LINGUÍSTICA I


Leia o trecho, a seguir, extraído do conto "Rapunzel das quebradas":

 

    Ela já estava furiosa com o atraso dele.  Afinal, já haviam marcado o encontro pelo face há horas. O que ele estava pensando? Que era o garoto mais lindo daquela quebrada? Ela já estava a ponto de arrancar os cabelos, quando ouviu a voz do príncipe:

_____ Rapunzel! Rapunzel! Cheguei!!! Jogue suas tranças!!!

      Rapunzel olhou para baixo e foi logo dizendo:

_____ Que isso Pri!!! Que coisa mais arcaica!!! Nunca ouviu falar de escada?!

      Então, jogou a escada portátil pela janela. Depois resmungou baixinho “Se o mozão tá pensando que vou deixar usar as minhas lindas tranças, está muito enganado! Logo, hoje, que fiz uma hidratação bomba cachos, que minha youtuber predileta ensinou!!!”. Nesse momento[...]

 

(Fonte: Texto especialmente feito para esta atividade.)

 

Em relação ao trecho, podemos dizer que constitui-se em uma intertextualidade do tipo:

 


Paródia


Paráfrase


Citação


Alusão


Apropriação

Leia o trecho a seguir:

 

"A poesia concreta surgiu com o Concretismo, fase literária voltada para a valorização e incorporação dos aspectos geométricos à arte (música, poesia, artes pláticas). [...] O poema do Concretismo tem como característica primordial o uso das disponibilidades gráficas que as palavras possuem sem preocupações com a estética tradicional de começo, meio e fim e, por este motivo, é chamado de poema-objeto". (VILARINHO, 2018, p.1).

 

(Fonte: Poesia Concreta. Sabrina Vilarinho. Mundo Educação. Disponível em: . Acesso em: 27 ago. 2018).

 

Analise o poema a seguir:

 

 

Acerca do poema, analise seus versos, sua disposição gráfica, seu conteúdo semântico e os aspectos de coesão e coerência. Depois analise as afirmativas a seguir:

 

I. A organização espacial do poema estabelece relação com seu título, haja vista que demonstra, lado a lado, diferentes possibilidades para uma mesma situação.

 

II. Os quatro primeiros versos (O esbarro/ A indignação/ O olhar/ O constrangimento) iguais em Amor, Ódio, Fraternidade, evidenciam uma circunstância comum entre as possibilidades demonstradas.

 

III. O quinto verso (o pedido de desculpas/ os impropérios/ o pedido de desculpas) de Amor, Ódio, Fraternidade marcam, no poema, a construção da diversidade e, por isso, das possibilidades.

 

IV. O poema, embora não contenha, de forma explícita, marcas de elementos de coesão na estrutura da sua sequência linguística e superficial, seu sentido é estabelecido levando-se em conta os referentes extralinguísticos, por isso podemos considerá-lo como coerente.

 

A alternativa que contém as afirmativas corretas é:

 


I e II, apenas
I, II, III e IV
III, apenas
I, II e III
IV, apenas

Leia o texto a seguir.

 

A história da literatura

Como todas as outras artes, a literatura reflete as relações do homem com o mundo e com os seus semelhantes. Na medida em que essas relações se transformaram historicamente, a literatura também se transforma, pois é sensível às peculiaridades de cada época, aos modos de encarar a vida, de problematizar a existência, de questionar a realidade, de organizar a convivência social, etc.

Por isso, as obras de um determinado período histórico, ainda que se diferenciem umas das outras, possuem certas características comuns que as identificam. Essas características dizem respeito tanto à mentalidade predominante na época quanto às formas, às convenções e às técnicas expressivas utilizadas pelos autores.

Novas palavras: português, volume único. AMARAL, Emília. 2ed. São Paulo: FTD, 2003.

 

Os termos destacados no texto podem ser substituídos sem prejuízo de sentido por:


Tendo em vista que/entretanto/por esse motivo.
Embora/entretanto/por consequência.  
Contudo/ entretanto/mas.
Portanto/ entretanto/destarte.
Posto que/ embora/contudo.

Leia o trecho a seguir:

 

Maia e Mattar (2007) destacam os aspectos autonomia versus interação. Afirmam que, antes do desenvolvimento das tecnologias interativas, a autonomia e a independência, por parte do aluno, eram inerentes ao conceito de EAD, mas que atualmente “As novas tecnologias geram, sem dúvida, maior interação de professores e alunos, e mesmo entre os próprios alunos, possibilitando justamente a combinação da flexibilidade da interação humana com a independência no tempo e no espaço [...]”. (MAIA; MATTAR, 2007, p. 9). Por último, esses autores também caracterizam a EAD a partir de seu público, uma vez que ela contempla pessoas que não teriam acesso à educação em suas formas tradicionais, funcionando como mecanismo de justiça social.

 

(Fonte: PIRES, Márcia Regina. As Competências do Professor de Educação a Distância. 2016. 129 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba.)

 

Podemos dizer que a parte destacada entre aspas constitui-se em uma intertextualidade do tipo:

 


Paráfrase
Citação
Paródia
Alusão
Apropriação

leia o texto abaixo:

- Eu gosto tanto de frango, mas tenho medo de gripe aviária.

- Ah, mas só dá na Ásia, responderam.

- Justo na parte de que eu mais gosto?                                        

                                                     (Folha de São Paulo, 18 de março de 2006, p. E13).

Nesse enfoque, destaque a única alternativa que está incorreta.


