línguas de sinais são consideradas línguas de modalidade visual-espacial capazes de transmitir ideias  complexas e, também, muito abstratas.

 

III – As línguas de sinais apresentam uma organização neural semelhante à língua oral, ou seja, esta se organiza no cérebro da mesma maneira que as línguas faladas.

 

Marque a alternativa que indica as afirmativas que podemos considerar corretas:


2 e 3 apenas.


1 e 3 apenas.


2 apenas.


1, 2 e 3.


1, 2 apenas.

Nos estudos referentes ao capítulo “A importância da audição no processo ensino-aprendizagem”, estudamos as principais patologias que podem acometer o nosso sistema auditivo. Leia com atenção as alternativas a seguir, e marque aquela que apresenta corretamente as patologias que podem acometer o sistema auditivo:


herança genética, meningite, medicamentos ototóxicos.


sífilis, prematuridade com baixo peso e epilepsia.


caxumba, sarampo e epilepsia. 


otite crônica, herança genética e conjuntivite.


medicamentos ototóxicos, herpes e dengue.

Nas línguas de sinais, as expressões corporais e faciais são elementos que compõem a estrutura gramatical da língua. Com relação a essas expressões corporais e faciais produzidas na língua de sinais, marque a única opção CORRETA.


As expressões corporais e faciais podem realizar-se por meio de movimentos na face e tronco.


As expressões corporais e faciais podem realizar-se por meio de movimentos nos olhos e tronco.


As expressões corporais e faciais podem realizar-se apenas por meio de movimentos na face.


As expressões corporais e faciais podem realizar-se por meio de movimentos na face, olhos, cabeça ou tronco.


As expressões expressões corporais e faciais podem realizar-se por meio de movimentos nos olhos e cabeça.

Leia com atenção o texto a seguir: 

 

Na Educação de Surdos, a ­­­­­­­­­_________________________________________ está amparada pelo Decreto 5.626/05 e é recomendada pelo Ministério Nacional da Educação (MEC), como sendo uma proposta válida e eficaz para o ensino de duas Línguas reconhecidas no Brasil, neste caso a __________________________________ e a _____________________________ .

 

Marque a alternativa cujo vocábulo preenche corretamente, as lacunas:


Proposta Educacional Comunicação Total; Língua de Portuguesa; Língua Inglesa.


Proposta Educacional Oralista; Língua Portuguesa; Língua de Sinais Urubus Kaapor.


Proposta Educacional Bilíngue; Língua Brasileira de Sinais; Língua Portuguesa.


Proposta Educacional Comunicação Total; Língua Gestual Portuguesa; Língua de Sinais Americana.


Proposta Educacional Bilíngue; Língua Brasileira de Sinais; Língua de Sinais Urubus Kaapor.

O reconhecimento da Língua Brasileira de Sinais no ano de 2002 por meio da Lei 10.436 proporcionou mudanças significativas para a educação de surdos.

 

Em relação às mudanças expressivas para a educação de surdos analise as afirmativas a seguir:

 

I - Cresceu significativamente o número de admiradores, adeptos e defensores da língua de sinais.

II - As escolas regulares, em seus diferentes níveis começaram a contratar intérpretes de língua de sinais.

III - Aumentaram as discussões e reflexões acerca da importância da implementação da proposta educacional bilíngue na educação de pessoas surda.

IV - Reconhecimento sobre a importância de professores surdos nas escolas como modelo linguístico e cultural para as crianças surdas.

 

Marque a alternativa que indica as afirmativas que podemos considerar corretas:

 


I e II.


I, II, III e IV.


I, III e IV.


I, II e III.


II e IV.

Ao longo da história da educação de surdos, destacaram-se três correntes pedagógicas que continuam presentes ainda hoje, em maior ou menor intensidade, nas instituições e/ou escolas que atendem alunos surdos. São elas: Oralismo, a Comunicação Total e o Bilinguismo.

No parênteses, a seguir, escreva 1 quando corresponder ao Oralismo, 2 quando corresponder a Comunicação Total, e 3 quando corresponder ao Bilinguismo:


(  ) Caracteriza-se pelo uso simultâneo de sinais e da fala, porém os sinais são utilizados dentro da estrutura da Língua Portuguesa.

(  ) Preconiza-se à integração dos surdos com os ouvintes exclusivamente por meio da língua oral.

(  ) Eulália Fernandes explica que o indivíduo surdo pode ser usuário de duas línguas: língua de sinais – língua natural e de fácil acesso à pessoa surda constituindo-se, portanto, sua primeira língua, e a língua portuguesa, na modalidade escrita, como segunda língua.

(  ) Acredita-se que língua de sinais anula a deficiência e permite que os surdos consigam, então, ser uma comunidade linguisticamente minoritária e não um desvio da normalidade.

( ) Refere-se à normalização da pessoa surda e ao convívio dessas pessoas com os ouvintes, trabalhando exclusivamente o treinamento de fala, nessa proposta os surdos são considerados deficientes.

 

Marque a alternativa que indica a sequência CORRETA, 


3, 1, 1, 2, 1


2, 1, 2, 3, 2


2, 1, 3, 3, 1


3, 2, 2, 1, 3


1, 2, 3, 3, 1

Páginas: 123456789