ESTUDOS INTERDISCIPLINARES EM QUÍMICA


Uma mistura dos compostos X e Y, mostrados abaixo, foi analisada por cromatografia gasosa de alta resolução com detecção por ionização em chama, utilizando uma coluna de fase estacionária polar.

 

 

O cromatograma mostrado a seguir foi obtido nas seguintes condições experimentais:

- temperatura do injetor: 250°C

- temperatura do detetor: 280°C

- temperatura inicial do forno: 50°C

- temperatura final do forno: 250°C

- taxa de aquecimento do forno: 5°C/min

 

 

Considerando os resultados do experimento descrito, pode-se afirmar que:

I - Y corresponde ao composto que apresenta menor tempo de retenção;

II - para melhorar a resolução da separação, devem ser aumentadas as temperaturas do injetor e detetor;

III - o aumento da taxa de aquecimento do forno deve diminuir a resolução;

IV - a diminuição do tamanho da coluna deverá piorar a resolução.

 

São corretas apenas as afirmações:


III e IV
II e III
II e IV
I e IV
I e II

A inevitável devastação ambiental decorrente do processo de desenvolvimento industrial é um
“quadro” que começa a se modificar a partir da defesa pública de um novo conceito: o
desenvolvimento sustentável. Embora ainda muito tímido no cenário mundial, o uso dessa
expressão "desenvolvimento sustentável" tem a finalidade de:


Garantir que o desenvolvimento contemporâneo não se sustenta.
Sustentar a inevitável necessidade do desenvolvimento.
Sustentar o meio ambiente em detrimento do desenvolvimento.
Divulgar a insustentável situação do meio ambiente.
Propor a conciliação do desenvolvimento com o meio ambiente.

De um ponto de vista econômico, a globalização é a forma como os mercados de diferentes
países interagem e aproximam pessoas e mercadorias. A superação de fronteiras gerou uma
expansão capitalista que tornou possível realizar transações financeiras e expandir os
negócios para mercados distantes e emergentes. O complexo fenômeno da globalização
resulta da consolidação do capitalismo, dos grandes avanços tecnológicos e da necessidade
de expansão do fluxo comercial mundial. As inovações nas áreas das telecomunicações e da
informática (especialmente com a Internet) foram determinantes para a construção de um
mundo globalizado.
Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2013 (adaptado).
Sobre globalização, avalie as afirmações a seguir.
I. É um fenômeno gerado pelo capitalismo, que impede a formação de mercados dinâmicos nos
países emergentes.
II. É um conjunto de transformações na ordem política e econômica mundial que aprofunda a
integração econômica, social, cultural e política.
III. Atinge as relações e condições de trabalho decorrentes da mobilidade física das empresas.
É correto o que se afirma em:


I, apenas.
I, II e III.
II e III, apenas.
I e III, apenas.
II, apenas.

Adesivos à base de resinas epóxi são polímeros extremamente fortes que aderem a diferentes superfícies. Usualmente, o polímero é formado a partir do conteúdo de dois tubos, um contendo o chamado pré-polímero e outro, uma triamina. O pré-polímero é formado a partir da reação do bisfenol “A” com a epicloridrina, que reagem com uma triamina, formando a resina epóxi, como mostrado na figura a seguir.

 

 

Considerendo as informações apresentadas, é correto afirmar que o papel da triamina na formação da resina epóxi é:


Unir as diferentes cadeias do pré-polímero, por meio de ligações cruzadas.


Aumentar a cadeia linear do pré-polímero, tornando-o sólido.


Favorecer a saída de cloreto na terceira etapa, por meio da formação de um sal quaternário de amônio.


Evitar a racemização do fragmento em ponte do bisfenol, que conduiziria a um polímero atático.


Desprotonar o bisfenol “A”, gerando o respectivo fenóxido.

Segundo o Banco de Dados Tropicais (BDT), a conservação da biodiversidade nas unidades de
conservação do Cerrado brasileiro enfrenta alguns obstáculos. De acordo com o que vem sendo
noticiado pelas mídias sobre os estudos sobre os Impactos ambientais/Gestão Ambiental e com
base na informação acima, assinale a opção correta.


Os recursos naturais são explorados, objetivando o benefício das populações locais.


A existência de uma quantidade excessiva de unidades de conservação do Cerrado impede
o manejo e a gestão corretos destas unidades.


A baixa remuneração, poucas oportunidades de ascensão profissional, carência
de equipamento e capacidade administrativa dos responsáveis pelo monitoramento
de áreas protegidas, que, muitas vezes, resultam em instituições corroídas pela
burocracia e a corrupção.


As poucas pesquisas são aplicadas na resolução de problemas ambientais,
havendo comunicação entre o meio científico e os gestores ambientais. Os
esforços conservacionistas atuam sobre um número grande de mamíferos, aves, ou
espécies de plantas, ou no estabelecimento de áreas protegidas, o que torna o acervo
biológico conhecido.