A incoerência acontece no texto devido ao desconhecimento de um ou mais  fatores de coerência; ela não  é uma ocorrência intencional. 
A coerência desse texto é conseguida pelo fator intertextualidade, porque  tanto produtor quanto leitor recorrem a um conhecimento prévio de outros textos. 
A coerência desse texto é conseguida pelo fator aceitabilidade, em que os leitores aceitam-no como um texto coesivo e coerente porque veem nele uma utilidade.
A coerência desse texto se faz pelo fator intencionalidade, em que o autor produz um texto desconexo para  alcançar um objetivo. 
 A parte final do texto contém uma incoerência gritante em que o autor pretende alcançar um efeito de sentido próprio de uma piada. 

Você aprendeu que a leitura de um texto se dá a partir do processo de decodificação. Uma das maiores  dificuldades do ensino da língua é  articular o conhecimento gramatical dos alunos  e a capacidade de ler e produzir textos coerentes. Portanto, é preciso colocar a gramática em prática para que os alunos consigam decodificá-la e poder concretizá-la em seu próprio texto.

 A respeito disso é correto afirmar que:

 I – É a partir  da interação entre o texto, o autor e o leitor que surgem as informações, que se despertam as  emoções de vivências anteriores, que contribuirão para a interpretação textual.

II - . Ler um texto é  desvendar  ou interpretar  operações linguístico-discursivas estrategicamente utilizadas na estruturação textual.

III - Decifrar um texto é ativar  um conjunto variado  de competências (linguísticas, semântico-pragmáticas e situacionais) para percorrer, de modo coerente, uma superfície discursiva orientada de um emissor para um receptor.

IV -  Com um conhecimento  somente  linguístico, essencialmente  gramatical, a leitura  de um texto torna-se incompreensível.

V – Para entender  um texto, é preciso estar atento ao emprego estratégico de elementos linguísticos e extralinguísticos de várias ordens, pois eles é que garantirão sua coerência.

 

Estão corretas as afirmativas.


II, III e IV.
II, IV e V.
I,III e IV.
I, IV e V.
I, II, III, IV e V.

____________________ desempenha um papel decisivo no estabelecimento da coerência: se o texto falar de coisas que absolutamente não conhecemos, será difícil estabelecermos  o seu sentido e ele nos parecerá destituído  de coerência.

Assinale a opção que melhor preenche o espaço acima.


A inferência
A situacionalidade
A focalização
O conhecimento de mundo
O conhecimento linguístico

Considerando o que aprendeu sobre linguagem verbal e linguagem não verbal, a única afirmativa que não está em consonância com os conceitos vistos é:


O seu futuro papel de professor é, principalmente, agir como mediador dos conhecimentos a serem construídos pelo seu aluno.
Quando falamos ou escrevemos, estamos lançando mão do código da linguagem verbal.
A linguagem não verbal, devido às suas características, não permite a mesma riqueza e profundidade a que se pode chegar na leitura da linguagem verbal.
O código da linguagem não verbal pode ser o som, os gestos, a imagem.
O nosso aluno deve ser levado a perceber os diferentes suportes de comunicação e a dominar os diferentes usos da linguagem.

Questão adaptada do livro Novas palavras: português, volume único. Emília Amaral... [et al.]. 2ª ed. São Paulo. FTD, 2003.

Ler um texto não é somente de extrair informação, decodificando palavra por palavra. Uma boa leitura implica estratégias de seleção, de antecipação, de verificação e de inferência, sem as quais não é possível uma leitura proficiente.

Leia os textos 1 e 2 para responder à questão.

 

Texto 1

Isto

Dizem que finjo ou minto

Tudo que escrevo. Não.

Eu simplesmente sinto

Com a imaginação.

Não uso o coração.

 Fernando Pessoa

 

Texto 2

         E o trabalho, este nosso trabalho de escrever? Meu Deus, como às vezes chega a ser sórdido! Aquele riscar, aquela grosseria do texto primitivo, aquele tatear atrás da palavra desejada e, ainda pior, da combinação de palavras desejada! A guacherie do que sai escrito – tanta beleza que a gente sonhou, depois de posta no papel como ficou inexpressiva, barata e normal! Já dizia tão bem o velho Bilac: “A palavra pesada abafa a ideia leve! – e não é mesmo?

Rachel de Queiroz

Gaucherie – falta de jeito. Do francês gauche: esquerdo; canhoto.

 

Os textos têm assunto comum, pois discutem:


o argumento de que os textos literários dependem única e exclusivamente da inspiração dos grandes escritores.
a própria linguagem na questão da criação artística, da forma como o escritor idealiza e materializa o seu texto.
O argumento da criação artística do escritor, que sofre severamente com a imposição do leitor a despeito das obras originais.
a dificuldade de expressar de forma escrita comum a todos os escritores, que têm que idealizar um texto sem saber de que forma ele será interpretado pelo leitor. 
a importância da crítica literária e do leitor para que o escritor idealize e materialize seus textos, criando uma forma produtiva e agradável.

De acordo com o que você estudou sobre as linguagens verbal e não verbal, marque V (verdadeiro)  ou F (falso) nas afirmativas a seguir.

(    ) A linguagem verbal utiliza qualquer código para se expressar, enquanto a linguagem não verbal faz uso apenas da língua escrita.

(    ) São utilizadas para criar atos de comunicação que nos permitem dizer algo.

(     ) A linguagem não verbal é aquela que utiliza qualquer código que não seja a palavra, enquanto a linguagem verbal utiliza a língua, seja oral ou escrita, para estabelecer comunicação.

(   ) Linguagem verbal e não verbal, quando simultâneas, colaboram para o entendimento do texto.

A sequência correta é: 


F,V,V,V
V,V,F,V
F,V,F,V
F,F,V,V
V,V,V,V
Páginas: 123456