ESTUDOS INTERDISCIPLINARES EM GESTÃO


Para o estudante o exame do ENADE é a oportunidade de demonstrar que adquiriu as qualidades profissionais necessárias ao bom exercício de sua profissão. Isso porque o exame avalia habilidades e competências.

Desta forma, o exame do ENADE infere as habilidades e competências que os estudantes tem desenvolvido no domínio e uma ou mais áreas, ao mobilizar, articular e colocar em ação conhecimentos, atitudes e valores necessários para o desempenho eficiente e eficaz de atividades requeridas pela natureza do trabalho, do desenvolvimento tecnológico e em harmonia com a vida social.  Assim, as habilidades e competências desenvolvidas pelos estudantes ao longo da graduação devem prever:

 

Analise as afirmativas.

 

I.     A resolução de um problema de sua área de conhecimento que revelam o domínio específico, a capacidade de raciocínio, análise, compreensão, síntese e argumentação.

II.    Na apresentação de respostas que demonstrem a informação de conteúdos mediante sua (re)construção alinhada aos conhecimentos específicos da área profissional cursada.

III.    A interdisciplinaridade que envolvem situações a serem solucionadas em suas áreas específicas e em conformidade com as necessidades regionais, nacionais e mundiais envolvendo a vida em sociedade.

 

 

Assinale a alternativa correta.

 

 


I, apenas.


I, II e III.


III, apenas.


II e III, apenas.


I e II, apenas.

O ENADE é um sistema de avaliação que acompanha o desenvolvimento acadêmico ao curso de graduação, com relação ao conteúdo previsto nas diretrizes curriculares nacionais dos cursos. Essa avaliação e destinada aos acadêmicos ingressantes e concluintes, é aplicado a cada três anos por curso.

Nota-se que alguns estudantes apresentam dúvidas como o seguinte questionamento: O que o ENADE tem a ver com o meu futuro profissional? No que a nota do ENADE irá influenciar no meu acesso ao mercado de trabalho?

A nota do ENADE não qualifica apenas a instituição de ensino, mas o ensino recebido pelos acadêmicos ao longo da graduação. Assim, quanto maior a nota recebida, amplia-se reconhecimento da instituição perante os órgãos avaliativos e perante a sociedade. Nesse sentido, a nota do ENADE tem sido utilizada no mercado de trabalho por algumas organizações para:

 Analise as afirmativas.

 

I.     A nota tem sido item de discussões utilizadas para critério de desempate em concursos públicos, assim, como no ingresso no mercado de trabalho e em casos de desempate em processo de seleção.

II.   Analise individual do desempenho da formação acadêmica profissional, da institucional mediante a análise de currículos para ingresso em outros cursos de graduação e pós-graduação.

III.   Demonstra o seu compromisso acadêmico e profissional assumido no decorrer da formação no curso de graduação, favorecendo o reconhecimento do seu esforço e investimento na graduação.  

 

 

Assinale a alternativa correta.

 

 


II, apenas.


I, II e III.


II e III, apenas.


III, apenas.


I, apenas.

A tabela abaixo mostra como se distribui o tipo de ocupação dos jovens de 16 a 24 anos que trabalham em 5 Regiões Metropolitanas e no Distrito Federal.


Mediante análise desta tabela, infere-se que


o percentual de jovens que trabalham como Empregado Doméstico é maior nas regiões metropolitanas do Sul.  


o percentual de jovens assalariados, empregados no setor privado, com carteira assinada é menor em Belo Horizonte e Porto Alegre. 


o percentual de jovens assalariados, empregados no setor privado, sem carteira assinada é menor em Belo Horizonte e Porto Alegre. 


o percentual de jovens autônomos é menor nas regiões metropolitanas do Nordeste. 


o desemprego entre os jovens é maior na região Centro Oeste. 

