ESTUDOS GRAMATICAIS


Observe as orações a seguir:

 

I. A criança estava trêmula de frio.
II. Ganhou um anel de diamantes.
III. Este carro é de meu pai.
IV. Vim de ônibus.

 

Após seus estudos sobre as preposições, a(s) única(s) oração(ões) em que a preposição está empregada com valor semântico de causa é (são) em:


II e III.
I, II, III e IV.
Apenas em I
Apenas em II.
I e II.

Os pronomes são as palavras que, geralmente, substituem o nome e são capazes de estabelecer a coesão de um texto. Dessa forma, leia o trecho retirado do texto “O gigolô das palavras”, de Luís Fernando Veríssimo, e responda ao que é solicitado.


“[…] Minha implicância com a Gramática na certa se deve a minha pouca intimidade com ela. Sempre fui péssimo em Português. Mas […] vejam vocês, a intimidade com a Gramática é tão dispensável que eu ganho a vida escrevendo, apesar da minha total inocência na matéria. Sou um gigolô das palavras. Vivo às suas custas. E tenho com elas a exemplar conduta de um cáften profissional. Abuso delas. Só uso as que conheço, as desconhecidas são perigosas e potencialmente traiçoeiras. Exijo submissão. Não raro, peço delas flexões inomináveis para satisfazer um gosto passageiro. Maltrato-as, sem dúvida. E jamais me deixo dominar por elas. Não me meto na sua vida particular. [...]”

Disponível em: Acesso em 11 jul 2017.

 

A partir dos estudos feitos, vemos que os termos em destaque são considerados pronomes, pois substituem, por exemplo, o nome utilizado anteriormente. Nesse sentido, a partir da leitura do trecho acima, analise as afirmativas abaixo.

I. suas, elas, delas estão retomando a palavra “Gramática”;
II. suas, elas, delas estão retomando a palavra “palavras”;
III. Podemos classificar os pronomes destacados em: Suas= pronome possessivo; Elas= pronome pessoal do caso reto; Delas= pronome possessivo.

A(s) afirmativa(s) correta(s) está (estão) apresentada(s) em:


Apenas em II.
I e III.
I e II.
Apenas em III.
II e III.
Nesta etapa, você já é capaz de identificar que uma mesma palavra, em determinada situação, pode possuir sentidos variados e, também, pertencer a classes de palavras diferentes. Analise as palavras destacadas nas orações que seguem e relacione a primeira coluna com a segunda, de acordo com a respectiva classe de palavra e, consequentemente, o sentido determinado por ela.   (  ) Ele teve um mau jeito no pescoço esta noite. (  ) Mal entrei na sala e todos os alunos já cobraram a nota da prova. (  ) Devemos fugir dos males da tecnologia moderna. (  ) João é muito mal-humorado! Credo!!   (1) adjetivo. (2) advérbio. (3) substantivo. (4) conjunção.   A opção correta é:

1, 3, 2, 4.
1, 4, 2, 3.
1, 2, 3, 4.
1, 4, 3, 2.
2, 4, 3, 1.
Leia as duas sentenças abaixo:   I. O presente que compramos foi entregue a um garoto daquele orfanato.II. Na hora que cheguei havia somente um menino na biblioteca estudando.   Quanto ao estudo da morfologia, especificamente das classes de palavras, podemos afirmar que:

