ELETRÔNICA INDUSTRIAL


Para efetuar o controle da tensão no inversor, a técnica mais utilizada é a técnica de modulação por largura de pulso senoidal, como ilustrada na figura 1

 

figura 1 - Modulação PWM senoidal

 

 A respeito dessa técnica, avalie as afirmativas que se seguem, classifique em verdadeiras ou falsas e marque a resposta correta entre as alternativas apresentadas.

  1. Na modulação PWM senoidal, uma onda senoidal de referência é comparada com uma portadora triangular, gerando os pulsos de saída, cuja frequência depende da frequência do sinal de referência.

  2. Um pulso é gerado sempre que o sinal de referência for mais negativo que a portadora no semiciclo positivo ou mais positivo que a portadora no semiciclo negativo.

  3. A saída de tensão de inversor de frequência é um sinal alternado.

é correto o que se afirma em

1 apenas


2 apenas


3 e 2 apenas


3 e 1 apenas


2 e 1 apenas

O PWM é um modulador muito utilizado em fontes chaveadas, principalmente pelo fato de o transistor controlar a corrente na carga que funciona como uma chave e, portanto, ou está desligado (corrente nula) ou está ligado (corrente máxima). Porém o que significa PWM?


Modulação por Largura de Pico.


Modulação por Largura de Fase.


 N.d.a.


Modulação por Largura de Fenômeno.


Modulação por Largura de Pulso.

Existem alguns parâmetros típicos de tiristores (SCRs) e que caracterizam condições limites para sua operação. São eles:

I. Tensão direta de ruptura.

II. Máxima tensão reversa.

III. Máxima corrente de anodo.

IV. Máxima temperatura de operação.

Que podem ser representados, respectivamente, por:


VBO, VBR, Tj max; Ia max.


VBR, VBO, Ia max; Tj max.


VBO, Ia max; Tj max, VBR.


VBO, VBR, Ia max; Tj max.


N.d.a.

Nos retificadores não controlados, usando-se diodos convencionais, não é possível controlar o ângulo de disparo do dispositivo, pois nesses componentes não existe disponível o terminal gate, que permite essa ação. Consequentemente, o valor médio da tensão de saída tomada na carga depende da tensão secundária do transformador de alimentação, que é fixa e da classe do retificador. Quando se deseja variar o valor médio da tensão na carga em função do ângulo de disparo do dispositivo, independente da tensão secundária do transformador, usam-se retificadores controlados com um componente especial, que é denominado:

 


MOSFET


SCR


UJT


DIAC


BJT

A forma de onda mostrada abaixo diz respeito ao circuito retificador de:

 


meia onda, não controlado, sem filtro capacitivo, com carga RL e com diodo FWD.


meia onda, não controlado, sem filtro capacitivo, com carga R e sem diodo FWD.


meia onda, não controlado, sem filtro capacitivo e com carga R.


meia onda, não controlado, sem filtro capacitivo, com carga RL e sem diodo FWD.


meia onda, controlado, sem filtro capacitivo, com carga RL e sem diodo FWD.

A construção do diodo de potência é semelhante à do diodo de junção. Os materiais utilizados podem ser o germânio e o silício,  porém o silício é o mais utilizado porque: 


suporta correntes e temperaturas mais altas e possui maior resistência reversa.


pode operar em frequencias bem mais altas do que o germânio.


devido a um único parâmetro: suporta temperatura mais altas.


Possui menor resistência reversa, muito embora suporte apenas temperaturas baixas.


Possui menor resistência interna, embora possua menor resistência reversa

Um inversor de frequência, ou também chamado de VFD (Drive com frequencia variável), pode ser descrito como a integração de dois principais blocos:

 


Um conversor DC-DC na entrada e um conversor DC-AC na saída.


Um conversor AC-DC na entrada e um conversor DC-AC na saída.


Um conversor DC-AC na entrada e um conversor DC-AC na saída.


Um conversor AC-DC na entrada e um conversor DC-DC na saída.


Um conversor AC-AC na entrada e um conversor AC-DC na saída.

No diagrama de blocos de fonte chaveada ou comutada identifique o que representa a letra A.


Carga.


Oscilador PWM.


Circuito Retificador.


Circuito Sensor.


Transformador.

O SCR pode ser entendido como um diodo controlado dentro de um circuito que liga uma carga a fonte de excitação. A respeito de seu funcionamento avalie as afirmativas abaixo e marque a resposta correta.

 

I - Quando diretamente polarizado conduz corrente para carga ao receber a excitação de um pulso de gatilho.

 

II - Pode ser desligado através de comutação natural, onde a tensão em seus terminais alcança um valor de tensão nulo, fazendo com que neste momente a corrente de manutenção fique abaixo do valor mínimo. Este tipo de desligamento é utilizado nos retificadores controlados.

 

III - Se tiristor recebe o pulso de gatilho ele conduz corrente de anodo para catodo mesmo que esteja polarizado de modo reverso.

 

IV - O SCR pode ser ligado através de um pulso positivo ou pulso negativo aplicado ao terminal de disparo (gate).

 

É correto o que se diz em:

 


somente II e IV


Somente I , II e III


somente II e III


somente I e II


somente I e III

Assinale a alternativa correta que corresponde a uma das formas de se passar da região de bloqueio direto para a de condução:


diminuindo-se a tensão negativa entre ânodo-cátodo até a tensão de disparo indireta ou aplicando-se um pulso entre o gatilho e o cátodo


aumentando-se a corrente  positiva entre ânodo-cátodo até a tensão de disparo direta ou aplicando-se um pulso entre o gatilho e o cátodo


aumentando-se a tensão positiva entre ânodo-cátodo até a tensão de disparo indireta ou aplicando-se um pulso entre o gatilho e o cátodo


aumentando-se a tensão positiva entre ânodo-cátodo até a tensão de disparo direta ou aplicando-se um pulso entre o gatilho e o cátodo


diminuindo-se a tensão positiva entre ânodo-cátodo até a tensão de disparo direta ou aplicando-se um pulso entre o gatilho e o cátodo

Páginas: 1234567