DO MUNDO MEDIEVAL AO ABSOLUTISMO


Leia com atenção: 

 

"Toda a Gália está dividida em três partes, uma habitada pelos belgas, outra pelos aquitanos, a terceira por aqueles que nós chamamos de gauleses (em sua língua, celtas). Essas nações diferem entre si pela língua, pelos costumes e pelas leis."(Júlio César, Guerra das Gálias.)

 

Esse trecho de Júlio César se refere às conquistas da Roma Antiga e à maneira como os romanos viam os povos que conquistavam. Sobre as conquistas romanas, é correto afirmar:


Os romanos não tinham uma política de destruição, nem de integração cultural dos povos conquistados, preservando a posição das elites que se aliassem a eles.


Os povos conquistados eram considerados incultos e menosprezados pelos romanos.


O exército romano era composto somente por escravos.


Durante as guerras de conquista, houve uma diminuição do número de escravos capturados pelos romanos


As estruturas administrativas construídas pelos romanos foram pouco duráveis, o que limitou a sua capacidade de expansão.

Para compreender a formação dos Estados Nacionais no mundo Moderno é bom que algumas distinções sejam explicitadas. A respeito dos conceitos de Estado, Povo e Nação, marque (V) para as afirmativas verdadeiras e (F) para as afirmativas falsas.

 

(   ) Estado é o mecanismo de controle social existente na sociedade humana. É uma organização que exerce autoridade sobre seu povo por meio de um governo, dentro de um território delimitado.

(   ) O agrupamento humano com antepassados comuns é denominado nação.

(   ) Denominamos como povo grupos fixados em determinado área geográfica dotada de organização.

(    ) Para haver uma nação é preciso haver um ou mais povo em um território e uma consciência comum.

 

A sequencia correta está contida em:


 V-F-F-F


V-V-F-F


F-V-F-V


V-V-V-V


V-F-F-V

O servo era a principal mão-de-obra do sistema feudal. Toda a produtividade do feudo fundamentava-se no trabalho do servo. Ele era o responsável pela manutenção da economia europeia durante a idade Média. Qual das alternativas seguintes apresenta informações corretas sobre a essência do trabalho servil?


Os servos eram descendentes dos antigos escravos romanos. Por essa razão, se submetiam ao nobre proprietário da terra.


O servo tinha um forte vínculo com a terra. A necessidade de produzir para o próprio sustento lhe impunha o cumprimento de certas obrigações para com o nobre dono da terra.


O servo tinha incapacidade intelectual de administrar o próprio negócio. Por essa razão, delegava à nobreza o papel de administrar o feudo. 


Os servos eram, na verdade, funcionários da Igreja que prestavam serviços no feudo em função dos acordos de cooperação que ligavam o Clero e a Nobreza. 


A remuneração paga pelo nobre ao servo era muito baixa. Por essa razão, as condições de vida do servo eram péssimas.

O surgimento dos chamados Estados Nacionais resultam de uma intensa reformulação da vida comercial e urbana na Europa da Baixa Idade Média. A agitação histórica que caracteriza esse período deve ser considerada e analisada com cautela.


Em termos gerais, a noção de cidadania, a divisão dos três poderes (executivo, legislativo, judiciário), dos direitos civis e da representatividade política estão presentes na gênese dos Estados Nacionais Modernos.


Fragmentação da autoridade estatal que passou a figurar nas mãos da nobreza fundiária.


Profissionalização do Clero católico que passou a ser remunerado pelo Estado.


Implantação de medidas econômicas liberalistas.


Padronização de pesos, medidas e moeada dentro do território nacional.


Desarticulação do ideal de exército nacional típico do militarismo medieval.

Observe as colunas abaixo e relacione corretamente a ideia básica de cada pensador para sustentar o Absolutismo.

 

(1)       Nicolau Maquiavel

(2)       Jean Bodin

(3)       Thomas Hobbes

(4)       Jacques Bossuet

 

(  ) os homens viviam em estado natural e para escapar da barbárie se instituiu a sociedade civil, entregando o poder a um soberano forte.

(  ) sociedade precisa de uma mão firme de um Príncipe para manter o equilíbrio.

(  ) princípio do direito divino dos reis.

(  ) o poder real advém das leis de Deus, portanto é inquestionável.

 

A sequencia correta está contida em:


4-3-2-1


2-1-3-4


3-1-4-2


1-2-3-4


4-1-3-2

Analise com atenção: 

 

Tal como a história dos gregos, também a dos romanos começou pelo desenvolvimento de instituições políticas assentadas na cidade e elaboradas em benefício de uma comunidade de homens livres – os cidadãos – proprietários de terras e que reivindicavam a descendência direta dos fundadores de sua pátria. Em ambos os casos, estes cidadãos privilegiados conseguiram, no momento em que a vida urbana começou a ganhar certa amplitude e consistência, eliminar a monarquia (cuja origem se confundia com a própria origem da pátria) dando início a instituições capazes de assegurar o seu domínio. (FLORENZANO, M. B. O Mundo Antigo: economia e sociedade. São Paulo: Brasiliense, 1986, p. 56.)

