BRASIL MONÁRQUICO


A emancipação política do Brasil, foi delineada algum tempo antes de Pedro I oficializar a abolição dos nossos vínculos coloniais. Assim, reflita e assinale a alternativa que evidencia características da Independência brasileira:


a Confederação do Equador fundamentou, em grande parte, os princípios norteadores do nosso movimento de emancipação.


fim do tráfico de escravos, sob o estímulo da elite fundiária nacional, desagradando o poderio britânico;


com a constituição de 1824, foram promovidas grandes transformações na estrutura socioeconômicas do país;


institucionalizou a monarquia brasileira, preservando os interesses da elite fundiária e escravista;


o apoio popular, cria bases políticas para a implantação da Monarquia no Brasil;

Leia o trecho seguinte:

...ao expressar os interesses da cafeicultura paulista, o PRP, destoando dos republicanos da Corte, não tinha uma posição clara em relação à escravidão. (OLIVEIRA, Antoniette Camargo de...[et al.]. O Brasil Monárquico. Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011.)

 

O que se pode dizer sobre o sistema de parceria que se expandiu para o Oeste Paulista e que se relaciona ao fluxo de imigrantes para o Brasil do séc. XIX? Aponte as afirmativas corretas:

I. cabia ao governo da província bancar os gastos de transporte, manutenção e instalação dos colonos e de suas famílias, durante o primeiro ano de permanência no Brasil.

II. os colonos gastavam mais do que ganhavam; por isso estavam constantemente endividados com o proprietário do latifúndio.

III. cada família de imigrantes recebia um determinado número de pés de café para cuidar, colher, secar, além de uma pequena área para cultivar gêneros de primeira necessidade.

 

Agora, assinale a alternativa contendo a sequência correta:


II e III apenas.


II apenas.


III apenas.


I apenas.


I e II apenas.

Leia com atenção:

“Gabinete de Conciliação. Termo honesto e decente para qualificar a prostituição política de uma época […], a política da conciliação era o imperialismo que se organizava em regra para o poder absoluto, formando-se com elementos de todos os partidos, que o executivo podia absorver pela intimidação ou pela corrupção, desculpando, por interesse próprio, todas as deserções, conduzindo ao triunfo todas as traições, mercadejando e procurando tarifar todas as consciências.” (ABREU, Capistrano de. Fases do Segundo Império. Rio de Janeiro: Briguiet, 1969.)

 

Pensando no trecho anterior, o que se pode afirmar sobre a política brasileira no Segundo Reinado? Assinale a alternativa correta:


Instável; marcada pelo conflito entre Liberais e Conservadores.


Instabilidade; marcada pelo conflito entre monarquistas e republicanos.


Estável; marcada pela aliança entre o Imperador e os republicanos.


Estável; marcada pela aliança entre escravistas e progressistas.


Instável; marcada pelo conflito entre coronéis e burocratas.

Reflita um tanto sobre a situação econômica brasileira durante o Segundo Reinado e depois assinale a alternativa correta:


a monocultura manteve sua primazia em nossa economia graças ao sucesso da produção de café.


a explosão demográfica nos estados do Sul justifica a crescente produção de erva-mate e seu consumo interno.


o algodão, face a explosão da indústria têxtil paraguaia, torna-se o principal produto de exportação do nosso país.


diversificação agrícola e o desenvolvimento do parque industrial andaram juntos na economia brasileira do século XIX.


a ausência de mão-de-obra escrava (provocada pelo fim do tráfico|) justifica o fracasso da cafeicultura.

Analise o quadro contendo dados sobre os gêneros de exportação e sua progressão de venda no

Brasil do século XIX: 1821 - 1850

Açúcar: 30,% > 24,9% > 26,7%

Algodão: 20,6% > 10,8% > 7,5%

Café: 18,4% > 43,8% > 41,5%

Couros: 13,6% > 7,9% > 8,5%

(SODRÉ, Nelson Werneck. História da Burguesia Brasileira, Ed. Civilização Brasileira, 1964, p. 78.)

 

Sobre análise dos dados fornecidos, marque V para verdadeiro e F para falso:

( ) O café foi a exportação que mais cresceu no século XIX.

( ) O algodão, com uma produção em decadência, quase não pode confrontar a produção norteamericana.

( ) Face à produção de gêneros agrícolas, o couro mantinha taxas inferiores de exportação.