Em I, apresenta um artigo definido, pois define qual é o menino que recebeu o presente.
Em II, o termo em destaque é um artigo indefinido, pois não se sabe que menino é esse.
Na primeira oração trata-se de um artigo indefinido e na segunda, um numeral cardinal.
Em ambas sentenças, as palavras destacadas são artigos indefinidos.
As duas palavras em destaque possuem a mesma classificação morfológica, ou seja, são numerais.
Leia o trecho abaixo: SETEMBROJosé Roberto Torero “Tem coisas que são horríveis de ver. Por exemplo: sua bola caindo no vizinho, os pais brigando, uma bola furada, alguém pegando o último pedaço de bolo, a bola entrando no seu gol. Mas naquele mês de setembro eu vi uma coisa ainda mais horrível: o Mauzinho e a Carmencita de mãos dadas. É claro que eu não gostava mais daquela menina. Aliás, eu odiava a Carmencita com todas as minhas forças (a não ser que ela quisesse namorar comigo, é claro). Mas mesmo assim era chato vê-la de sorrisinhos com o Mauzinho e falando: “ Mi Obdulio querido...” [...] Fonte: Disponível em: Acesso em 13 jul 2017.   A partir dos seus conhecimentos sobre as classes de palavras “artigo”, “numeral” e “pronome”, analise as afirmativas que seguem: I. Em: “Por exemplo: sua bola caindo no vizinho, os pais brigando, uma bola furada (...)”, os termos destacados são, respectivamente, pronome possessivo e numeral; II. No enunciado “É claro que eu não gostava mais daquela menina (...)”, o termo em destaque é pronome demonstrativo; III. No enunciado: “Mas mesmo assim era chato vê-la de sorrisinhos com o Mauzinho e falando: “ Mi Obdulio querido...(...)”, o termo destacado (-la) é um pronome pessoal do caso oblíquo que retoma o nome da personagem Carmencita.   É correto o que se afirma em:

I e II.
I, II e III.
Apenas em III.
II e III.
I e III.
Leia o poema abaixo:   Retrato Cecília Meireles   Eu não tinha este rosto de hoje, assim calmo, assim triste, assim magro, nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo. Eu não tinha estas mãos sem força, tão paradas e frias e mortas; eu não tinha este coração que nem se mostra. Eu não dei por esta mudança, tão simples, tão certa, tão fácil: — Em que espelho ficou perdida a minha face?   Fonte: MEIRELES, Cecília. Antologia Poética. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001                                                                                                                  No poema Retrato, é possível reconhecer uma estrutura comparativa entre duas pessoas: do passado e do presente. Para isso, o eu-lírico utiliza-se de alguns termos para caracterizar algumas partes do corpo desse “eu” que está sendo moldado a partir das decorrências do tempo cronológico. A partir do exposto e de seus conhecimentos sobre os adjetivos, é possível afirmar que:

O emprego dos adjetivos relacionados ao retrato que é descrito, mesmo que bem detalhados, funciona como estratégia de convencimento do leitor a fim de descrever e demonstrar uma pessoa fria, de coração vazio e rebelde.
As palavras “calmo”, “triste” e “magro”, por exemplo, expressam um atributo ao rosto que o eu-lírico tem hoje. Esses termos, então, podem ser considerados como adjetivos, ou seja, designam uma especificação do substantivo “rosto”.
Na mensagem que é vinculada pelo poema, o uso do adjetivo “calmo” mostra que o eu-lírico está esperando que seu rosto fique rejuvenescido novamente, a partir dos anos que estão passando.
 No último verso do poema, a palavra “face” é considerada como um adjetivo restritivo, pois, além de mostrar um aspecto acidental do substantivo, é de uso restrito, utilizado para dar mais clareza à mensagem do texto.
A autora utilizou os adjetivos “frias” e “mortas”, no 5º verso, para enfatizar o discurso que se pretendia transmitir: de mãos frias e mortas, que estão sem força, para lutar contra a velhice representada pelo retrato de hoje.
Leia o trecho a seguir, que apresenta uma receita de “Bolo de cenoura”.   MODO DE PREPARO MASSA:Em um liquidificador, adicione a cenoura, os ovos e o óleo, depois misture.Acrescente o açúcar e bata novamente por 5 minutos.Em uma tigela ou na batedeira, adicione a farinha de trigo e depois misture novamente.Acrescente o fermento e misture lentamente com uma colher.Asse em um forno preaquecido a 180° C por aproximadamente 40 minutos.   COBERTURA:Despeja em uma tigela a manteiga, o chocolate em pó e o açúcar, depois misture.Leve a mistura ao fogo e continue misturando até obter uma consistência cremosa, depois despeja a calda por cima do bolo.   Fonte: Disponível em: Acesso em 09 ago 2017.  Segundo Travaglia (2003, p. 200), os textos de publicidade e propaganda utilizam-se muito de um modo verbal para persuadir seu auditório. Esse mesmo modo é utilizado, por exemplo, no trecho da receita de bolo trazido acima, pois é ele quem conduz o passo a passo a ser executado pelo cozinheiro(a), ou seja, há a indicação de um comando, ordem, etc. para a execução da ação. Assinale a alternativa que apresenta corretamente esse modo verbal.