 

O texto aponta que os cidadãos romanos percorreram uma trajetória política singular. Sobre as instituições romanas ao longo desse processo leia as assertivas abaixo:

 

I. O Senado, instituição mais importante do período republicano, que, no plano legislativo, aprovava as leis votadas nas assembleias, propunha novas leis para serem submetidas ao voto do povo, além de decidir sobre medidas excepcionais, como a de atribuir o poder supremo aos cônsules.

 

II. A Ditadura ou uma magistratura extraordinária, dotada de poderes excepcionais, substitutiva do Império, ao qual se recorria em momentos de particular gravidade.

 

III. O Tribunato da Plebe, cuja função era defender indivíduos e propriedades da plebe e administrar os jogos públicos, sendo o poder dos tribunos derivado do fato de serem invioláveis.

 

Pode-se afirmar que estão corretas as assertivas contidas em:


II e III apenas


I e II apenas


III apenas


I apenas


II apenas

Na Idade Moderna, o Absolutismo monárquico foi característico da Europa. Para fortalecer o próprio poder real, os monarcas europeus:


reconheceram o poder dos operários e a força dos camponeses aliando-se aos mesmos.


diminuíram o poder da nobreza, que passou a depender economicamente do rei, deste recebendo o governo das províncias e postos de comando no exército.


favoreceram os ideais econômicos da Igreja, que condenavam a usura e pregavam o "justo preço", como desejava a burguesia.


opuseram-se aos privilégios da burguesia, apoiando os empresários capitalistas em sua luta contra as corporações de artesãos.


socorreram economicamente a decadente burguesia e defenderam o proletariado em sua luta contra os empresários capitalistas.

O ápice do Absolutismo ocorreu no reinado de Luis XIV, que governou por setenta e dois anos (1643-1715). Assim como seu antecessor, Luis XIV assumiu o trono criança (cinco anos) e seu primeiro ministro foi o Cardeal Mazarino. Sobre o Absolutismo na Europa, pode-se dizer que a seguinte frase de Luis XIV personificou o absolutismo.


A corte é mais importante que o campo.


O Estado sou eu


A Igreja e o Estado são um só.


Não me venham falar de plebeus


Nobres e Reis tem a importância que é atribuida por Deus

Leia o fragmento de texto abaixo:

“As pessoas morriam às centenas, de dia e de noite, e todas eram jogadas em fossas cobertas com terra e, assim que essas fossas ficavam cheias, cavavam-se mais. E eu enterrei meus cinco filhos com minhas próprias mãos (...) E morreram tantos que todos achavam que era o fim do mundo.”
(Agnolo di Tura. The Plague in Siena: An Italian Chronicle. In: William M. Bowsky. The Black Death: a turning point in history? New York: HRW, 1971 (com adaptações).

Sobre resultado das epidemias que assolaram a Idade Média podemos dizer que:

I - Foram sendo agravadas pela fraqueza das pessoas em virtude da fome.

II - O consumo de alimentos de má qualidade – ervas ou farinhas impróprias ao consumo, alimentos estragados, e por vezes a própria terra, sem contar a carne humana, cuja menção não deve ser atribuída à fantasia dos cronistas.

III - Viajantes eram aprisionados por outros, mais fortes do que eles, e seus membros eram cortados, cozidos no fogo e devorados. Muitas pessoas que iam de um lugar a outro para fugir da fome e encontravam hospitalidade no caminho foram degolados durante a noite e serviram de alimento àqueles que os tinham acolhido

IV - Os padres da Igreja Católica não ficaram doentes em função da proteção de Deus e ajudavam a todos que deles precisavam distribuindo comida e vestimentas.


Pode-se dizer que estão corretas as assertivas contidas em:


II e III apenas


II, III e IV apenas


II apenas


I e IV apenas


I, II e III apenas

Os romanos fizeram bom uso da escrita, de tal modo que devido à quantidade de escritos que chegaram até nós, sabemos mais sobre esse povo do que sobre outra civilização antiga. 

Sobre os romanos analise as seguintes assertivas:

I - O alfabeto usado em todo o Ocidente foi aperfeiçoado e difundido pelos romanos, as letras maiúsculas de hoje são as mesmas que eram usadas no império.

II - Os algarismos romanos que usamos para datar séculos, numerar capítulos, entre outros usos, foram uma opção romana para números utilizando as próprias letras do alfabeto.

III- As leis escritas, a jurisprudência, (ciência do direito e das leis) formam outro legado romano para o Ocidente, para defender os cidadãos, foram escritas leis.

IV - Mesmo antes das leis escritas, a justiça era rigorosa e era igual para todos.

 

Estão corretas as assertivas contidas em:


III e IV apenas


II e III apenas


II apenas


I, II e III apenas


I, III e IV apenas

Páginas: 123456