ECONOMIA E MERCADOS


Considere os dados da tabela a seguir e, em sequência, responda a questão. Quantidade CT CMg CV (variável) RT RMg 0 15,00 0 - - - 1 17,00 2,00 2,00 5,0 5,0 2 18,50 1,50 3,50 10,0 5,0 3 19,50 1,00 4,50 15,0 5,0 4 20,75 1,25 5,75 20,0 5,0 5 22,25 1,50 7,25 25,0 5,0 6 24,25 2,00 9,25 30,0 5,0 7 27,50 3,25 12,5 35,0 5,0 8 32,50 5,0 17,5 40,0 5,0 9 40,50 8,0 25,5 45,0 5,0 10 52,50 12,0 37,5 50,0 5,0 No nível de produção em que a firma maximiza o lucro, o menor preço que ela pode aceitar, antes de cancelar a produção, deve ser: Observação: para responder esta questão você deve considerar a teoria da maximização dos lucros e, na tabela, o nivel de produção em que a firma tem lucro máximo.  

R$ 2,18. Igual ao custo variável médio, sendo esta a regra de encerramento.
 Maior que o preço de venda atual (R$ 5,00), pois assim garantiria um lucro maior para a firma.
 R$ 4,18. Maior que custo variável médio.
R$ 4,18. Igual ao custo variável médio, sendo esta a regra de encerramento.
 R$ 1,18. Por ser menor que o custo variável médio.
Leve em conta todas as informações constantes da tabela a seguir e, considere o custo fixo de R$15,00 e o preço de venda R$5,00   Quantidade CT CMg RT RMg 0 15,00 0 - - 1 17,00 2,00 5,0 5,0 2 18,50 1,50 10,0 5,0 3 19,50 1,00 15,0 5,0 4 20,75 1,25 20,0 5,0 5 22,25 1,50 25,0 5,0 6 24,25 2,00 30,0 5,0 7 27,50 3,25 35,0 5,0 8 32,50 5,0 40,0 5,0 9 40,50 8,0 45,0 5,0 10 52,50 12,0 50,0 5,0   A partir dos dados da tabela, e considerando o conceito de maximização dos lucros estudado, podemos afirmar que a quantidade que esta firma decidirá produzir é:    

10 unidades, pois nesta unidade a firma auferi a maior receita total.
 3 unidades, pois tem o menos custo marginal.
 10 unidades, pois é esta a maior quantidade produzida possível.
 8 unidades, pois neste nível de produção o custo marginal se iguala à receita marginal.
 1 unidade, pois tem o menor custo total.
Considere os dados da tabela a seguir sobre produção e nível de produtividade de uma empresa hipotética e aponte a alternativa correta. TERRA (INSUMO FIXO) MÃO DE OBRA (VARIÁVEL) PRODUÇÃO TOTAL (Q) 20 1 10 20 2 30 20 3 60 20 4 80 20 5 95 20 6 102 20 7 105 20 8 105 20 9 99 20 10 90 Aponte a alternativa que indica qual é a produtividade marginal da mão de obra quando a produção for 105?

Zero (0).
8.
7.
105.
15.
Considere os dados da tabela a seguir sobre produção e nível de produtividade de uma empresa hipotética e aponte a alternativa correta. TERRA (INSUMO FIXO) MÃO DE OBRA (VARIÁVEL) PRODUÇÃO TOTAL (Q) 20 1 10 20 2 30 20 3 60 20 4 80 20 5 95 20 6 102 20 7 105 20 8 105 20 9 99 20 10 90 Qual é a produtividade média da mão de obra quando a produção for 80? 

40.
4.
30.
20.
80.
Leve em conta todas as informações constantes na tabela a seguir considerando o custo fixo como sendo R$ 15,00 e o preço de venda por unidade igual a R$ 5,00 Quantidade CT CMg CV (variável) RT RMg 0 15,00 0 - - - 1 17,00 2,00 2,00 5,0 5,0 2 18,50 1,50 3,50 10,0 5,0 3 19,50 1,00 4,50 15,0 5,0 4 20,75 1,25 5,75 20,0 5,0 5 22,25 1,50 7,25 25,0 5,0 6 24,25 2,00 9,25 30,0 5,0 7 27,50 3,25 12,5 35,0 5,0 8 32,50 5,0 17,5 40,0 5,0 9 40,50 8,0 25,5 45,0 5,0 10 52,50 12,0 37,5 50,0 5,0           Considerando a regra de encerramento ou paralisação da produção, ou seja, nível em que é mais interessante para a empresa deixar de produzir, é correto afirmar:

Não deve produzir somente no nível 3, onde seu prejuízo é o mais alto.
Estaria em melhor situação econômica se paralisasse a produção.
Não deve produzir nos níveis 1, 2, 3, 4 e 10, pois nestes níveis ela apresenta prejuízo.
Não deve produzir 10 unidades, pois está quantidade é muito superior ao que o mercado é capaz de absorver.
Estará em melhor situação econômica se produzir em qualquer nível de produção, do que se paralisar a produção, visto que em todos os níveis a sua RT excede o CV.
Considere os dados da tabela a seguir sobre produção e nível de produtividade de uma empresa hipotética e aponte a alternativa correta. TERRA (INSUMO FIXO) MÃO DE OBRA (VARIÁVEL) PRODUÇÃO TOTAL (Q) 20 1 10 20 2 30 20 3 60 20 4 80 20 5 95 20 6 102 20 7 105 20 8 105 20 9 99 20 10 90 Considerando o nível ótimo de escolha, sob a ótica da teoria da produção, em que nível de “Q”  deve esta empresa produzir?