O insuficiente conhecimento sobre os ecossistemas e espécies do cerrado, relegado a um
segundo plano, quer na conservação, quer em recursos, para estudos e inventários, assim
como ocorre com a Amazônia e à Floresta Atlântica.

O projeto político-pedagógico deve ser um documento de cunho teórico-metodológico elaborado a partir de um planejamento participativo, democrático, que favorece o diálogo, a cooperação. Porém, quando ele é elaborado como uma norma que deve ser cumprida, imposta pela equipe dirigente, acaba abolindo uma etapa imprescindível para o seu sucesso: o planejamento participativo.

 

Considerando o que foi exposto acima, leia, com atenção, a situação hipotética a seguir.

 

Roberto trabalha como professor da Disciplina de Biologia para alunos do primeiro ano do Ensino Médio de uma escola estadual no município onde mora. Para ele, a avaliação escolar deve ser formativa. Contudo, a escola onde ele trabalha, adota o sistema de simulados para avaliar os alunos bimestralmente. As provas do simulados são elaboradas por um grupo de professores representantes de cada área de ensino e aplicadas em dois dias no final de cada bimestre, para todos os alunos. A nota obtida pelo estudante em cada disciplina avaliada, é utilizada como nota final no bimestre. Essa prática adotada pela escola foi uma decisão da equipe dirigente da mesma, por acreditar que assim, estarão preparando melhor os seus alunos para realizarem as provas do ENEM posteriormente.

 

Com base no exposto, identifique a concepção de gestão e de avaliação presentes nessa escola.


O grupo gestor dessa escola coloca a avaliação a serviço da ação, pois as práticas avaliativas classificatórias preparam o estudante para uma sociedade competitiva.


A equipe dirigente busca qualidade e trabalho coletivo a partir de uma prática avaliativa inovadora e condizente com a atualidade.


A equipe gestora parte de decisões conscientes e comprometidas com o futuro de seus alunos ao adotar um sistema de avaliação classificatória.


A gestão escolar é centralizadora e compromissada com a sociedade ao monitorar o sistema avaliativo objetivando resultados positivos.


O sistema de gestão da escola demonstra ser centralizado e autoritário e o tipo de avaliação parte de uma concepção classificatória.

Durante toda a nossa vida realizamos aprendizagens de naturezas mais diferentes. Nesse processo, marcado pela interação contínua entre o ser humano e o meio, no contexto das relações sociais, é que construímos nosso conhecimento, valores, representações e identidades. [...] Os currículos e práticas escolares que incorporam essa visão de educação tendem a ficar mais próximos do trato positivo da diversidade humana, cultural e social, pois a experiência da diversidade faz parte dos processos de socialização, de humanização e desumanização.

 

(GOMES, N. L. Indagações sobre currículo: diversidade e currículo – MEC, 2007. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag4.pdf>. Acesso em 11 de ago. 2017)

 

A seguir, leia parte da entrevista da professora Diva Guimarães concedida à Revista Nova Escola.

 

NE: Na palestra você disse que somos escravizados até hoje. É uma colocação forte. O que você quis dizer?

 

DIVA: São as oportunidades que nos dão que nos escravizam. É só perguntar para qualquer pessoa negra, ou de periferia, ou indígena. Quando era pequena, tive a oportunidade de fazer o primário em um colégio interno, mas eu era obrigada a trabalhar lá. Além disso, passava por situações que os alunos brancos de classe média não passavam: apanhava muito [...]. No ginásio, passei a dar aulas em troca de moradia e de um tempo livre para estudar pela manhã. Nada mudou desde o período da escravidão, nem para mim nem para o mundo. Seguimos escravos.

NE: Além dos maus-tratos, como foi a experiência escolar para você?

DIVA: Estive sempre cercada de uma maioria de pessoas brancas. No colégio interno, todas as minhas colegas negras eram as pessoas que estavam ali por serem assistidas – estavam ali nas mesmas condições que eu. No ginásio e no magistério, tinha uma ou outra colega com a cor da pele como a minha. Nas aulas, aprendi o que estava nos livros. Não tinha nada de bom que a gente [os negros] fazia. Você não se via nas páginas escolares como negro. Você estudava a história dos Estados Unidos – às vezes a gente até tinha que decorar palavras em inglês --, estudava sobre a Europa, mas nada sobre a África. Tudo o que diziam era que a gente veio de lá escravizado para trabalhar no Brasil. Eu passava mal. Ficava revoltada quando falavam da escravidão porque as pessoas começavam a olhar para mim porque eu era a única negra.

[...]

NE: Você disse que não mudamos até hoje. Você tem esperança de que mudemos no futuro?

DIVA: Eu tenho esperança na Educação. A geração de hoje, em que muitos são cotistas, e os filhos deles vão ter outra cabeça. Muitos jovens vieram conversar comigo em Paraty. Muitos mesmo. A gente pensa que eles não estão ligados em tudo o que acontece, mas eles estão muito ligados. A mudança vem daí. Vai demorar um tempo, mas vai mudar.

