ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO I


Para uma viga composta de estribos verticais que possui em cortante máximo de cálculo igual a Vsd = 290 KN, com as seguintes propriedades: 

- Concreto C-25, Feito com Britas 1 e 2

- Aço CA-50

- base da viga de 14 cm.

Calcular a menor altura útil com relação ao cortante para que a mesma atenda os requisitos mínimos da NBR 6118/2014.

 

Obs. Por simplicidade e a favor da segurança a força cortante no apoio não será reduzida conforme permitido na ABNT 6118.


32,58 cm


52,63 cm


47,75 cm


61,25 cm


71,96 cm

Marque a alternativa que contém a deformação do aço para uma viga de concreto armado de base igual a 15 cm e altura de 65 cm, sabendo que o maior momento fletor que a solicita tem valor igual a MK= 161,40 KN.m e para o calculo do d’ adotar estribos com diâmetro de 6,3 mm e armadura longitudinal com diâmetro de 20 mm e cobrimento de 2,0 cm.

Considere: fck = 25 MPa; aço CA-50; `Gamma` f = 1,40; c = 1,40;  s = 1,15; E AÇO=21000 kN/cm²


5,25 ‰


3,84 ‰


2,71 ‰


9,12 ‰


3,50 ‰

Calcular a armadura longitudinal de uma viga de seção T simplesmente apoiada de vão l igual a 5,85 m, com carga distribuída total de 57 kN/m, incluindo o peso próprio e a carga variável de utilização. Para cálculo do d', considere a armadura mínima: Estribos de 5,0 mm e armadura longitudinal de 10 mm. Cobrimento nominal de 2,5 cm.

Considerar: AÇO CA-50; CONCRETO C-20; bf =84 cm; bw = 14 cm; hf = 8 cm; h = 45 cm.


21,18 cm³


29,43 cm²


11,36 cm²


16,95 cm²


32,36 cm²

Com relação a lajes adjacentes que tenham comprimentos muito distintos é uma prática muito aceitável considerar a laje de menor comprimento engastada na de maior comprimento e a maior apoiada na menor. Esta consideração de cálculo se dá para que o comportamento estrutural das lajes em serviço evite que:

 


Que a viga de borda que separa as duas lajes tenha sua condição de ductibilidade garantida.


Que o momento fletor da laje menor cause uma contra-flecha na laje maior.


Que a viga de borda que separa as duas lajes tenha sua rotação impedida.


Que diminua a flecha na laje de maior comprimento.


O momento fletor da laje maior cause uma contra-flecha na laje menor.

A laje maciça abaixo deverá ser armada em quantas direções?


Três direções


quatro direções


Cinco direções


Uma direção


Duas direções

Para o projeto das lajes nervuradas, devem ser obedecidas as seguintes condições (a,b e c):


a) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras menor ou igual a 65 cm, pode ser dispensada a verificação da flexão da mesa, e para a verificação do cisalhamento da região das nervuras, permite-se a consideração dos critérios de laje;


b) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras entre 65 cm e 120 cm, exige-se a verificação da flexão da mesa, e as nervuras devem ser verificadas ao cisalhamento como vigas; permite-se essa verificação como lajes se o espaçamento entre eixos de nervuras for até 90 cm e a largura média das nervuras for maior que 10 cm;


c) para lajes nervuradas com espaçamento entre eixos de nervuras maior que 120 cm, a mesa deve ser projetada como laje maciça, apoiada na grelha de vigas, respeitando-se os seus limites mínimos de espessura.


a) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras menor ou igual a 65 cm, pode ser dispensada a verificação da flexão da mesa, e para a verificação do cisalhamento da região das nervuras, permite-se a consideração dos critérios de laje;


b) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras entre 65 cm e 110 cm, exige-se a verificação da flexão da mesa, e as nervuras devem ser verificadas ao cisalhamento como vigas; permite-se essa verificação como lajes se o espaçamento entre eixos de nervuras for até 90 cm e a largura média das nervuras for maior que 12 cm;


c) para lajes nervuradas com espaçamento entre eixos de nervuras maior que 110 cm, a mesa deve ser projetada como laje maciça, apoiada na grelha de vigas, respeitando-se os seus limites mínimos de espessura.


a) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras menor ou igual a 75 cm, pode ser dispensada a verificação da flexão da mesa, e para a verificação do cisalhamento da região das nervuras, permite-se a consideração dos critérios de laje;


b) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras entre 75 cm e 120 cm, exige-se a verificação da flexão da mesa, e as nervuras devem ser verificadas ao cisalhamento como vigas; permite-se essa verificação como lajes se o espaçamento entre eixos de nervuras for até 80 cm e a largura média das nervuras for maior que 10 cm;


c) para lajes nervuradas com espaçamento entre eixos de nervuras maior que 120 cm, a mesa deve ser projetada como laje maciça, apoiada na grelha de vigas, respeitando-se os seus limites mínimos de espessura.


a) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras menor ou igual a 75 cm, pode ser dispensada a verificação da flexão da mesa, e para a verificação do cisalhamento da região das nervuras, permite-se a consideração dos critérios de laje;


b) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras entre 75 cm e 120 cm, exige-se a verificação da flexão da mesa, e as nervuras devem ser verificadas ao cisalhamento como vigas; permite-se essa verificação como lajes se o espaçamento entre eixos de nervuras for até 90 cm e a largura média das nervuras for maior que 15 cm;


c) para lajes nervuradas com espaçamento entre eixos de nervuras maior que 120 cm, a mesa deve ser projetada como laje maciça, apoiada na grelha de vigas, respeitando-se os seus limites mínimos de espessura.


a) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras menor ou igual a 80 cm, pode ser dispensada a verificação da flexão da mesa, e para a verificação do cisalhamento da região das nervuras, permite-se a consideração dos critérios de laje;


b) para lajes com espaçamento entre eixos de nervuras entre 80 cm e 120 cm, exige-se a verificação da flexão da mesa, e as nervuras devem ser verificadas ao cisalhamento como vigas; permite-se essa verificação como lajes se o espaçamento entre eixos de nervuras for até 90 cm e a largura média das nervuras for maior que 15 cm;


c) para lajes nervuradas com espaçamento entre eixos de nervuras maior que 120 cm, a mesa deve ser projetada como laje maciça, apoiada na grelha de vigas, respeitando-se os seus limites mínimos de espessura.

Calcule a área de aço da armadura transversal para uma viga de transição nas seguintes condições:

Vsd = 2800 kN ; aço CA- 50; Concreto C 30; d = 215 cm

Seção da viga de 0,60 m x 2,20m


21,50 cm²/m


18,56 cm²/m


19,96 cm²/m


17,22 cm²/m


20,85 cm²/m

Analise as afirmativas abaixo com base no croqui da lajes isolada em função do método de BARES.

I) A laje deverá possuir apenas momentos positivos em "lx" e apenas momentos negativos em "ly".

II) Não haverá necessidade de dispor de armadura de distribuição pois ela será armada em duas direções.

III) Como há paredes sobre a laje, a mesma deverá ser armada por estribos.

IV) Os momentos negativos em "ly" são maiores que os momentos positivos em "lx" aproximadamente 127 %.

 

É correto apenas o que se afirma em:


II e III, apenas.


II, somente.


I, II e IV, apenas.


III e IV, apenas.


II e IV, apenas.

Calcule a altura mínima necessária com relação ao cortante de uma viga de transição submetida a um cortante de cálculo igual a Vsd = 3000 kN ; aço CA- 50; Concreto C- 25; e base definida como 40 cm.


172,84 cm


112,52 cm


195,63 cm


145,69 cm


212,52 cm

Para uma viga composta de estribos verticais que possui em cortante máximo de cálculo igual a Vsd = 445 KN, com as seguintes propriedades: 

- Concreto C-20, Feito com Britas 1 e 2
- Aço CA-50
- base da viga de 14 cm.


Calcular a menor altura útil com relação ao cortante para que a mesma atenda os requisitos mínimos da NBR 6118/2014.


Obs. Por simplicidade e a favor da segurança a força cortante no apoio não será reduzida conforme permitido na ABNT 6118.
 


d = 58,98 cm


d = 32,63 cm


d = 45,85 cm


d = 72,14 cm


d = 89,57 cm

Páginas: 12345678910
1112