Deve produzir  no nível de "Q" igual a 105, com sete ou oito funcionários, uma vez que é o nível em que a empresa produz o maior número de unidades.
Deve produzir  no nível de "Q" igual a 10, pois neste nível a empresa tem o menor custo total.
Deve produzir  no nível de "Q" igual a 90, pois neste nível a empresa emprega o maior número de funcionários.
Deve produzir  no nível de "Q" igual a 60 ou 80 unidades, porque nestes dois níveis a empresa tem a maior produtividade.
Deve produzir em qualquer um dos níveis, uma vez que tem terra (fator fixo) suficiente para escolher a quantidade a ser produzida.

Marque a alternativa correta. Em economia, concentração de mercado, ou concentração no ramo de atividade, é uma função do número de empresas e de suas respectivas quotas de vendas no total do mercado. Em geral, a concentração é decorrente de barreiras à entrada de novas firmas, em um mercado formado por empresas ja estabelecidas. Assinale a alternativa que não é caracterizada como uma barreira à entrada.


Economia de escala, refletida no baixo custo em detrimento de alta produção.


Livre acesso e sem custos restritivos a insumos e tecnologias.


Gastos com propaganda, caracterizados por estratégias comerciais agressivas..


A preferência do consumidor por marcas fortes que já estão estabelecidas no mercado.


Marca forte, a presença de consumo conspícuo (evidente), que valoriza o prestígio de certos produtos.

 

Estudo realizado por REZENDE FILHO, BRESSAN, BRAGA e BRESSAN (2012)1[1] estimou a elasticidade cruzada da demanda de carne suina com a carne bovina como sendo igual a 0,069. De acordo com esse resultado, um aumento de 10% no preço da carne bovina:

 

[1] REZENDE FILHO,  Moisés de Andrade; BRESSAN, Valéria Gama Fully , BRAGA, Marcelo; BRESSAN, Aureliano Angel. Sistemas de equações de demanda por carnes no Brasil: especificação e estimação. Revista de  Economia e  Sociologia Rural, vol.50 no.1 Brasília Jan./Mar. 2012

 

 

 

 


Aumentará as quantidades demandadas de carne suína em 0,069%; logo, carne suína e carne bovina são bens substitutos.


Reduzirá as quantidades demandadas de carne suína em 0,069%; logo, carne suína e carne bovina são produtos complementares.


Reduzirá as quantidades demandadas de carne suína em 0,69%; logo, carne suína e carne bovina são produtos complementares.


Manterá as quantidades demandadas de carne suína inalteradas.


Aumentará as quantidades demandadas de carne suína em 0,69%; logo, carne suína e carne bovina são produtos substitutos.

Marque a alternativa correta. A administração do time Uberaba Esporte Clube tem como objetivo ajustar o preço nominal de seus ingressos, de maneira tal que consiga igualar seu preço real ao que era quando o clube foi fundado em 1947. Em 1947, ele cobrava U$ 2,00 por ingresso na arquibancada e o IPC era de 38,8. Se o IPC no início de Agosto/2011 estava em 1.390, então o preço do ingresso, na modalidade arquibancada, em Agosto/2011 deveria custar?


R$ 71,65


R$ 51,65


R$ 41,65


R$ 81,65


R$ 61,65

No ambiente econômico, os recursos escassos são conhecidos como recursos produtivos. Os recursos produtivos classificam-se em recursos naturais, ou terra, recursos humanos, ou trabalho, e capital físico. Uma usina produz açúcar e álcool a partir da cana de açúcar colhida em terras de sua propriedade. Um poço artesiano garante o abastecimento de água para o processo de produção. A planta industrial compreende  10.000 m2 de área construída. No processo de produção atuam dois engenheiros químicos, contratados pela empresa, e 20 ajudantes de limpeza, contratados  por uma empresa terceirizada.  Para essa empresa, são considerados terra, trabalho e capital, respectivamente:


A água empregada na produção, os dois engenheiros químicos e as bombas que extraem água do poço artesiano. 


A água empregada na produção, os trabalhadores terceirizados, a terra usada no cultivo da cana.


A terra usada no cultivo da cana, os trabalhadores terceirizados, a água empregada na produção.


A terra usada no cultivo da cana, os dois engenheiros químicos, a água empregada na produção.


As bombas que extraem água do poço artesiano, os dois engenheiros químicos, a planta industrial.

Páginas: 1234567