 

(Disponível em: <https://novaescola.org.br/conteudo/5325/na-escola-seguimos-escravos-diz-professora-que-emocionou-a-flip>. Acesso em 14 de ago. 2017)

 

 Após a leitura e reflexão sobre os tópicos acima, leia e analise as afirmativas que seguem.

 

I A diversidade é um componente do desenvolvimento biológico e cultural da humanidade.

II A diversidade se faz presente na produção de práticas, saberes, valores, representações de mundo, experiências de sociabilidade e de aprendizagem.

III A diversidade pode ser entendida como a construção histórica, social e cultural das diferenças.

IV A diversidade sempre fez parte do currículo a ser trabalhado nas escolas do Brasil.

 

É correto o que se afirma em:


II, III e IV.


III, apenas.


II, apenas.


I, II e III.


I e IV.

Não restam dúvidas sobre a intensa presença da tecnologia no dia a dia dos jovens – uma geração que já nasceu conectada com o mundo virtual – e os impactos que esse novo perfil de aluno traz ao ambiente escolar. Esse contexto lança o desafio para escolas e professores sobre como usar os novos recursos tecnológicos a favor do ensino. Lutar contra a presença deles não é mais visto como uma opção.

 

(Disponível em: <http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/o-desafio-de-usar-a-tecnologia-a-favor-do-ensino-ealmosyp83vcnzak775day3bi>. Acesso em: 24 ago. 2017)

 

 Sobre o uso didático dos recursos tecnológicos, avalie as afirmações a seguir.

 

I O professor precisa estar atento e acompanhar não apenas o desenvolvimento tecnológico do aluno, mas o novo perfil do aluno no ambiente escolar.

II O planejamento deve propor atividades colaborativas e que abarquem diferentes metodologias para uso didático dos recursos tecnológicos.

III O uso didático dos recursos tecnológicos pouco ou nada contribui com o desenvolvimento de aprendizagens colaborativas.

 

É correto o que se afirma em:


I e III.


II, apenas.


I, apenas.


I e II.


III, apenas.

Os carbonatos resultam da combinação do CO32- com metais e metalóides, ou da reação do ácido carbônico com esses elementos. Os carbonatos de metais alcalinos e alcalino-terrosos podem ser obtidos a partir de seus óxidos, conforme a equação abaixo:

 

MxO(s) + CO2(g) → MxCO3(s), para M = Na, K, Ca e Mg

 

A variação de energia livre dessas reações permite estabelecer uma escala de basicidade dos óxidos, conforme proposto por Flood e Förland. Os óxidos de metais alcalinos são em geral bases mais fortes do que os de alcalino-terrosos e, em cada grupo, a basicidade do óxido aumenta com o tamanho do metal. Isto se justifica porque a interação do cátion M+ com o íon O2- é mais fraca do que no caso de um cátion M2+ e também é mais fraca para cátions maiores, resultando um óxido com maior facilidade de ceder o íon O2-para um óxido ácido. A ordem de caráter ácido-básico de alguns óxidos é mostrada abaixo:

 

 

 

Sendo assim, quanto mais afastados estiverem dois óxidos nessa série, mais estável será o composto formado quando os óxidos reagirem entre si.

 O diagrama a seguir apresenta os valores da energia de Gibbs padrão (ΔG°) para a formação de alguns destes carbonatos, em função da temperatura.

 

 

 (MAIA & OSÓRIO. Quim. Nova, 26(4), 2003)

 

Com base neste diagrama, é correto afirmar que:


o carbonato de cálcio se decompõe espontaneamente acima de 400°C.


a entalpia de formação dos carbonatos é positiva.


os carbonatos de metais alcalinos são mais estáveis que os de metais alcalino-terrosos.


a entropia de formação dos carbonatos é positiva.


a formação dos carbonatos é favorecida pelo aumento de temperatura.

Uma equação representativa do processo de formação do O3 é 3O2(g) <--> 2O3(g). A altas altitudes, a radiação ultravioleta (UV) é intensa, porém a concentração de O2 é baixa para produzir muito oxigênio atômico. A baixas altitudes, a concentração de O2 é alta, porém a radiação UV é reduzida. A altitude intermediária, a produção de O3 é máxima. A presença de compostos clorados na atmosfera dá origem ao cloro atômico, que catalisa a decomposição do ozônio por meio das seguintes reações: Cl(g) + O3(g) <--> ClO(g) + O2(g) e ClO(g) + O3(g) <--> Cl(g) +2O2(g).

Sobre os processos de formação e decomposição do ozônio, avalie as afirmações a seguir.

 

I. O cloro atômico altera a variação de entalpia do sistema 3O2(g) <--> 2O3(g).

II. A variação de entalpia-padrão de formação do ozônio é diferente de zero.

III. A decomposição do ozônio é acompanhada de decréscimo da entropia do sistema.

 

É correto o que se afirma em:


II e III


II


I e III


I e II


I

Páginas: 1234567