Mais de um quarto dos presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pinheiros I, na zona oeste da capital paulista, havia morado nas ruas. Há alguns anos, percebe-se progressiva mudança da população carcerária dos CDPs de São Paulo: além da tradicional parcela de acusados e condenados por crimes patrimoniais com emprego de violência ou por tráfico de drogas, passou a integrar o quadro prisional uma parcela da população sem histórico de violência, habitante, majoritariamente, das ruas do centro da cidade. Nos últimos três anos, o número de presos provenientes das ruas da região central da capital paulista aumentou significativamente; a maioria deles é presa pela prática de pequenos furtos e/ou porte de drogas. Os casos são, em geral, similares: pessoas dependentes de crack que vivem nas ruas e são flagradas furtando lojas ou tentando roubar transeuntes, sem o uso de armas. Como são crimes leves, os acusados poderiam aguardar a conclusão do inquérito em liberdade.

Disponível em: http://unpan1.un.org/. Acesso em: 25 jul. 2015 (adaptado).

 

Tendo esse texto como referência e considerando a relação entre políticas públicas de segurança e realidade social nas metrópoles brasileiras, avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas.

(I) Apesas da insistente presença da polícia nas ruas, que diariamente encarcera dezenas, até milhares de meliantes, a incluir moradores de rua viciados em crack que roubam para comprar e consumir os seus entorpecentes; os comerciantes, lojistas, trabalhadores de modo geral permanecem em constante clima de tensão.

PORQUE

(II) O encarceramento de moradores de rua viciados em crack que praticam pequenos delitos é importante, porém pouco perspicaz, uma vez que não resolve os problemas que afetam a população, como os de segurança, violência, saúde, educação e moradia.

A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.


As asserções I e II são proposições falsas. 


As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.


A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.


A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira. 


As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I. 

Questão adaptada do ENADE 2012

Segundo a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró-Livro, a média anual brasileira de livros lidos por habitante era, em 2011, de 4,0. Em 2007, esse mesmo parâmetro correspondia a 4,7 livros por habitante/ano.

De acordo com as informações apresentadas acima, verifica-se que 

 


o percentual de brasileiros leitores caiu 5 pontos entre os anos de 2007 e 2011.


metade da população brasileira é constituída de leitores que tendem a ler mais livros a cada ano. 


o Nordeste é a região do Brasil em que há a maior proporção de leitores em relação à sua população. 


a leitura está disseminada em um universo cada vez menor de brasileiros, independentemente da região do país.
 


o número de leitores, em cada região brasileira, corresponde a mais da metade da população da região. 

Questão adaptada do ENADE 2016

A ideia segundo a qual todo ser humano, sem distinção, merece tratamento digno corresponde a um valor moral. O pluralismo político, por exemplo, pressupõe um valor moral: os seres humanos têm o direito de ter suas opiniões, expressá-las e organizar-se em torno delas. Não se deve, portanto, obrigá-los a silenciar ou a esconder seus pontos de vista; vale dizer, são livres. Na sociedade brasileira, não é permitido agir de forma preconceituosa, presumindo a inferioridade de alguns (em razão de etnia, raça, sexo ou cor), sustentando e promovendo a desigualdade. Trata-se de um consenso mínimo, de um conjunto central de valores, indispensável à sociedade democrática: sem esse conjunto central, cai-se na anomia, entendida como ausência de regras ou como total relativização delas.

BRASIL. Ética e Cidadania. Brasília: MEC/SEB, 2007 (com adaptações).
 

Com base nesse fragmento de texto, infere-se que a sociedade moderna e democrática


apoia-se em preceitos éticos e morais que fundamentam a completa relativização de valores.


admite o pluralismo político, que pressupõe a promoção de algumas identidades étnicas em detrimento de outras.


adota preceitos éticos e morais incompatíveis com o pluralismo político.


sustenta-se em um conjunto de valores pautados pela ausência de isonomia no tratamento dos cidadãos.


visa garantir os direitos de minorias étnicas, de raça, de sexo ou de cor em Constituição ou Carta Magna.

Questão adaptada do ENADE 2006