RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS


Determine as cargas internas resultantes que agem na seção transversal da estrutura nos pontos F e G. O contato em E é liso.


MF = 240 N.m; NF = 0 N; VF = 400 N; MG = - 16 N.m; NG = 83,54 N; VG = 36 N


MF = 240 N.m; NF = 0 N; VF = 400 N; MG = - 162 N.m; NG = 183,54 N; VG = 160 N


MF = 240 N.m; NF = 0 N; VF = 400 N; MG = - 162 N.m; NG = 83,54 N; VG = 360 N


MF = 240 N.m; NF = 0 N; VF = 40 N; MG = - 102 N.m; NG = 83,54 N; VG = 360 N


MF = 140 N.m; NF = 0 N; VF = 200 N; MG = - 162 N.m; NG = 80,54 N; VG = 160 N

Um edifício de porte alto terá no pavimento térreo uma coluna maciça de concreto armado com diâmetro de 1,80m, sendo sua base engastada em fundação profunda e articulado a uma viga na extremidade superior. A coluna foi calculada à compressão para uma tensão admissível σad =20 MPa e deseja-se obter um coeficiente de segurança à flambagem igual a 3,0. Para estas condições pede-se o cálculo da altura da coluna.

Dado: E = 300 Tf/cm²


L = 23,7 m


L = 21,5 m


L = 22,4 m


L = 25,2 m


L = 23,9 m

Se a força P = 4 kN, determine a tensão de cisalhamento máxima na seção crítica da viga. Os apoios em A e B exercem somente reações verticais sobre a viga.


Tmáx = 0,750 MPa


Tmáx = 1,250 MPa


Tmáx = 0,650 MPa


Tmáx = 0,850 MPa


Tmáx = 0,550 MPa

Se a força P = 4 kN, determine a tensão de cisalhamento máxima na seção crítica da viga. Os apoios em A e B exercem somente reações verticais sobre a viga.


Tmáx = 0,750 MPa


Tmáx = 1,250 MPa


Tmáx = 0,650 MPa


Tmáx = 0,850 MPa


Tmáx = 0,550 MPa

A coluna de aço suporta as duas cargas excêntricas. Se considerarmos que ela está engastada no topo e na base e totalmente escorada contra flambagem em torno do eixo y-y, determine a tensão máxima da coluna. . Eaço = 200 GPA, σe = 360 GPA.


σmax = 77,4 Mpa


σmax = 177.7 Mpa


σmax = 1,47 Mpa


σmax = 27,74 Mpa


σmax = 17,74 Mpa

O diagrama tensão-deformação para o polietileno que é utilizado para revestir cabos coaxiais é determinado por um ensaio com um corpo de prova com comprimento de referência de 250 mm. Se uma carga P aplicada ao corpo de prova desenvolver uma deformação ε = 0,024 mm/mm, determine o valor aproximado do comprimento do corpo de prova medido entre os pontos de referência quando a carga é removida. Considere que o corpo de prova se recupere elasticamente.


L = 358,163 mm


L = 352,103 mm


L = 458,144 mm


L = 254,143 mm


L = 153,143 mm

Com base no estado de tensão plana representado abaixo, assinale a alternativa que contém os valores das tensões planas nas faces rotacionadas de 30º no sentido anti-horário. 


σx` = -0,34 MPa e tx`y` = -30,27 MPa


σx` = -0,34 MPa e tx`y` = -29,35 MPa


σx` = -1,12 MPa e tx`y` = -30,27 MPa


σx` = -1,12 MPa e tx`y` = -29,35 MPa


σx` = 1,17 MPa e tx`y` = -33,32 M

Determine a força normal interna resultante que age na seção transversal no ponto A em cada coluna. Em (a), o segmento BC tem massa de 300 kg/m e o segmento CD tem massa de 400 kg/m. Em (b), a coluna tem uma massa de 200 kg/m.


Coluna A: NA = 27 KN e Coluna B:  NA = 37 KN


Coluna A: NA = 21,54 KN e Coluna B:  NA = 31,9 KN


Coluna A: NA = 24,54 KN e Coluna B:  NA = 34,9 KN


Coluna A: NA = 22,54 KN e Coluna B:  NA = 32,9 KN


Coluna A: NA = 20,54 KN e Coluna B:  NA = 30,9 KN

A figura mostra o diagrama tensão-deformação para duas barras de poliestireno. Se a área da seção transversal da barra AB for 950 mm² e a de BC for 2.500mm², determine a maior força P que pode ser suportada antes que qualquer dos elementos sofra ruptura. Considere que não ocorre nenhuma flambagem.


P = 35,65 kN


P = 59,65 kN


P = 48,63 kN


P = 56,63 kN


P = 65,63 kN

A manivela está presa ao eixo A por uma chaveta de largura d e comprimento 25 mm. Se o eixo for fixo e uma força vertical de 200 N for aplicada perpendicularmente ao cabo, determine a dimensão d se a tensão de cisalhamento admissível para a chaveta for MathML (base64):PG1hdGg+CiAgICA8bWkgbWF0aHNpemU9IjIwIj4mI3gzQzQ7PC9taT4KPC9tYXRoPg==adm = 35 MPa.


d = 4 mm


d = 5,71 mm


d = 2 mm


d = 10 mm


d = 6 mm

Páginas: 12345678910