TEORIA DA LITERATURA: A POESIA


Analise os versos a seguir e assinale a alternativa correta, com base em seus estudos sobre os procedimentos de poetização do nível semântico: "Pensem nas feridas  Como rosas cálidas". (Vinicius de Moraes)

Onomatopeia
Comparação
Paralelismo
Anáfora
Metáfora
Analise os versos a seguir e assinale a alternativa correta, com base em seus estudos sobre os procedimentos de poetização do nível semântico: “E flutuou no ar como se fosse um pássaro   E se acabou no chão feito um pacote flácido.” (Chico Buarque)

Comparação
Ironia
Anáfora
Metáfora
Paralelismo
De um modo geral, os leitores não renunciam a uma plausibilidade do romance na vida, de romance “real”, de história acontecida.  Os romances em que as “ideias” são transmitidas através do diálogo atendem a essa exigência de verossimilhança?  Com base neste questionamento e em seus estudos, analise as afirmações que seguem:  I- De um modo geral, os leitores não renunciam a uma plausibilidade do romance na vida, de romance “real”, de história acontecida. II- Os romances em que as ideias são transmitidas através do diálogo não atendem a essa exigência de verossimilhança, porque, neste caso, as personagens não se assemelham à maioria das pessoas, mas são exceções, são pessoas que têm consciência filosófica e são intelectualizadas, capazes de reflexão. III- Os romances em que as ideias são transmitidas através do diálogo pecam por excessivo intelectualismo, pelo esvaziamento das personagens, que acabam dominadas pela pretensão conceitual do livro. IV- Para que um romance atenda à exigência de verossimilhança, as ideias devem ser inseridas em um romance através da fábula, por meio das ações das personagens.   São CORRETAS as afirmações contidas em:  

II, III e IV, apenas.
I, II e IV, apenas.
I, III e IV, apenas.
I, II e III, apenas.
I, II, III, IV.
Sobre a verdadeira incorporação das ideias em uma obra literária, seja romance ou poema, assinale F para as afirmativas que forem FALSAS e V para as que forem VERDADEIRAS.   (   )      A verdadeira incorporação das ideias em uma obra literária, seja romance ou poema, dá-se quando o escritor apresenta as ideias de uma forma implícita, de uma forma indireta, ou seja, quando utiliza o processo simbólico de incorporação de ideias. (   )      Em uma obra de arte bem realizada, os materiais encontram-se completamente assimilados na forma, na estrutura. Para que isso ocorra, é necessário que as ideias tenham seu estatuto alterado; elas não podem se apresentar como elas existiam fora da obra literária, porque se assim for, não houve o trabalho artístico que deve transformá-las em parte integrante da obra, em algo que é “constitutivo” da mesma. (   )      Fora da obra literária, as ideias existem enquanto ideias, têm uma existência puramente conceitual, existem como elementos não elaborados, simples elementos de informação. Ao ingressarem na obra literária, elas devem ter o seu estatuto alterado, devem transformar-se em parte integrante, indissociável do tecido da obra. Essa transformação é resultado do trabalho de elaboração artística. Esta incorporação ocorre da mesma maneira no romance e na poesia. (   )      No romance, as ideias não podem ser incorporadas na fábula, ou seja, nas ações, nas atitudes, nos comportamentos das personagens. (   )      Na poesia, como não há ações nem personagens, esta incorporação se dá ou através da vivência do eu lírico ou através de imagens, ou seja, utilizando-se a referência ao mundo dos objetos, mundo concreto, mundo sensível. As ideias deixam de ser ideias no corrente sentido de conceitos e transformam-se em imagens.

V V F F V
V F V F V
F V F V F
V V V F F
F F V V F
Leia o poema, a seguir. Depois, responda ao que se pede.   O Último Poema  Assim eu quereria o meu último poema Que fosse terno dizendo as coisas mais Simples e menos intencionais Que fosse ardente como um soluço sem lágrimas Que tivesse a beleza das flores quase sem perfume A pureza da chama em que se consomem os diamantes límpidos A paixão dos suicidas que se matam sem explicação. (Manuel Bandeira)   Como se classificam os versos deste poema? Assinale a alternativa CORRETA:

livres
redondilho maior
emparelhados
alternados
redondilho menor
Sobre a metodologia da leitura crítica, é CORRETO afirmar que:

A análise literária comporta dois momentos ou etapas: a análise propriamente dita e a interpretação.
A crítica literária tem por objetivo promover a explicação da literatura, o motivo de sua existência e o que ela almeja.
A análise de um texto literário deve buscar elementos em si mesma, não recorrendo em nenhum outro elemento. A leitura de uma obra, por ela mesma, já é suficiente para a análise.
O leitor crítico deve procurar sair de dentro das fronteiras da crítica literária, caso queira fazer uma boa análise.
A explicação é a parte mais importante da análise de uma obra literária, porque vai de encontro ao que o autor quis dizer na obra.
Faça a análise estrutural da estrofe a seguir:   O poeta é um fingidor. Finge tão completamente Que chega a fingir que é dor A dor que deveras sente. (Fernando Pessoa. Autopsicografia. In: Obra completa. Porto: Lello & Irmãos, 1975, p. 255. ) Com base em seus estudos, assinale a alternativa correta:

Os versos são redondilha maior e o esquema de rimas é ABAB.
Os versos são decassílabos e o esquema de rimas ABBA.
Os versos são decassílabos e o esquema de rimas ABAB.
Os versos são redondilha maior e o esquema de rimas ABBA.
Os versos são redondilha menor e o esquema de rimas ABAB.
Leia o texto a seguir:   De tudo ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama Eu possa me dizer do amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. (Vinicius de Moraes, "Antologia Poética", Editora do Autor, Rio de Janeiro, 1960, pág. 96.) Podemos classificar esse poema como:

Ode
Soneto Inglês
Elegia
Balada
Soneto italiano
Sobre a diferença entre Metáfora e Metonímia, analise as afirmações que seguem:   I- Enquanto a metáfora estabelece uma relação de similaridade entre duas ideias ou entre dois objetos, trabalha com os traços semânticos comuns entre duas ideias, a metonímia trabalha com uma relação de contiguidade entre elas, ou seja, as ideias estão relacionadas por proximidade, uma ao lado da outra. II- A metonímia expressa um elemento através da nomeação de um outro, mas que a ele está ligado por natureza. Por isso, Candido pôde dizer que entre os elementos se estabelece uma relação objetiva, não imaginada. III- Nelly Novaes Coelho afirmou que enquanto a metáfora é um processo que transfigura o imaginário, a metonímia é um processo não-transfigurador do real: permanecem no plano real, concreto, existente. IV- Heinrich Lausberg disse que elas se baseiam numa relação real e não mentada, portanto, não comparativa, como é o caso da metáfora. V- Tanto a metonímia quanto a metáfora são processos de formação de imagens de âmbito sintagmático.   São CORRETAS as alternativas contidas apenas em:         

I, II, IV.
I, II, III.
II, IV, V.
III, IV, V.
I, III, V.
Leia o fragmento a seguir, retirado do Sermão de Santo António aos Peixes, do Pe. António Vieira:   "O polvo, com aquele seu capelo na cabeça, parece um monge; com aqueles seus raios estendidos, parece uma estrela; com aquele não ter osso nem espinha, parece a mesma brandura, a mesma mansidão."   A figura presente neste fragmento é:         

Símile.
Comparação.
Metáfora.
Alegoria.
Símbolo.
Páginas: 1234