ANÁLISE DO DISCURSO


Para Koch (2003) a língua é “um lugar de interação” em que os sujeitos (locutor e interlocutor) são essenciais na construção de sentidos, visto que essa construção se apoia não apenas nas sequências linguísticas, mas, sobretudo,  nas intenções desses sujeitos no instante da comunicação. Essa ideia é basilar para a Teoria da Enunciação.

Com base na afirmação anterior, leia atentamente as duas asserções:

I Na Teoria da Enunciação o que interessa para o estudo é o enunciado e suas condições de produção e não apenas a língua como sistema formal

Porque

II O enunciado, além de estar aberto à atualização, num dado tempo/espaço ( o que foi dito no século passado pode ser atualizado hoje), possibilita a compreensão de que os sujeitos produzem diferentes significações, em variadas situações comunicativas.

A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.


A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.


A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição adversa à ideia da I.


As asserções I e II apresentam proposições verdadeiras e a II justifica a I.


As asserções I e II são proposições falsas.


As asserções I e II são proposições verdadeiras, entretanto a II não justifica a I.

De acordo com o livro de apoio, as crenças, as convicções determinam a constituição dos indivíduos em sujeitos, sendo responsáveis por determinarem os processos de significação. Pêcheux (1997) toma a palavra ideologia como “ a relação imaginária dos indivíduos com suas condições reais de existência.”, o que significa levar em consideração os pontos de vista dos sujeitos no momento de interação.

No enunciado a seguir, assinale a alternativa que mobiliza crenças, convicções debatidas atualmente:

”ENTRE O HOMEM E A MULHER SÓ O CORAÇÃO PODE BATER”

Aponte a resposta correta.


As escolhas afetivas muitas vezes são movidas por interesses físicos.


Cada indivíduo deve escolher livremente os seus parceiros.


Atualmente, há grupos atuantes, que defendem os direitos dos homossexuais.


As relações afetivas só serão verdadeiras se o afeto e a amorosidade foram privilegiados.


Há, atualmente, leis que protegem as mulheres e as crianças da violência doméstica. 

De acordo com o livro de apoio, as crenças, as conicções determinam a constituição dos indivíduos em sujeitos, sendo responsáveis por determinarem os processos de significação deles. Assim,podemos definir a palavra ideologia como um conjunto de crenças, pensamentos, convicções, visões de mundo de uma determinada comunidade. Esses pensamentos orientam as ações desse grupo.

 

No enunciado:  O FEMINISMO NÃO MATA. O MACHISMO MATA TODOS OS DIAS há uma uma crença, um ponto de vista bastante debatidos, há algum tempo.

É correto o que se afirma em.

 


Há grupos na  sociedade que debatem questões, envolvendo   a situação de opressão  da mulher.


Atualmente, há grupos atuantes, que defendem os direitos dos homossexuais e dos negros.


Há, atualmente, leis que protegem as  crianças da violência doméstica.


A sociedade raramente debate as questões que envolvem  a situação de opressão  da mulher, em casa e no ambiente de trabalho.


As  crenças, as convicções que envolvem as questões sobre o racismo têm sido muito debatidas ultimamente.

Polifonia foi um conceito elaborado por Bakhtin que aplicou inicialmente à literatura. De acordo, com o  livro de apoio, a polifonia refere-se ao fato de todo discurso estar tecido pelo discurso do outro, de toda fala estar atravessada pela fala do outro sujeito. Reforçando essa ideia, a partir dos estudos de Bakhtin, pode-se dizer que a polifonia consiste na diversidade de diferentes falas e conceitos presentes em uma mesma obra literária ou em um texto acadêmico, principalmente, quando há a presença de vozes com discursos divergentes ou controversos.

Observe o relato a seguir:

Em uma charge veiculada em um jornal de grande circulação, há um título que refere-se às redes sociais. “Neste país as redes sociais são muito importantes”, em seguida há o desenho de uma rede dependurada em uma sala com sete pessoas, pai, mãe, cinco filhos e ainda um cachorro. O pai diz que já ouviu falar de rede social, como, por exemplo, facebook, whatsapp, mas que, infelizmente, na casa deles a única rede existente era aquela em que podiam dormir e descansar.

A partir desse relato, por meio de uma charge, que tem o objetivo de desencadear o humor e a crítica à sociedade, aos governos, aos empresários, avalie quais vozes estão presentes, analisando em uma perspectiva social, econômica, cultura, histórica.

Aponte a opção correta.


Estão presentes, no relato da charge, as vozes de relações sociais, políticas, históricas  indiferentes à desigualdade social, econômica, mesmo que a tecnologia seja de conhecimento de quase todas as classes sociais.


Estão presentes, no relato da charge, as vozes de um governo preocupado com os menos favorecidos economicamente.


O título da charge reflete uma voz de preocupação de uma sociedade para cidadãos que sequer têm como descansar o corpo dignamente.


A voz do pai reflete esperanças na sociedade em que vive.


Estão presentes, no relato da charge, as vozes de uma sociedade que prega a igualdade social, econômica, cultural e tecnológica.