Pretérito.
Imperfeito.
Subjuntivo.
Indicativo.
Imperativo.
Segundo Mamede (2017, p. 35), “advérbio é a palavra invariável que modifica o verbo, o adjetivo e outro advérbio, indicando-lhes uma circunstância. Sintaticamente, o advérbio é o termo que determina uma dessas três classes de palavras.” Agora, leia o bilhete a seguir: Oi, Carlos. Tudo bem? Você já recebeu o convite da festa da Mônica? Ela disse que será muito legal. A sala toda estará lá e você não pode faltar, né? Será que você poderia me dar uma carona? Meus pais não poderão me levar. Minha mãe disse que falará com a sua amanhã, na hora da saída da escola.Obrigado, amigo.Abraços e até amanhã na escola.Murilo   Vemos que as palavras em destaque indicam circunstâncias e modificam um verbo, um advérbio ou um adjetivo. Nesse sentido, relacione as colunas apontando corretamente a classificação dos advérbios com as palavras destacadas no texto.   (a) muito.                                        ( ) intensidade. (b) lá.                                             ( ) negação. (c) não.                                          ( ) lugar. (d) amanhã.                                    ( ) tempo.   A opção que preenche corretamente a segunda coluna é:

a, c, d, b.
a, c, b, d.
a, b, c, d.
a, d, b, c.
a, d, c, b.

Em seus estudos sobre “As dificuldades mais frequentes da língua”, você observou alguns casos muito importantes/necessários para se construir um bom texto, seja ele oral ou escrito. A partir disso, analise as orações abaixo e assinale C para as que estejam corretas e E para as que estejam erradas.

 

(  ) A menina está meia adoentada.

(  ) Alguns políticos dão mau exemplo aos próprios filhos.

(  ) Por favor, aonde você vai com tanta pressa?

(  ) Minha mãe está meio nervosa porquê meu irmão não fez a lição de casa.

 

A opção correta é:


E, C, C, C.


E, E, E, C.


E, C, C, E.


E, E, E, E.


E, E, C, E.

Leia atentamente o trecho a seguir, do livro “Amanda e os Nanorobôs”, de Eliú Quintiliano, e responda ao que é solicitado.

 

“Alyessa, acostumada ao conforto que sempre viveu, lembrava-se da amena temperatura que as paredes frias do castelo proporcionavam ao interior do palácio, aonde morava com sua família, o teto era alto em todos os cômodos do castelo, mesmo que o grande astro azul com todo seu brilho banhasse com seus raios o castelo o dia todo, dentro do castelo sempre era muito fresco, mesmo no auge do verão.”

 

Disponível em: Acesso em 04 set 2017.

 

No texto, a respeito alguns fatos da norma padrão ou língua culta que, frequentemente, geram confusões, dúvidas e os desagradáveis desvios, há um trecho que não está de acordo com a gramática normativa. Analise as afirmativas que seguem.

 

I. No trecho “o teto era alto em todos os cômodos do castelo”, a palavra em destaque está escrita inadequadamente, pois o correto, nesse caso, é auto.

II. No trecho “aonde morava com sua família”, a palavra em destaque está não está empregada corretamente, pois deveria ser onde, indicando o local da moradia.

III. No trecho “dentro do castelo sempre era muito fresco, mesmo no auge do verão”, a palavra destacada, nesse contexto, está com sentido de “maior grau”, “ponto mais intenso”, “clímax”.

 

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s) presente(s) em:


Apenas em III.


Em II e III.


Apenas em II.


Em I e II.


Apenas em I.

Páginas: 123456