( ) No século XIX o Brasil se liberta de sua vocação agroexportadora e passa a exportar mais gêneros industrializados.

( ) Todos os gêneros da tabela atendem à demanda gerada pelo parque industrial, sobretudo, do continente europeu.

 

Agora, assinale a alternativa com a sequência correta:


V; V; V; V; F


F; F; F; F; V


F; F; F; F; F


V; V; V; V; V


V; V; V; F; V

Leia com atenção:

É particularmente no Oeste da província de São Paulo – o Oeste de 1840, não o de 1940 – que os cafezais adquirem seu caráter próprio, emancipando-se das formas de exploração agrária estereotipadas desde os tempos coloniais no modelo clássico da lavoura canavieira e do “engenho” de açúcar. (HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil, 1987.)

 

Nesse modelo de agroexportação praticado, sobretudo, no noroeste paulista, a mão de obra mais amplamente utilizada e preferida foi:


negros cativos que não paravam de ser legalmente traficados;


índios catequizados por missionário luteranos;


prisioneiros políticos cedidos pelo Estado;


imigrantes italianos que queriam “fazer a América”;


mulheres órfãs que não puderam se casar.

Regência é o nome que a historiografia dá para o período político posterior à abdicação de Pedro I. Essa expressão refere-se ao momento em que, figuras públicas e/ou autoridades do cenário nacional governaram em nome do imperador. Sabendo disso, assinale, das alternativas seguintes, a que destaca os dois grupos políticos que dominaram o panorama político desse período.


Os Absolutistas e os Regressistas


Os Liberais e os Conservadores


Os Republicanos e os Anarquistas


Os Exaltados e os Moderados


Os Socialistas e os Integralistas

Leia atentamente:

Em 1870, alguns dos elementos mais radicais do extinto Partido Progressista organizaram no Rio de Janeiro o Partido Republicano. Em seu manifesto podem-se ler, ao lado da pregação federalista contra a centralização imperial, princípios do liberalismo clássico como representação política, direitos e liberdades individuais. (LINHARES, Maria Yedda (org.) História Geral do Brasil. RJ: Editora Campus, 1996, p. 209)

 

Dentre as propostas mais explorados por esse movimento republicano, podemos destacar (Marque a alternativa correta):


A emancipação do Rio Grande do Sul.


O fim da escravidão


A voltado Pacto colonial.


A abertura dos portos para nações amigas.


O regresso da casa de Bragança.

Leia atentamente as anotações de D. Pedro II, em seu diário, aos 36 anos:

“Nasci para consagrar-me às letras e às ciências, e, a ocupar posição política, preferia a de presidente da República ou ministro à de imperador”. (REVISTA Nossa História. A Construção do Brasil: fatos, pessoas e ideias que formaram a nação. Rio de Janeiro: Vera Cruz, 2006, p.157)

 

O que se pode concluir, com base nos estudos realizados? Assinale a alternativa correta:


Ele pensava em entregar o controle do nosso estado para os norte-americanos e receber, em troca, o cargo de presidente.


Ele usava a ironia, cara ao seu intelecto prodigioso, para dizer que não abriria mão de permanecer Imperador do Brasil.


Ele pretendia, possivelmente, estabelecer uma ditadura pessoal de feições republicanas como o déspota esclarecido que fora seu pai.


Ele sabia muito bem, à medida que o tempo passava e as peças eram movidas no tabuleiro político, que a monarquia tinha os seus dias contados.


Ele pensava em dar um golpe que lhe possibilitasse implantar um regime de natureza republicana e socialista.

Leia com atenção:

“...em 1887 havia nas fazendas de São Paulo, entre 60.000 e 70.000 imigrantes, número este que já excedia o dos escravos, estimado em 50.000, no mesmo período. O fato é que se começou a importar mão de obra livre em grande quantidade (a partir de 1888, com a abolição), não apenas para substituir a escrava, mas também como forma de barateá-la.”

(OLIVEIRA, Antoniette Camargo de...[et al.]. O Brasil Monárquico. Uberaba: Universidade de Uberaba, 2011. p. 169).

 

Originalmente, essa mão de obra imigrante foi aproveitada em qual processo agro-exportador? Qual lavoura absorveu esse contingente? Assinale a alternativa correta:


A produção de laranja


A produção de carnaúba


A produção de café


A produção de cacau


A produção de soja

Páginas: 12