No livro de apoio, há uma afirmação referente aos efeitos de sentidos em letras de música que foram censuradas na época do regime militar (1964 a 1985) “aceitar que se está sempre no jogo, na relação das diferentes formações discursivas, na relação entre diferentes sentidos é falar em efeitos de sentido”. Nesse lugar se situa o silêncio, ou seja, as maneiras de fazer significar os sentidos censurados.

Analisemos a letra da canção de Chico Buarque, “Apesar de você”.

(...) Apesar de você amanhã há de ser um outro dia.

Ainda pago pra ver

O jardim florescer

Qual você não queria.

Você vai se amargar

Vendo o  dia raiar

Sem lhe pedir licença.

(...)

O pronome você, na letra da canção, não se refere a uma pessoa, em especial, mas a um regime de governo, no caso ao governo ditatorial. Usa-se o discurso amoroso para falar de política.

Continuando a análise, que efeitos de sentido, os versos, a seguir, podem desencadear no interlocutor?

Ainda pago pra ver

O jardim florescer

Qual você não queria.

Você vai se amargar

Vendo o dia rair

Sem lhe pedir licença.

 

Assinale a opção correta.


O autor tem esperança de que um dia, talvez, os militares saiam do poder.


O período do governo ditatorial impediu que que o casal realizasse o sonho do casamento.


O autor tem a certeza de que o governo ditatorial vai acabar e um novo tempo vai surgir, ou seja, um tempo de liberdade e de alegria.


O autor não  tem a certeza de que o governo ditatorial vai acabar, e um novo tempo vai surgir, ou seja, um tempo de liberdade e de alegria.


O autor tem esperança de que um dia, talvez, os militares voltem do poder, e a liberdade reine.

Em nosso livro de apoio, temos uma citação de Foucault (1969), a respeito do discurso. Ele é considerado o modo de existência sócio-histórico da linguagem: “um conjunto de enunciados que derivam de uma mesma formação discursiva”.

A partir desse conceito, assinale a formação discursiva que  dialoga com o seguinte enunciado:

“Reze, seja caridoso, obedeça às leis da bíblia, siga o exemplo de Cristo e conseguirá entrar no reino de Deus”.


O enunciado está em diálogo com uma formação discursiva que vai ao encontro dos preceitos religiosos estabelecidos pelas religiões cristãs.


O enunciado deriva de crenças que envolvem o sistema capitalista.


As propostas do enunciado apontam para uma formação discursiva que refere-se às convicções de grupos que não creem em dogmas religiosos.


A caridade está presente em todas as formações discursivas dos discurso que envolvem os partidos políticos brasileiros. 


O enunciado reafirma as formações discursivas que regulamentam uma sociedade igualitária.

O livro de apoio faz uma diferença entre oração e enunciado, ou seja, na oração, o contexto é somente o contexto da fala, com um único sujeito do discurso e não há uma interação extraverbal, não há uma relação com a situação. Já o enunciado é alternado por sujeitos do discurso, relacionando-se com o contexto extraverbal. O participante do discurso pode ou não concordar com a proposta do falante.

 

Observe, em qual ou quais do(s) exemplo(s) a seguir a placa: “CUIDADO” forma um enunciado.

I Em uma avenida movimentada.

II Em um hospital, com piso escorregadio.

III Em uma sala de aula, com as carteiras ordenadas e todos os alunos nos lugares.

IV Em uma escada rolante de uma grande loja, em dia de liquidação.

É correto o que se afirma em.


I, II e IV.


 I, II, III e IV.


Somente IV.


 I, III, e IV


I e II.

No livro de apoio, há conceitos importantes da Análise do Discurso no que diz respeito à interdiscurso e à polifonia.

O interdiscurso é a relação de um discurso com outros originados de diferentes momentos históricos e lugares sociais no interior dos enunciados. Já a polifonia refere-se ao fato de todo discurso estar tecido, construído pelo discurso do outro (interlocutor), de toda fala estar atravessada pela fala do outro.

 

Diante disso, ao analisarmos uma piada que trata de mulheres loiras, por exemplo, podemos observar que há um jogo que estabelece vários discursos, originados de diferentes lugares e situações sociais, como interdiscurso e várias vozes que são discursos atravessados, permeadas por falas de outros, que é a polifonia.

Há uma piada que diz que uma loira foi ao médico para arrancar uma unha e perguntou ao doutor se iria doer. O médico disse que sim, mas que no outro dia a dor já teria passado. Imediatamente, a loira levantou-se da cadeira e disse que seria melhor voltar no outro dia.

Essa piada sobre uma mulher loira revela que tipo de discurso?

Assinale a resposta correta.


Vozes que revelam histórias que colocam todas as mulheres na condição de mulheres ignorantes.


Um discurso inocente com um único propósito de fazer rir, sem intenções de julgamentos.


Um discurso originado de determinados momentos, que revelam vozes atravessadas por preconceitos, colocando a mulher loira em situação privilegiada em relação à morena.


O discurso veiculado na piada traz vozes advindas de outros discursos, revelando elogios à mulher.


Um discurso originado de momentos históricos e lugares sociais que revelam vozes atravessadas por preconceitos, rotulando a mulher loira como “burra”, ignorante.

Páginas: 12