BOTÂNICA


Cycadophyta, Coniferophyta, Ginkgophyta e Gnetophyta são distintas divisões do grande grupo das Gimnospermas. Um dos sucessos evolutivos mais essenciais deste grupo em relação aos demais grupos de vegetais anteriores, como as pteridófitas e as briófitas, citando também as algas, foi a total independência do ambiente aquático para a reprodução.

A principal característica que permitiu tal independência é a Sifonogamia. Esta aquisição representa a presença de:


semente.
anterozoides.
flor verdadeira.
tubo polínico.
oosfera.

Para sobreviverem às adversidades do ambiente, os vegetais possuem morfologia característica, que conferem à eles capacidade de adaptação. Quanto à diferenciação morfológica e anatômica de plantas típicas de regiões secas e regiões úmidas, analise as afirmativas a seguir:

 

I- Em plantas típicas de regiões secas, as folhas podem encontrar-se modificadas em escamas ou espinhos para reduzir a perda de água por transpiração.

II- Plantas de regiões úmidas apresentam uma menor quantidade de estômatos se comparadas com as de regiões secas, já que não podem perder água pela abertura dos estômatos.

III- Plantas de regiões úmidas apresentam uma abundante quantidade de parênquima aquífero, responsável por armazenar em grande quantidade a água absorvida pelas raízes.

 

Está (ão) CORRETA(S) a(s) afirmativa(s):


I, II e III.
II, apenas.
I, apenas.
III, apenas.
I e II, apenas.

Para sobreviverem ao ambiente árido, algumas plantas desenvolveram adaptações. Tais plantas, denominadas xerófitas, apresentam estruturas morfológicas e características fisiológicas diferenciadas, que lhes conferem alto valor adaptativo em ambientes secos. São características típicas de plantas xerófitas:


presença de cutícula espessa, alteração do mecanismo de fechamento e abertura dos estômatos, que estão localizados na região abaxial e desenvolvimento de parênquima aquífero.
folhas perenes, presença de aerênquima e cutícula espessa.
alteração do mecanismo de abertura e fechamento dos estômatos, células epidérmicas pouco cutinizadas e número limitado de tricomas.
desenvolvimento de parênquima aquífero, células epidérmicas pouco cutinizadas e presença de hidropódios.
presença de hidropótios, parênquima aquífero e epiderme com cutícula espessa.

Sabe-se que as angiospermas representam o grupo mais diversificado de vegetais na face da Terra. É só olharmos ao nosso redor que veremos o quanto elas dominam nosso ambiente e consequentemente, somos dependentes para diversas atividades como, por exemplo, nossa alimentação. Juntamente com as gimnospermas, as angiospermas são consideradas como vegetais superiores. Fundamentando-se nisso, considere as características à seguir:

 I – tubo polínico

II – vasos condutores de seiva

III – semente

IV – independência da água para encontro de gametas

V – flores trímeras e tetrâmeras

 

Em relação a essas características acima, são comuns aos dois grupos vegetais citados no enunciado:

 


II e III, apenas.
III, IV e V, apenas.
I, II, III e IV, apenas.
I, II e IV, apenas.
I, II e V, apenas.

A flor, estrutura que surgiu como uma inovação nas angiospermas, desempenha um importante papel na atração de polinizadores, pois é capaz de produzir e secretar substâncias ricas em carboidratos, que são atrativas à muitos insetos. Esta atração ocorre graças à presença de:

 


ovários ínferos.
emasculação.
androginóforos.
corolas.
nectários.

Os grandes grupos do Reino vegetal são dotados de particularidades que os tornam adaptáveis à sobrevivência em determinados tipos de ambientes. Gimnospermas e angiospermas, devido à estas particularidades, são taxonomicamente incluídas no grupo das fanerógamas, que apresentam como características exclusivas, a presença de:


frutos e sementes.
vasos condutores de seiva e raízes.
flores e frutos.
tubo polínico e semente.
raízes, caules, folhas e frutos.

A histologia vegetal é o ramo da Botânica que se preocupa com o reconhecimento dos tecidos que formam os vegetais e suas respectivas funções. É uma ciência cuja importância vai além da botânica, pois os conhecimentos adquiridos com esta área podem ser utilizados também pela biotecnologia para a cultura in vitro de tecidos vegetais. Este procedimento é utilizado há vários anos pela Embrapa para o cultivo de plantas isentas de enfermidades.

Levando em consideração os seus conhecimentos sobre histologia e anatomia vegetal, analise as afirmativas abaixo:

(2) Os meristemas são tecidos cujas células possuem características embrionárias, mantendo sua potencialidade de divisão celular mesmo após o término da fase de embriogênese.

(5) O colênquima é um tecido formado por células mortas devido a deposição de parede celular e lignina, que tem como função dar rigidez às estruturas

(8) O esclerênquima é um tecido simples, formado por um único tipo de células vivas, que tem como função dar resistência aos dobramentos em caules flexíveis, folhas e pecíolo.

(12) A periderme é um tecido rico em súber, presente em plantas com crescimento secundário e formado pelo felogênio, feloderme e felema.

 

A somatória das respostas corretas é:


20.
27.
22.
14.
15.
Analisando a anatomia externa de uma planta, é possível visualizar que ela é formada por órgãos, que conferem a ela capacidade de sobreviver no meio em que se desenvolveu. A raiz, por exemplo, constitui uma estrutura fundamental do vegetal, por fixar a planta ao seu substrato e ser responsável por absorver água e nutrientes do solo.   Sobre a estrutura da raiz, analise as afirmativas abaixo:   I – Os nós e entrenós presentes nas raízes têm como função fazer o auxílio na fixação do vegetal ao substrato e promover a regulagem da absorção de água e sais minerais, maximizando a absorção de nutrientes, nos momentos de maiores necessidades. II – A periderme é o tecido de revestimento primário da raiz, que ao longo do crescimento do vegetal, será gradativamente substituída pela epiderme. III – A estrutura primária da raiz possui o sistema fundamental formado por tecido parenquimático que apresenta, como algumas de suas funções, o armazenamento de substâncias.   A alternativa que contém apenas a(s) afirmativa(s) CORRETA(S) é:  

I e II, apenas.
II, apenas.
III, apenas.
II e III, apenas.
I e III, apenas.

A manutenção da rigidez de uma célula vegetal ocorre graças a certos componentes celulares e à presença de água nos vacúolos. Caso uma célula vegetal seja colocada em uma solução salina, é provável que:

 

 I. A pressão de turgor diminua devido à saída de água do vacúolo celular.

II. Ocorra um processo denominado plasmólise, já que o meio é hipotônico em relação à célula.

III. A membrana celular se distenda e a parede celular se rompa devido ao acúmulo de água.

 

Está(ão) CORRETA(S) a(s) afirmativa(s):

 


I, apenas.


I, II e III.


I e III, apenas.


I e II, apenas.


II, apenas.

As angiospermas são plantas totalmente adaptadas ao ambiente terrestre devido à sua independência da água para o processo reprodutivo. A principal estrutura responsável por esta independência é o tubo polínico, que transporta o núcleo gamético masculino ao encontro do gameta feminino.

Após a fecundação ocorrer, é característico como resultado deste processo:


o endosperma se forma a partir da fusão das células polares com as antípodas.


o ovário se desenvolve em fruto e a parede do ovário origina o pericarpo.


a semente se forma e, a partir de sucessivas meioses, origina o embrião.


as flores surgem logo após o processo da fecundação.


a micrópila se desenvolve a partir do tubo polínico.

Páginas: 12345