QUÍMICA INORGÂNICA


De acordo com a teoria VSEPR, os pares ligados e isolados ao redor do átomo central são responsáveis pela geometria assumida pela molécula. Sendo assim, os orbitais ocupados por elétrons isolados devem participar do processo de mistura para a formação dos orbitais híbridos, pois os elétrons isolados devem ser acomodados na geometria da molécula resultante. Descreva a hibridização do átomo central e a geometria das moléculas BF3 e PCl5. Dados: 5B, 9F, 15P e 17Cl.


BF3 – sp2 e trigonal plana; PCl5 – sp3d e octaédrica


BF3 – sp2 e trigonal plana; PCl5 – sp3d e bipirâmide trigonal


BF3 – sp e linear; PCl5 – sp3 e tetraédrica


BF3 – sp2 e piramidal; PCl5 – sp3d2 e bipirâmide trigonal


BF3 – sp2 e trigonal plana; PCl5 – sp2 e trigonal plana

O decaimento radioativo é um processo cinético de primeira ordem, ou seja, trata-se do tempo necessário para que a atividade de um elemento radioativo se reduzida à metade. Sabendo que uma substância radiativa tem meia-vida de 8 h e partindo de 100 g desse material, que massa da substância restará após 32 h?


12,5 g


25 g


32 g


50 g


6,25 g

A atividade de uma amostra é definida como o número de desintegrações nucleares que ocorrem na amostra por segundo. O Tl201 é um isótopo radioativo, se 20 g desse isótopo for utilizado por um hospital, para diagnóstico do funcionamento do coração, quantos gramas restarão após 9 dias. Dados: Tempo de meia-vida: 73 horas.


7,5 g


5,0 g


2,5 g


4,0 g


1,25 g

Diante da emissão de uma partícula, ocorre uma mudança no núcleo, acarretando a formação de um novo elemento químico. Quando a massa de nuvens de gás e poeira se adensa, a temperatura aumenta, atingindo milhões de graus Celsius. Então, átomos de hidrogênio se fundem, gerando gás hélio, de acordo com a reação abaixo:

 

1H3 + 1H2 2He4 + 0n1 + 3,96x108 kcal/mol

 

A respeito da reação nuclear dada, é correto afirmar que:


É uma reação de fissão nuclear.


É um fenômeno físico.


É uma reação de fusão nuclear.


Há liberação de prótons.


É uma reação endotérmica.

O hábito é a forma como o mineral é frequentemente encontrado na natureza. Embora ocorram variações de hábito, a preferência maior por um tipo de hábito é de grande valia na identificação de um mineral, mesmo que este apareça como grãos sem uma forma definida. Sobre o hábito dos minerais “colomorfos” podemos afirmar que:


São minerais tubulares ou lamelares formados por placas finas.


São minerais arborescentes em ramos divergentes, como os de uma planta.


São minerais frequentemente constituídos por prismas.


São minerais que apresentam formas arredondadas.


São minerais constituídos de agregados de cristais divergentes a partir de um ponto central.

Os Cristais com ligação iônica são, em geral, duros, com alto ponto de fusão e ebulição, sendo péssimos condutores de calor e eletricidade, quando no estado sólido. Dois aspectos importantes nesse tipo de mineral são a distância interiônica e a carga do cátion envolvido na estrutura do mineral. Sobre essa afirmação podemos dizer que:


É verdadeira, pois a força da ligação é diretamente proporcional ao comprimento da ligação.


É falsa, pois o espaçamento interiônico não se altera de um composto para outro.


É verdadeira, pois quanto menor for a distância entre cátion e o ânion, maior será sua dureza e ponto de fusão.


É falsa, pois a força da ligação é diretamente proporcional ao comprimento da ligação, não alterando suas propriedades físicas e químicas.


É verdadeira, pois quanto maior for a distância entre cátion e o ânion, maior será sua dureza e ponto de fusão.

Para a síntese da amônia (NH3), o hidrogênio utilizado no processo, pode ser obtido pelo processo gás d’água (uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio) pela reação entre metano e vapor de d’água a 1000°C. Esse processo pode ser descrito pela equação química:


C + 2H2O(g) → CO(g) + 2H2(g)


CH4(g) + H2O(g) → CO(g) + 3H2(g)


C + H2O(g) → CO(g) + H2(g)


CO(g) + H2O(g) → CO2(g) + H2(g)


2CH4(g) + O2(g) → 2CO(g) + 4H2(g)

Em todo processo industrial o objetivo principal é de produzir o mais rápido possível e com o melhor rendimento. Para um aumento do rendimento de uma reação deve-se analisar várias possibilidades de deslocamento de equilíbrio. Essas variáveis são:


Pressão: se nos reagentes tivermos 4 volumes e nos produtos apenas 2 volumes, então o aumento da pressão desfavorece o rendimento da reação.


A utilização de um catalisador aumenta o rendimento da produção de um composto inorgânico.


Temperatura: se uma reação é exotérmica então o aumento da temperatura sempre deslocará a reação no sentido endotérmico, levando à diminuição do rendimento.


Temperatura: Na produção da amônia o aumento da temperatura aumento o rendimento da reação.


Em uma reação se os reagentes forem apenas substâncias gasosas a concentração não estará diretamente relacionada com a pressão do sistema.

Em alguns complexos, o ligante ocupa mais do que uma das posições de coordenação, isto é, mais de um átomo de um ligante liga-se à espécie central. Esses ligantes podem ser classificados, segundo o número de átomos doadores presentes na estrutura, como: monodentado, bidentado, tridentado, tetradentado, pentadentado e hexadentado. Dentre os ligantes apresentados, qual pode ser classificado como monodentado?


C2O42-


C10N2H10(bipy)


C10H12N2O8 (EDTA)


C2N2H4 (EN)


CN-

A relação espacial entre o átomo central e seus ligantes em um complexo é conhecida como estereoquímica do complexo, onde número e coordenação diferentes podem resultar em estereoquímica diferentes. De acordo com o número de coordenação dos complexos, marque a alternativa correta.


Existem duas geometrias comuns associadas com o número de coordenação 4 que são o quadrado-planar e tetraédrica.


Os complexos mais comuns com número de coordenação 2 são Ag(II) e Cu(II) e sua geometria é linear.


A geometria de complexos com número de coordenação 6 pode ser tetraédrica e octaédrica.


Os compostos com geometria tetraédrica podem apresentar um novo tipo de isomeria a qual chamamos de enantiomerismo, que é conhecida como isomeria de posição.


Em um complexo tetraédrico, os cinco ligantes ocupam os vértices de um tetraedro regular.

Páginas: 12